O coração pode ser programado para sobreviver sem oxigénio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade de Manchester e da Universidade do Norte do Texas, nos Estados Unidos, mostraram que um coração vivo embrionário pode ser programado para sobreviver aos efeitos de um ambiente de baixo oxigénio na vida adulta.

O estudo, que foi conduzido em tartarugas jovens, explica os mecanismos biológicos do coração que ajudam estes animais a sobreviver até seis meses sem oxigénio. Os cientistas têm esperança que esta nova investigação possa ser traduzida em novos tratamentos que aliviem os danos causados pela hipóxia.

Os investigadores pensam que é a exposição a baixos níveis de oxigénio durante o desenvolvimento embrionário que programa os corações das tartarugas para serem mais resistentes ao que é conhecido como hipóxia o resto de suas vidas.

A hipóxia é uma condição em que o suprimento de oxigénio é insuficiente para as funções normais do dia-a-dia. A exposição à hipóxia durante o desenvolvimento causa mudanças epigenéticas no genoma que podem ativar ou desativar genes, que são vitais para a capacidade surpreendente das células cardíacas da tartaruga de tolerar oxigénio zero.

“As tartarugas são criaturas incríveis que conseguem sobreviver por longos períodos sob o gelo ou a profundidades onde há pouco oxigénio. Estamos empolgados com o facto de sermos os primeiros a mostrar que é possível alterar o grau de tolerância que as tartarugas têm para ambientes com baixo teor de oxigénio devido à exposição precoce à hipóxia durante o seu desenvolvimento”, explica lan Ruhr, da Universidade de Manchester.

O objetivo dos cientistas era isolar as assinaturas epigenéticas que ajudam as tartarugas a sobreviver durante tanto tempo sem oxigénio, na esperança de desenvolver medicamentos epigenéticos capazes de ativar a tolerância a ambientes com baixo oxigénio nos corações dos seres humanos.

O grupo de cientistas isolou células do músculo cardíaco das tartarugas que viviam, enquanto embriões, em níveis médios de oxigénio de 21% ou até metade (10%). Além disso, submeteram os animais a níveis mais baixos de oxigénio enquanto mediam o cálcio intracelular, pH e oxigénio reativo – uma molécula que todos nós podemos tornar tóxica quando o tecido é reoxigenado muito rapidamente.

Anatomicamente, as células cardíacas das tartarugas e dos humanos são muito semelhantes. “Se conseguirmos entender quais os fatores que permitem que estes animais sobrevivam num ambiente sem oxigénio, esperamos poder aplicar o mesmo a um cenário médico”, adiantou Gina Galli, da Universidade de Manchester, citada pelo Tech Explorist.

“O estudo mostrou que a exposição precoce à hipóxia nestes animais reduz o número de espécies reativas de oxigénio que poderiam proteger os seus miofilamentos de danos e permite que as tartarugas se contraiam na completa ausência de oxigénio”, explicou a cientista. O artigo cientifico foi publicado na Proceedings of the Royal Society B.

“Um medicamento capaz de ativar os mecanismos para proteger o coração humano da privação de oxigénio seria de enorme benefício”, uma vez que poderia, por exemplo, proteger os indivíduos em risco de ataque cardíaco ou proteger órgãos para transplante.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Gelo a cair num buraco faz barulhos estranhos (e parece uma batalha de lasers)

Alguma vez pensou o que se ouve quando deixamos cair gelo num buraco gelado profundo? Já não precisamos de pensar mais - e já podemos ouvir. O vídeo do pedaço de gelo a cair num buraco …

Tribunal recusa exumar corpo. Rosa Grilo conhece sentença a 3 de março

A leitura do acórdão no processo do homicídio do triatleta ficou agendada, esta terça-feira, para o dia 3 de março. De acordo com o Diário de Notícias, a defesa de Rosa Grilo pediu a exumação do …

Revelados documentos que provam a investigação de OVNIs por parte do Pentágono

Documentos recentemente divulgados mostram que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (EUA) financiou estudos sobre Objetos Voadores Não Identificados (OVNI's), contradizendo declarações recentes do Pentágono. Em 2017, o New York Times revelou a existência de …

"Nem sei onde é Alcochete". Pinto da Costa ouvido como testemunha de Bruno de Carvalho

O presidente do FC Porto foi ouvido, esta terça-feira, como uma das testemunhas do ex-dirigente leonino no julgamento da invasão à academia do Sporting, em Alcochete, que está a decorrer no tribunal de Monsanto, em …

A nova obra de Bansky só durou dois dias

A nova obra do artista britânico Banksy, que apareceu na véspera do Dia dos Namorados em Bristol, foi coberta por um grafite cor-de-rosa dois dias depois. A imagem de uma menina a atirar flores vermelhas com uma …

Mais de cem médicos assinam carta a exigir fim da "tortura" de Assange

Mais de cem médicos assinaram uma carta, divulgada esta terça-feira, na qual pedem que o fundador do Wikileaks receba tratamento médico adequado.  Através de uma carta publicada, esta terça-feira, na revista científica The Lancet, mais de uma …

Espiões russos foram à Irlanda investigar cabos submarinos de Internet. Teme-se que os cortem

Esta segunda-feira, o mundo entrou em estado de alerta: agentes secretos da Rússia foram descobertos na Irlanda, numa missão para mapear a localização exata dos cabos submarinos que conectam a Europa à América do Norte. Não …

Telmo Correia eleito líder parlamentar do CDS-PP por unanimidade

O deputado foi eleito, esta terça-feira, presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP, sucedendo a Cecília Meireles, numa votação em que contou com os votos favoráveis dos restantes quatro eleitos centristas. O anúncio foi feito no Parlamento …

Site de genealogia "salva" homem preso há 15 anos por um crime que não cometeu

Ricky Davis é a primeira pessoa a ser libertada com recurso a testes modernos de ADN no estado da Califórnia e o segundo nos Estados Unidos. Ricky Davis tinha 20 anos quando Jane Hylton, de 54 …

Bolsonaro acusado de fazer insinuação sexual contra jornalista

O Presidente do Brasil foi acusado, esta terça-feira, de fazer uma insinuação de natureza sexual contra uma jornalista do jornal Folha de São Paulo. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a jornalista em …