Correr é mesmo bom para a saúde arterial? E para os seus joelhos?

2


O exercício físico traz vários benefícios, tanto para a saúde física como para a saúde mental. No caso, a corrida pode baixar o risco de tensão arterial elevada e ser benéfica para as articulações.

Apesar de a tensão arterial aumentar,enquanto se pratica corrida ou outros exercícios cardiovasculares, a longo prazo o exercício físico vai ajudar a reduzir e a regular a pressão arterial.

Por outro lado, é uma preocupação comum pensar que este tipo de exercício físico — corrida, ou marcha — causa pressão nas articulações, danificando os joelhos.

Mas, na realidade, diversos estudos mostram que a corrida pode também ajudar a melhorar a saúde das suas articulações —e a sua qualidade de vida.

Benefícios da corrida na tensão arterial

De acordo com a Live Science, a tensão arterial é um grande indicador da saúde global. Se for alta, e não estiver sob controlo, pode levar a problemas cardíacos e quando está demasiado baixa, pode causar tonturas e desmaios.

Na pior das hipóteses, pode privar o corpo de oxigénio suficiente para desempenhar as suas funções, levando a danos cardíacos e cerebrais.

“Ter a tensão arterial mais baixa é importante, proque que pode reduzir o risco de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais”, explica Giulia Guerrini, diretora da farmácia digital Medino.

“Também reduzirá o risco de hipertensão, uma condição em que o sangue é forçado, durante um longo período de tempo, contra as paredes das artérias, causando problemas de saúde a longo prazo, tais como doenças cardíacas”, acrescenta Guerrini.

Segundo a farmacêutica, qualquer exercício cardiovascular, como por exemplo correr ou caminhar, ajudará a reduzir a sua tensão arterial, aumentando os níveis de oxigénio no sangue, reduzindo a rigidez dos vasos sanguíneos, permitindo que o sangue flua facilmente através do corpo.

O coração fica mais resistente com atividade física regular, e vai bombear mais sangue com menos esforço. O resultado: a força nas artérias diminui, baixando a sua pressão sanguínea.

Para para que o exercício traga realmente benefícios na tensão arterial é preciso que seja regular e adequado. “Demora cerca de um a três meses para que o exercício regular tenha impacto na sua tensão arterial, e os benefícios duram apenas enquanto continuar a fazer exercício”, diz Guerrini.

Benefícios da corrida nas articulações

Também segundo a Livescience, uma das maiores preocupações, quando se pratica corrida, são os efeitos negativos que possa causar nas articulações. Mo entanto, a maioria dos estudos sobre o tema tem concluído sugere que é largamente benéfico.

Vários estudos mostraram que os corredores têm menos probabilidade de ter osteoartrite — desgaste irreversível da cartilagem do joelho — do que os que não praticam corrida. Alguns investigadores acreditam que a corrida pode fortalecer as cartilagens.

Uma das principais razões pelas quais as pessoas pensam que correr é mau para os joelhos, é a pressão que provoca sobre as articulações. Curiosamente, “o esforço” geral para andar e correr pode ser igual em distâncias semelhantes.

Essa é precisamente a conclusão de um estudo publicado em 2013 na Medicine and Science in Sports and Exercise.

No estudo, investigadores canadianos pediram a 14 adultos para caminhar ou correr numa plataforma em movimento que captasse dados sobre a quantidade de força, ou carga, que cada degrau tinha.

Os resultados mostraram que a força exercida sobre os joelhos enquanto corriam era até três vezes maior do que enquanto andavam, mas isto foi compensado pelo tempo que os corredores passavam no ar e pela duração dos seus passos.

A força global exercida sobre os joelhos ao correr ou caminhar na mesma distância foi bastante semelhante.

E embora o impacto articular causado pela corrida tenha sido uma preocupação durante muito tempo, nunca se demonstrou que aumentasse o risco de osteoartrose do joelho.

De facto, vários estudos mostraram que os corredores têm menos probabilidade de desenvolver osteoartrose do que os não corredores.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Para a maioria, correr não é de todo mau para os nossos joelhos. É exatamente o oposto e pode de facto fortalecê-los”, diz a Helen O’Leary, fisioterapeuta e diretora do Complete Pilates.

Aparentemente, a corrida tem um efeito protetor e benéfico nas articulações do joelho, em vez de ser prejudicial, mas são necessários mais estudos para validar esta conclusão.

Para tudo é preciso um equilíbrio, e a prática de exercício físico não é exceção.

Há várias formas de usar o exercício físico para baixar a tensão arterial, mas antes de começar a correr, a caminhar ou a praticar algum tipo de exercício cardiovascular, deve falar com o seu médico, para perceber qual a sua condição física e quais os exercícios mais adequados.

E, no que toca às articulações, fazer um aquecimento antes de correr é essencial para não provocar lesões. É importante seguir um plano de corrida progressivo, para aos poucos alcançar novas metas, usar calçado adequado e intercalar as corridas com exercícios de força para dar suporte ao corpo — sem esquecer os alongamentos no final.

  Inês Costa Macedo, ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE