“Cordas cósmicas” podem ter salvado o Universo da aniquilação total

O Universo, a vida e todas as coisas que nos rodeiam terão sobrevivido ao Big Bang graças a uma “transição de fase” que permitiu aos neutrinos reorganizar a matéria escura, bem como a anti-matéria.

A teoria do Big Bang, a corrente dominante sobre a formação inicial do Universo, sugere que a matéria e anti-matéria foram criadas em quantidades iguais. No entanto, paradoxalmente, a nossa própria existência contradiz esta hipótese.

Em teoria, se existisse uma proporção igual de matéria e anti-matéria, estas ter-se-iam unido e destruído numa explosão de energia, causando a aniquilação total.

Agora, uma nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica especializada Physical Review Letters, sugere que, para evitar esta destruição, o Universo deve ter transformado uma pequena quantidade de anti-matéria em matéria, criando assim um desequilíbrio entre estas duas forças do Cosmos.

Como a matéria e a anti-matéria têm cargas elétricas opostas, nenhuma destas pode ser convertida na outra – matéria em anti-matéria e vice-versa -, a menos que possuam carga neutra. Os neutrinos são as únicas partículas de matéria com carga elétrica neutra e, por isso, os cientistas acreditam que terão sido estes a salvar o Universo.

O Cosmos, sustentam, passou por uma “transição de fase” para que os neutrinos pudessem reorganizar a matéria e a anti-matéria, evitando assim a destruição total.

“Uma ‘transição de fase’ é como ferver água até que se transforme em vapor de água ou então arrefecê-la até que se transforme em gelo”, explicou em comunicado o professor de Física da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, e cientista da Instituto Kavli de Física e Matemática do Universo da Universidade de Tóquio, no Japão.

“O comportamento da matéria muda em temperaturas específicas, as chamadas temperaturas críticas. Quando um metal arrefece até temperaturas muito baixas, perde completamente a sua resistência elétrica devido a uma ‘transição de fase’, tornando-se num supercondutor (…) Tal como um supercondutor, a ‘transição de fase’ no Universo primitivo pode ter criado um tubo fino de campos chamados cordas cósmicas“.

Ondas gravitacionais

De acordo com algumas teorias, recorda a Russia Today, estas “cordas cósmicas” permeiam o Universo tal como acontece quando se formam gretas no gelo.

Terão sido estas cordas que deram aos neutrinos o impulso necessário para alterar as cargas elétricas, apesar de nenhuma evidência deste fenómeno ter sido até agora encontrada. Isto acontece porque estas cordas devem estar “escondidas” mais atrás no tempo, não sendo por isso os telescópios capazes de observá-las.

Acredita-se que as cordas cósmicas se tenham formado relativamente rápido após a “transição de fase” e que tudo terá ocorrido nos primeiros milhões de anos da existência do Universo. Estas cordas terão deixado traços de ondas gravitacionais no espaço-tempo, que poderão, no futuro, vir a ser detetadas através de telescópios mais avançados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Açambarcamento de medicamentos por Portugal? "É um total absurdo", diz Infarmed

O Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde reagiu à acusação feita por uma organização belga, que dizia que Portugal está a fazer um armazenamento excessivo de medicamentos essenciais para o tratamento …

Descoberto âmbar com 40 milhões de anos com duas moscas a acasalar

Há 40 milhões de anos, no supercontinente Gonduana, duas moscas que se encontravam a acasalar viram-se, inesperadamente, numa situação complicada. De alguma forma, este par de moscas de pernas longas (Dolichopodidae) ficou preso na seiva pegajosa …

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …

Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60. Em perigo de extinção, …

Telescópio russo apanha o despertar de um buraco negro

O telescópio russo ART-XC do observatório espacial Spektr-RG detetou uma fonte brilhante de raios-X no centro da Via Láctea, que acabou por revelar ser o "despertar" do buraco negro 4U 1755-338. A descoberta ocorreu no passado …

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …

Estudo estima 471 mortes em Portugal até agosto (e que o pico foi atingido a 3 de abril)

De acordo com as estimativas do estudo, cerca de 151.680 pessoas vão morrer na Europa durante a "primeira vaga" da doença. Um estudo divulgado esta terça-feira nos Estados Unidos estima que a covid-19 venha a provocar …

Mais de metade da população mundial está fechada em casa

Mais de metade da população mundial (52%) está atualmente confinada nas suas casas por ordem das autoridades para combater a propagação da doença covid-19. Segundo um balanço feito pela agência France Fresse (AFP), mais de quatro …