A CR7 já não está sozinha: equipa de português descobriu nova galáxia super-brilhante

M. Kornmesser / ESO

CR7, a galáxia mais brilhante encontrada até à data no Universo primordial

CR7, a galáxia mais brilhante encontrada até à data no Universo primordial

Uma equipa internacional de astrofísicos, liderada pelo português David Sobral, descobriu uma nova galáxia da família da CR7, a galáxia mais brilhante do Universo primitivo, que pode ter tido um papel importante na origem da vida.

Os resultados da descoberta foram divulgados num encontro sobre astronomia, na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, onde mais de 550 cientistas apresentam, até sexta-feira, as suas mais recentes investigações.

O astrofísico David Sobral, professor na Universidade britânica de Lancaster, explica que a nova galáxia VR7 pode, tal como a CR7 – a galáxia mais brilhante dos primórdios do Universo – “ter tido um papel muito importante na mudança da natureza do Universo nos primeiros tempos“, na criação de elementos químicos mais pesados, que “são necessários à formação de estrelas como o Sol” e, portanto, necessários à vida – inclusive humana.

Ambas as galáxias, explicou à Lusa, “são fontes suficientemente brilhantes para terem contribuído para a revolução do Universo, a época da reionização”, que marca a saída do Universo da idade das trevas, em que “fontes de luz muito fortes fizeram partir os átomos de hidrogénio, em larga escala, e transformaram o átomo de neutro a ionizado, como existe hoje”.

A VR7, assim chamada em homenagem à astrofísica norte-americana Vera Rubin pelo seu contributo para a descoberta da matéria escura, tem “um brilho muito semelhante” à da CR7 e, tal como esta galáxia, vive no Universo primitivo, quando o Universo tinha 800 milhões de anos, isto é, 6% da sua idade atual, que é cerca de 14 mil milhões de anos.

A galáxia VR7, cuja luz demorou 12,9 mil milhões de anos a chegar à Terra, localiza-se numa área do Universo oposta à da CR7, sendo, por isso, visível durante o verão, e não no inverno.

CR7

A CR7, cuja descoberta foi anunciada há um ano por uma equipa liderada também por David Sobral, é três vezes mais brilhante do que uma outra galáxia dos primeiros tempos do Universo, a Himiko, à qual pertencia o recorde de luminosidade.

Podendo albergar a primeira geração de estrelas, a CR7 corresponde à sigla da estrela de futebol portuguesa Cristiano Ronaldo, mas, tecnicamente, é a abreviatura de Cosmos Redshift de 7, referindo-se à zona do céu onde a galáxia foi detetada e ao seu desvio para o vermelho no espectro da luz.

Quanto maior o desvio para o vermelho de uma galáxia, mais distante ela está. Neste caso, desvio para o vermelho de 7 significa que a CR7 está a 12,9 mil milhões de anos-luz da Terra. O mesmo se passa com a VR7.

“A CR7 não é única. Pelos nossos cálculos, pode haver dezenas de milhares de galáxias como esta no Universo”, sustentou David Sobral.

A sua equipa, que inclui um outro astrofísico português, Sérgio Santos, e investigadores de Leiden (Holanda) e da Califórnia (EUA), pretende “perceber quais as fontes de luz que vivem nessas galáxias” e “como é possível serem tão brilhantes”.

Ainda no ano passado, a equipa de David Sobral descobriu uma outra galáxia da família da CR7, a MASOSA.

Recentemente, um grupo de cientistas do Havai (EUA) encontrou outra galáxia da mesma família, a COLA-1.

Para a descoberta da VR7, a equipa de David Sobral socorreu-se dos telescópios óticos Subaru e Keck, no Havai, e VLT, no Chile.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Desvendado o enigma do precioso vidro do deserto da Líbia

https://vimeo.com/336882972 Uma nova investigação acaba de dar resposta ao enigma do vidro da Líbia, que intriga cientistas há um século. O material, que chegou a ser utilizado pelo rei Tutankhamun, é fruto do impacto de um …

Funcionários públicos passam a receber hoje 75% do valor das progressões

Os funcionários públicos que reuniram dez pontos na avaliação de desempenho nos últimos anos começam hoje a receber com o salário 75% da progressão que esteve congelada, que passará a ser paga na totalidade em …

Pasta de dentes de carvão não branqueia os dentes (e faz muito mal)

O carvão ativado, como uma moda de saúde, começou a ficar popular em 2016. Hoje, podemos encontrá-lo em bebidas, gelados e pizza, por exemplo. Não há dúvida de que parte da atração está na estética das …

O exoplaneta mais tórrido já descoberto tem valiosas terras raras

A 650 anos-luz da Terra, o KELT-9 b, o exoplaneta mais quente até agora descoberto, tem assinaturas de alguns dos cobiçados minerais de terras-raras.  Além das assinaturas de ferro gasoso e titânio encontradas na sua atmosfera, …

Conseguirá a Terra sair ilesa se o Sol ficar sem combustível?

Planetas rochosos formados por elementos densos serão, muito provavelmente, os únicos sobreviventes da morte explosiva de uma estrela. Esta descoberta dá-nos pistas preciosas sobre o futuro da Terra. Quando uma estrela morre destrói tudo o que …

As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com "cápsulas" …

Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. "Foi um golpe de sorte", revelou o cientista que encontrou o novo espécime. Segundo …

O café mais caro do mundo vende-se na California. Custa 66 euros

Um café na California, nos EUA, prepara o que apresenta como o café mais caro do mundo. Chama-se Elida Natural Geisha 803 e custa 75 dólares (66 euros) por chávena. A rede Klatch Coffee Roasters, que …

Inglês pagou 265 euros por um Picasso falso. Afinal, era verdadeiro

Um residente da cidade de Crawley, na Inglaterra, comprou por 292 dólares (cerca de 261 euros) uma pintura que achava ser uma boa farsa de um conhecido trabalho de Pablo Picasso. Porém, seis meses depois, soube …

China cria aplicação de reconhecimento facial para distinguir pandas

Investigadores do Centro de Pesquisa e Conservação da China para Pandas Gigantes, juntamente com a Universidade de Tecnologia de Nanyang, em Singapura, e a Universidade Normal de Sichuan desenvolveram uma aplicação com um software de …