Criança com VIH em remissão há oito anos é o terceiro caso no mundo

Marcelo Camargo / ABr

Uma criança sul africana, de nove anos, que nasceu com VIH viveu de forma saudável durante quase nove anos sem medicamentos, tendo apenas sido submetida a um tratamento durante os seus primeiros meses de vida, segundo um estudo divulgado esta segunda-feira.

Trata-se do terceiro caso de remissão do VIH sem tratamento com medicamentos que é observado numa criança, sublinha o estudo que foi apresentado na conferência internacional sobre investigação em VIH/sida que decorre em Paris, pela médica Avy Violari.

Isto “vem reforçar as esperanças de um dia libertar crianças seropositivas do fardo de um tratamento ao longo da vida, tratando-as por um curto período nos primeiros meses de vida”, refere Anthony Fauci, diretor do Instituto norte-americano de Doenças Infeciosas.

O investigador ressalva que é sempre possível haver uma recaída, como em qualquer remissão. “Mas o facto de esta remissão ser verificada por um longo período sugere que pode ser sustentável”, indicou ainda, citado pela agência France Presse.

A rapariga sul-africana foi submetida a partir dos dois meses a tratamentos antirretrovirais, o que dificultou o desenvolvimento do vírus da sida. Quarenta semanas depois o tratamento foi interrompido deliberadamente no âmbito do estudo, verificando-se que o vírus tinha sido reduzido a uma carga indetetável.

Oito anos e nove meses depois, o vírus do VIH permanece com carga indetetável mesmo não se tendo submetido a mais tratamentos.

Segundo o Observador, a criança sul-africana fez parte de um estudo,realizado entre 2005 e 2011, que envolveu 370 crianças infetadas com VIH. Foram divididas em três grupos: umas receberam um tratamento antirretroviral logo após o nascimento e durante 40 semanas; outros durante 96 semanas; e o terceiro grupo não foi submetido de imediato ao tratamento, mas foi recebendo-o ao longo do tempo – como se fazia na altura em que se deu início ao estudo.

O estudo comprovou que, no caso das crianças que foram submetidas ao tratamento logo após o nascimento, a taxa de mortalidade diminuiu em 76% e a progressão da doença diminuiu 75%. Mas só nesta criança sul africana é que o vírus não foi detetado.

“Isto é mesmo muito raro. Ao estudar estes casos, esperamos conseguir compreender como é que podemos parar o tratamento”, afirmou Violari, citada pela CNN, acrescentando que há algo “único” a nível biológico e no sistema imunitário desta criança que ajudou a que o vírus ficasse em remissão.

Das outras duas crianças em todo o mundo a quem isto aconteceu, apenas uma continua com o vírus em remissão. É o caso de um francês, atualmente com 20 anos, cuja mãe tinha VIH. O jovem também recebeu um tratamento antirretroviral pouco tempo depois de nascer e parou quando tinha seis anos. Desde então, o vírus não é detetado através dos testes habituais.

Uma rapariga, nascida em 2010 no estado do Mississippi, nos EUA, recebeu o tratamento 30 horas depois de nascer até aos 18 meses de idade. Apesar de ter ficado em remissão durante mais de dois anos, o vírus voltou a ser detetado no sangue em 2015.

Uma situação que já aconteceu com adultos, mas todos ficaram com o vírus em remissão depois de receber transplantes de medula. Hoje em dia, apenas um, Timothy Ray Brown, continua com o vírus em remissão.

A equipa de Violari vai agora analisar esta e outras crianças que participaram no estudo para perceber o que difere esta criança, a nível biológico, das restantes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nas crianças infetadas com VIH antes do nascimento, a progressão da doença é muito rápida nos primeiros meses de vida e pode levar à morte. De acordo com a UNAIDS, o programa das Nações Unidas para o VIH/sida, em 2015 havia 1,8 milhões de crianças a viver com o vírus e 110 mil morreram de doenças relacionadas com o VIH.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Violência policial é uma das principais causas de morte de jovens negros nos EUA

A violência policial é uma das principais causas de morte entre jovens nos Estados Unidos, com os negros a terem 2,5 vezes mais hipóteses de serem mortos do que os homens brancos. O estudo, publicado este …

A Volocopter apresenta o seu táxi voador mais potente (e já andou no ar)

https://vimeo.com/355573555 Desde 2013 a Volocopter tem vindo a aprimorar o seu projeto de táxi voador. Desta vez, o design é mais redondo, mais simples e mais potente. O Volocopter é uma aeronave 100% elétrica que os criadores …

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% dos médicos só fazem "fantochadas"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …

Homem morre após ataque de vespas asiáticas. É a segunda morte por picadas de insecto em 2 dias

Um homem de 79 anos de idade morreu nesta sexta-feira em Oliveira do Bairro, Aveiro, após ter sido atacado por vespas asiáticas. Dois dias antes, outro homem de 50 anos faleceu na região da Beira …

Polícia antimotim dispersa manifestantes em Hong Kong com gás lacrimogéneo

A polícia antimotim de Hong Kong carregou hoje com gás lacrimogéneo sobre manifestantes que tinham erigido uma barricada no bairro de Kwun Tong, no Este da antiga colónia britânica. Embora os protestos tenham decorrido de forma …

Eleições. CDU vai manter campanha clássica, mas dispensa o "lombo assado"

O chefe do maior partido da Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta comunistas e ecologistas, assumiu enfado com carne assada nas jornadas e ações de esclarecimento pelo país, mas garante uma campanha eleitoral nos cânones …

Bloco quer mais funcionários públicos e quotas por raça nas universidades

O BE afirma, no programa eleitoral disponibilizado hoje na íntegra, que "é o partido que quer e pode impedir uma maioria absoluta", um resultado nas eleições legislativas que faria Portugal "voltar ao passado da arrogância …

Balas com defeito que encravam armas. PSP confirma, mas diz que não é um problema

A Polícia de Segurança Pública (PSP) confirma que estão a ser utilizadas algumas balas com defeito que até encravam as armas, nos treinos dos candidatos a agentes na Escola Prática de Polícia. Mas garante que …