34 anos depois, dados da Voyager 2 revelam mais um segredo de Urano

(dr) NASA / JPL-Caltech

Imagem de Urano captada pela Voyager 2 da NASA em janeiro de 1986

Mais de 30 anos depois, os dados da Voyager 2, que sobrevoou o planeta em 1986, permitiram aos cientistas da NASA desvendar mais um segredo de Urano.

Em janeiro de 1986, a Voyager 2 sobrevoou Urano. Agora, mais de 30 anos depois, dados recolhidos por esta nave espacial permitiram a uma dupla de cientistas da NASA descobrir que esta passou por um plasmoide, uma bolha magnética gigante que pode estar a mexer com a atmosfera de Urano no Espaço.

De acordo com a agência espacial norte-americana, é normal que as atmosferas planetárias de todo o Sistema Solar se escapem para o Espaço. Os efeitos são pequenos na nossa escala de tempo, mas, a longo prazo, este fenómeno pode alterar fundamentalmente o destino de um planeta.

O escape atmosférico é impulsionado pelo campo magnético de um planeta, o que tanto pode ajudar como dificultar o processo. Os cientistas acreditam que os campos magnéticos podem proteger um planeta, afastando as explosões atmosféricas do vento solar. Mas também podem fazer com que a sua atmosfera escape para o Espaço.

E é por isso que, para entender como as atmosferas mudam, os investigadores dão muita atenção ao magnetismo. A passagem da Voyager 2 por Urano revelou o quão magneticamente estranho este planeta é.

Ao contrário de qualquer outro planeta do Sistema Solar, Urano gira quase totalmente de lado, completando uma volta em si mesmo a cada 17 horas. O eixo do seu campo magnético está apontado 60 graus para longe do eixo de rotação, logo, à medida que o planeta gira, a sua magnetosfera oscila como “uma bola de futebol mal chutada”, diz a NASA. É algo tão estranho que os cientistas ainda não sabem como modelá-lo.

Ao analisar os dados de 1986, os autores do estudo, publicado na revista científica Geophysical Research Letters, Gina DiBraccio e Daniel Gershman, encontraram, então, mais detalhes do que as investigações anteriores.

(dr) NASA / Scientific Visualization Studio / Tom Bridgman

GIF animado que mostra o campo magnético de Urano

Linhas suaves de outras medições deram lugar a picos e quedas irregulares. Um pequeno zigue-zague deu a dica de que se tratava de um plasmoide — uma bolha gigante de plasma que, entretanto, foi identificada como um dos fenómenos que faz planetas perderem massa.

Estas bolhas gigantes de plasma, ou gás eletrificado, desprendem-se do final da “cauda magnética” de um planeta, ou seja, a parte do campo magnético expulsa pelo Sol que fica com o formato de uma biruta. Com o passar do tempo, os plasmoides que escapam podem drenar os iões da atmosfera de um planeta, alterando fundamentalmente a sua composição.

O plasmoide agora encontrado ocupou apenas 60 segundos do voo de 45 horas da Voyager 2 em torno de Urano. Apareceu como um rápido movimento para cima e para baixo nos dados do magnetómetro.

Ao comparar estes resultados com os plasmoides observados em Júpiter, Saturno e Mercúrio, a equipa estimou que esta bolha teria uma forma cilíndrica de, pelo menos, 204 mil quilómetros de comprimento e até aproximadamente 400 mil quilómetros de diâmetro. Tal como todos os plasmoides planetários, os autores creem que estava cheio de partículas carregadas, principalmente hidrogénio ionizado.

Enquanto alguns plasmoides têm um campo magnético interno retorcido, os cientistas observaram laços magnéticos suaves e fechados. Tais plasmoides são tipicamente formados quando um planeta lança pedaços da sua atmosfera para o Espaço enquanto gira.

De acordo com as estimativas dos cientistas, plasmoides como este poderiam representar entre 15% e 55% da perda de massa atmosférica de Urano, uma proporção maior da que ocorre em Júpiter ou Saturno.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …

Reino Unido quer reconhecer animais como seres com sentimentos

O Governo britânico anunciou um amplo plano de defesa dos animais que inclui medidas como o reconhecimento dos animais como seres com sentimentos, a proibição da exportação de animais vivos e da importação de troféus …

PAN rejeita "via verde" para o Governo (e admite travar próximo Orçamento "se necessário")

O PAN não pretende oferecer “uma via verde para o Governo fazer o que bem entender” e admite mesmo travar o Orçamento de Estado "se for necessário". As palavras são da presidente do Grupo Parlamentar do …

Bloco quer administração da RTP nomeada pela Assembleia da República

O Bloco de Esquerda fez várias propostas à revisão do contrato de concessão do serviço público de rádio e televisão. Do lado dos trabalhadores da RTP, a proposta foi arrasada. O Governo colocou em consulta pública, …