/

Contra a “vigarice” das sondagens, “o PSD teve um excelente resultado”

1

José Coelho / Lusa

O líder do PSD, Rui Rio

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve “um excelente resultado” contra a “vigarice” das sondagens e “contra muitos comentadores”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Os objectivos autárquicos do PSD eram “aumentar o número de votos, de eleitos e de presidentes de Câmara”, além de “reduzir a diferença para o PS”, lembrou Rui Rio.

O PSD “conseguiu tudo isto contra as sondagens e contra muitos comentadores que deveriam ter algum respeito por si próprios, a dizer que o PSD ganharia uma ou duas Câmaras e não mais do que isso”, atirou ainda o líder do PSD.

Rio lembrou que ele próprio já tinha criticado a “vigarice” das sondagens, salientando que especialmente em Lisboa “não acertaram praticamente em nada”.

O líder do PSD destacou ainda que vai “dar os parabéns ao engenheiro Carlos Moedas, independentemente do resultado” em Lisboa, pois considera que ficou “comprovado que foi uma escolha acertada da parte da direcção nacional”.

A meio da sua intervenção, os militantes do PSD informaram Rio da vitória de Moedas em Lisboa, com grutos de “Vitória, vitória, ganhámos Lisboa”.

PSD fica “em melhores condições” de vencer legislativas

Quastionado sobre a sua recandidatura à liderança do PSD, Rio defendeu que o resultado autárquico de domingo dá ao partido “melhores condições” de vencer as próximas legislativas, mas sem querer confirmar que é recandidato à liderança do partido.

“Conseguimos mais implantação e conseguimos um PSD mais forte, o que dá para deduzir facilmente que estamos em muito melhores condições de ganhar as eleições em 2023”, afirmou Rui Rio, que defendeu que o resultado “é um impulso importante para o futuro do PSD e para o futuro do país”.

“Ficou provado que não se resolve com rajadas de promessas para os eleitores, mas com um discurso honesto e sincero”, considerou.

Questionado por várias vezes pela comunicação social se se recandidata à liderança do PSD para as diretas de janeiro, Rui Rio defendeu que, se não tivesse alcançado os objetivos a que se propôs, daria já hoje uma resposta, “porque era evidente”.

PUBLICIDADE

“A partir do momento em que assim não é, não vou misturar os temas, hoje são autárquicas e isso é vida interna do partido”, afirmou, remetendo essa discussão para um “tempo próprio”, que não especificou quando será.

  ZAP //

1 Comment

  1. Xiii… que estouro!…
    Principalmente em Lisboa…
    Contra as sondagens (e os “inimigos” internos) o Rui Rio surpreendeu tudo e todos (até a mim, que dava como certa a vitória do Medina em Lisboa)… pode ser que assim, finalmente, o governo do Costa tenha a oposição que país precisa.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.