Empresa portuguesa regista patente para utilização de células estaminais em doentes cardíacos

crioestaminal.pt

-

A portuguesa Crioestaminal registou uma patente internacional para uma nova aplicação de células estaminais do cordão umbilical na regeneração do tecido cardíaco após enfarte do miocárdio, disse fonte da empresa sediada no Biocant Park de Cantanhede.

A patente resulta de uma investigação que permite que as células estaminais “sejam injectadas directamente no músculo cardíaco para que este, após um enfarte, consiga cicatrizar mais rapidamente e regenerar a sua função”, disse à agência Lusa André Gomes, fundador e administrador da empresa.

De acordo com o responsável, a metodologia passou pela utilização de células estaminais hematopoiéticas com um lípido bioactivo (intitulado ácido lisofosfatídico), conjugados num gel “que ajuda as células a manterem a sua estabilidade, ou seja, as células estaminais conseguem sobreviver mais tempo fora do seu ambiente natural”.

A investigação, adiantou, decorreu em modelos animais, encontrando-se ainda numa fase “muito precoce” de uma possível futura utilização em humanos.

“É necessário provavelmente cerca de uma década até que estas aplicações cheguem ao uso comum na medicina em humanos. Mas é um passo que está a ser dado, é uma tecnologia inovadora, por isso é que foi possível patenteá-la a nível internacional”, frisou.

A Crioestaminal aponta para 2015 a realização de ensaios clínicos da nova tecnologia “para testar a sua segurança e eficácia em humanos”, quer a desenvolvida para curar feridas relacionadas com o pé diabético – que deu origem a outra patente, esta registada em 2012 – quer a nova aplicação “que, em termos científicos, derivou da anterior”, afirmou André Gomes, explicando, que, em comum, as duas patentes centram-se nas células estaminais do cordão umbilical.

Ao longo de quase 11 anos de actividade, saíram da empresa sete amostras de células estaminais para serem usadas em tratamentos e ensaios clínicos, todos efetuados em crianças portuguesas, um em Portugal, em 2007, no Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto e os restantes nos EUA, na Universidade de Duke.

No IPO, as células estaminais foram utilizadas numa criança que possuía uma doença genética que lhe afectava o sistema imunitário.

“Com o transplante do sangue do cordão umbilical do irmão foi possível restabelecer todo o sistema sanguíneo imunitário da criança e hoje, passado sete anos, está óptima, completamente curada de uma doença que era, inevitavelmente, fatal”, referiu André Gomes.

Já nos EUA, as seis utilizações decorreram no âmbito de ensaios clínicos em crianças com paralisia cerebral.

“Não se pode falar propriamente de cura, porque é uma doença que é incurável. O que estas aplicações estão a demonstrar é que é possível melhorar significativamente os sintomas da doença, quer a função cognitiva quer a função motora das crianças, que melhorou após o transplante do sangue do cordão umbilical, neste caso autólogo [do próprio dador]”, sustentou.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …

Morreu o coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril

A Câmara Municipal de Estremoz, no distrito de Évora, prestou esta terça-feira homenagem ao coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril de 1974, que morreu no passado dia 23 de março aos 86 …

À boleia da pandemia, Parlamento da Hungria reforça poderes de Viktor Orbán

O Parlamento húngaro aprovou, esta segunda-feira, uma série de medidas para fazer face à pandemia de covid-19, entre as quais um projeto de lei que permite o estado de emergência por tempo indeterminado. De acordo com …

Portugal deverá perder dois milhões de habitantes até 2080

A população residente em Portugal poderá baixar dos atuais 10,3 milhões de habitantes para 8,2 milhões em 2080, de acordo com projeções do Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira divulgadas. Os mesmos dados indicam, porém, …