Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Richard Ling / Flickr

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos.

A compreensão das tendências oceânicas é importante para avaliar as ameaças atuais aos sistemas marinhos, e as doenças são uma importante sentinela da mudança.

A equipa de Drew Harvell, professor na Cornell University, examinou vários relatórios de doenças infecciosas marinhas de 1970 a 2013, que transcendem as flutuações de curto prazo e as variações regionais. Os resultados da investigação foram publicados no dia 9 de outubro na Proceedings of Royal Society B.

Para corais e ouriços, os relatos de doenças infecciosas aumentaram no período de 44 anos. Nas Caraíbas, os crescentes relatos de doenças de corais correlacionaram-se com eventos de aquecimento. Já se sabia que o branqueamento de corais aumenta com o aquecimento, mas Harvell explicou que a equipa estabeleceu uma conexão de longo prazo entre o aquecimento e as doenças dos corais.

“Associamos finalmente um assassino de corais como uma doença infecciosa a ataques repetidos de aquecimento ao longo de quatro décadas de mudança”, disse. “O nosso estudo mostra que os relatórios de doenças infecciosas estão associados a anomalias de temperatura quente em corais, numa escala multi-decadal”, acrescentou, citado pelo Phys.org.

Ao longo dos 44 anos, os relatórios de doenças diminuíram em peixes e elasmobrânquios (tubarões e raias). Contudo, uma diminuição das doenças nos peixes não é necessariamente uma boa notícia, uma vez que esse valor pode ser explicado pela sobrepesca e pode ser um sinal de perturbação ecológica.

“As doenças são importantes para manter os ecossistemas marinhos saudáveis, uma vez que os parasitas desempenham um papel importante na regulação das populações”, explicou. “É possível que muitas populações de peixes estejam agora muito esgotadas para suportar níveis normais de doença, respondendo pela diminuição a longo prazo nos relatórios.”

Estes resultados ajudam os cientistas a perceber de que forma os ambientes em mudança alteram as interações das espécies e fornecem uma base sólida para a saúde da vida marinha. Os anos estudados “precedem as grandes ondas de calor de 2015, 2016 e 2019 que devem desencadear mais surtos”.

“Ao detetar estas mudanças nas doenças, os nossos resultados oferecem uma visão rara das tendências de longo prazo e vinculam a mudança do ambiente marinho ao risco de doença”, afirmou Allison Tracy, outra autora do estudo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Encontrado o primeiro planeta que sobreviveu à morte da sua estrela

Uma equipa internacional de astrónomos relatou o que pode ser o primeiro planeta intacto encontrado a orbitar uma anã branca, as densas sobras de uma estrela semelhante ao Sol, apenas 40% maior do que Terra. O …

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …