A CR7 já não está sozinha: equipa de português descobriu nova galáxia super-brilhante

M. Kornmesser / ESO

CR7, a galáxia mais brilhante encontrada até à data no Universo primordial

CR7, a galáxia mais brilhante encontrada até à data no Universo primordial

Uma equipa internacional de astrofísicos, liderada pelo português David Sobral, descobriu uma nova galáxia da família da CR7, a galáxia mais brilhante do Universo primitivo, que pode ter tido um papel importante na origem da vida.

Os resultados da descoberta foram divulgados num encontro sobre astronomia, na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, onde mais de 550 cientistas apresentam, até sexta-feira, as suas mais recentes investigações.

O astrofísico David Sobral, professor na Universidade britânica de Lancaster, explica que a nova galáxia VR7 pode, tal como a CR7 – a galáxia mais brilhante dos primórdios do Universo – “ter tido um papel muito importante na mudança da natureza do Universo nos primeiros tempos“, na criação de elementos químicos mais pesados, que “são necessários à formação de estrelas como o Sol” e, portanto, necessários à vida – inclusive humana.

Ambas as galáxias, explicou à Lusa, “são fontes suficientemente brilhantes para terem contribuído para a revolução do Universo, a época da reionização”, que marca a saída do Universo da idade das trevas, em que “fontes de luz muito fortes fizeram partir os átomos de hidrogénio, em larga escala, e transformaram o átomo de neutro a ionizado, como existe hoje”.

A VR7, assim chamada em homenagem à astrofísica norte-americana Vera Rubin pelo seu contributo para a descoberta da matéria escura, tem “um brilho muito semelhante” à da CR7 e, tal como esta galáxia, vive no Universo primitivo, quando o Universo tinha 800 milhões de anos, isto é, 6% da sua idade atual, que é cerca de 14 mil milhões de anos.

A galáxia VR7, cuja luz demorou 12,9 mil milhões de anos a chegar à Terra, localiza-se numa área do Universo oposta à da CR7, sendo, por isso, visível durante o verão, e não no inverno.

CR7

A CR7, cuja descoberta foi anunciada há um ano por uma equipa liderada também por David Sobral, é três vezes mais brilhante do que uma outra galáxia dos primeiros tempos do Universo, a Himiko, à qual pertencia o recorde de luminosidade.

Podendo albergar a primeira geração de estrelas, a CR7 corresponde à sigla da estrela de futebol portuguesa Cristiano Ronaldo, mas, tecnicamente, é a abreviatura de Cosmos Redshift de 7, referindo-se à zona do céu onde a galáxia foi detetada e ao seu desvio para o vermelho no espectro da luz.

Quanto maior o desvio para o vermelho de uma galáxia, mais distante ela está. Neste caso, desvio para o vermelho de 7 significa que a CR7 está a 12,9 mil milhões de anos-luz da Terra. O mesmo se passa com a VR7.

“A CR7 não é única. Pelos nossos cálculos, pode haver dezenas de milhares de galáxias como esta no Universo”, sustentou David Sobral.

A sua equipa, que inclui um outro astrofísico português, Sérgio Santos, e investigadores de Leiden (Holanda) e da Califórnia (EUA), pretende “perceber quais as fontes de luz que vivem nessas galáxias” e “como é possível serem tão brilhantes”.

Ainda no ano passado, a equipa de David Sobral descobriu uma outra galáxia da família da CR7, a MASOSA.

Recentemente, um grupo de cientistas do Havai (EUA) encontrou outra galáxia da mesma família, a COLA-1.

Para a descoberta da VR7, a equipa de David Sobral socorreu-se dos telescópios óticos Subaru e Keck, no Havai, e VLT, no Chile.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A cidade do futuro está a chegar. Volocopter promete táxis voadores já em 2022

A empresa alemã Volocopter prometeu na Web Summit que os seus táxis aéreos estarão a operar de forma comercial dentro de dois ou três anos. Em declarações ao ZAP, Alexander Zosel, co-fundador da empresa, disse …

João Mário dispensado dos trabalhos da seleção por lesão

O médio, um dos 25 convocados para os duelos de Portugal com Lituânia e Luxemburgo, de apuramento para o Euro 2020, foi dispensado da seleção nacional, esta segunda-feira, devido a problemas físicos. De acordo com uma …

12 mil anos de história genética mostram que todos os caminhos vão (mesmo) dar a Roma

Afinal, pode haver alguma verdade no famoso provérbio que diz que "todos os caminhos vão a Roma". Essa é a conclusão de investigadores que descobriram a rica história genética da área. No auge do Império Romano, …

Nuno Manta Santos anuncia saída do Marítimo

Nuno Manta Santos deixou de ser o treinador do Marítimo, anunciou, esta segunda-feira, o técnico na sua página do Facebook, deixando a equipa insular no 14.º lugar da I Liga portuguesa de futebol. A saída do …

Marcelo nota "salto" nas relações com Itália mas deixa um desafio à comunidade portuguesa

Esta segunda-feira, em Roma, o Presidente da República considerou que houve "um salto humano" nas relações luso-italianas e um "estreitamento" em termos culturais, económicos e políticos, mas pediu à comunidade portuguesa para "ir mais longe". "Agora …

Falta de funcionários. Brandão Rodrigues responsabiliza algumas escolas por atraso no processo

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, lembrou que algumas escolas demoraram a iniciar o processo de contratação de funcionários, garantindo que atualmente há muito mais assistentes e novas formas de colmatar as necessidades dos …

Cientistas inventam novo método para testar neurotoxinas letais sem usar cobaias

Os testes em animais não vão ser mais precisos relativamente a um grupo de neurotoxinas mortais, graças a uma nova investigação da Universidade de Queensland, na Austrália. Por mais benéfica que a Ciência seja para a Humanidade, …

México concede asilo a Morales. Ex-Presidente da Bolívia promete regressar "com mais força"

O ex-Presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou na segunda-feira que está de partida para o México, país que lhe concedeu asilo político, mas prometeu regressar brevemente "com mais força e energia", um dia depois de …

Avós e tios do bebé encontrado no lixo vivem em Portugal

Os avós e os tios do bebé recém-nascido encontrado, na semana passada, num caixote do lixo, em Lisboa, vivem em Portugal e já foram contactados pelo embaixador cabo-verdiano. Em declarações ao jornal Público, o embaixador Eurico …

Aranhas e formigas inspiram metal que não se afunda

Cientistas criaram um metal altamente hidrofóbico que não se consegue afundar. As possíveis aplicações deste material estão a entusiasmar a comunidade científica. A tradição de os humanos se inspirarem nos animais e na natureza para algumas …