Governador de Nova Iorque assediou sexualmente várias mulheres, revela investigação

Mike Groll / Gabinete do Governador Andrew M. Cuomo

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo

A procuradora-geral de Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA), disse que a investigação sobre Andrew Cuomo revelou que o governador assediava sexualmente atuais e antigas funcionárias.

As descobertas surgem após uma investigação de cinco meses sobre as acusações de várias mulheres, que Cuomo negou. Numa conferência de imprensa, a procuradora-geral Letitia James afirmou que o assédio a “várias mulheres” criou um ambiente de trabalho hostil e violou as leis estaduais e federais, noticiou esta terça-feira o Independent.

“Especificamente, a investigação revelou que o governador Andrew Cuomo assediou sexualmente atuais e ex-funcionárias do estado de Nova Iorque”, através de “toques indesejados e não consensuais”, “fazendo vários comentários ofensivos de natureza sexual sugestiva, que criaram um ambiente de trabalho hostil para as mulheres”, declarou.

Letitia James referiu que o comportamento de Cuomo não reflete incidentes isolados, mas sim parte um padrão.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.