Conservadores unem-se para derrubar Theresa May

Stephanie Lecocq / Lusa

Theresa May, primeira-ministra britânica

Segundo o The Sunday Times, 40 deputados do Partido Conservador, menos oito do que os necessários, concordaram em assinar uma moção de censura contra a primeira-ministra, Theresa May.

São necessárias 48 assinaturas para que o documento consiga obrigar à realização de novas eleições internas para a liderança do Partido Conservador britânico.

Desde que o seu partido perdeu a maioria absoluta no Parlamento nas eleições gerais realizadas em junho, a primeira ministra britânica Theresa May tem estado sob pressão. Além disso, o governo de May tem sido alvo de insatisfação, devido à forma como estão a decorrer as negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Os críticos afirmam que, após seis rodadas de conversas de negociação com Bruxelas, foram mínimos os avanços para definir questões essenciais acerca do Brexit.

Na sexta-feira, a UE fez um ultimato de duas semanas ao Reino Unido para esclarecer alguns pontos importantes em relação à sua saída do bloco. Só depois desse esclarecimento, os países-membros poderão dar aval para a segunda etapa de negociações do Brexit, prevista para dezembro, onde serão abordadas as relações comerciais.

Segundo uma reportagem publicada este domingo pelo The Sunday Times, se os britânicos não convencerem Bruxelas, as negociações podem ser congeladas e retomadas apenas em março de 2018.

O negociador europeu do Brexit, Michel Barnier, pediu progressos em relação ao futuro dos direitos dos cidadãos europeus e da fronteira com a Irlanda do Norte, além do acerto financeiro do Brexit – a chamada “conta do divórcio” que deverá ser paga à UE. Estes pontos são as principais exigências de Bruxelas no processo.

Entretanto, uma reportagem publicada pelo Mail on Sunday este domingo revelou uma carta na qual os ministros britânicos do Exterior, Boris Johnson, e do Meio Ambiente, Michael Gove, pressionam May a seguir o chamado “Hard Brexit“, cenário em que nenhum acordo seria feito com Bruxelas até março de 2019, data da saída da UE.

No texto, os ministros à primeira-ministra que “esclareça as mentes” dos ministros do seu gabinete que são a favor de um divórcio mais suave.

O Reino Unido é o primeiro país a iniciar os procedimentos para abandonar a União Europeia, 44 anos depois da sua entrada. O divórcio deve ocorrer a 29 de março de 2019, dois anos após o processo de saída ter sido iniciado, com a ativação do Artigo 50 do Tratado de Lisboa.

ZAP // DW

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Jorge Jesus vence prémio "Bola de Prata" para melhor treinador do Brasileirão

Jorge Jesus volta a fazer história. O treinador recebeu, esta segunda-feira, o prémio Bola de Prata da ESPN Brasil para melhor treinador. Jorge Jesus, o técnico português que se sagrou campeão da liga brasileira de futebol …

Denunciantes são "essenciais para combater a corrupção", mas em Portugal há "falta de sensibilidade"

Esta segunda-feira, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que em Portugal "existem falhas de sensibilidade" face aos denunciantes, que "não são protegidos", apesar de serem "absolutamente essenciais para combater a corrupção", frisando o exemplo de Rui …

Produtores de vinagre italiano perdem batalha pela exclusividade do termo "balsâmico"

Os produtores de vinagre italiano de Modena reclamavam a exclusividade do termo "balsâmico". O Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) não lhes deu razão. Segundo a BBC, o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) …

Catarina Martins desvaloriza críticas internas. BE "é o partido mais plural da sociedade portuguesa"

Catarina Martins disse ser natural que sejam apresentadas várias moções à convenção do partido. Alguns membros apontam falta de debate interno, críticas relativizadas pela coordenadora. Catarina Martins considerou natural que se apresentem várias moções à convenção …

Homens e mulheres já podem entrar juntos em restaurantes na Arábia Saudita

A Arábia Saudita acabou com a exigência de entradas separadas em restaurantes para homens e mulheres e com a separação entre sexos à mesa. Até agora era obrigatório ter uma entrada para famílias e mulheres …

Exército japonês pediu uma escrava sexual para cada 70 soldados na II Guerra Mundial

Durante a Segunda Guerra Mundial, o exército do Japão pediu ao Governo que fornecesse uma escrava sexual para cada 70 soldados, de acordo com documentos históricos analisados pela agência de notícias nipónica Kyodo News. Os 23 …

Centeno apresenta linhas gerais do Orçamento aos partidos na terça-feira

Mário Centeno apresenta aos partidos, esta terça-feira, as linhas gerais da proposta de Orçamento do Estado. Só o Livre fica de fora por "impedimento de agenda". O Governo apresenta amanhã, dia 10 de dezembro, as linhas …

Amianto. Fenprof vai apresentar queixa em Bruxelas

A Fenprof acusa o Governo português de não cumprir a diretiva comunitária que impõe a retirada de amianto de edifícios públicos, incluindo escolas. A Federação Nacional de Professores (Fenprof) vai apresentar uma queixa à Comissão Europeia …

Luís Maximiano: "Battaglia levou com o garrafão de água e o Misic com um cinto na cara"

O guarda-redes do Sporting disse esta segunda-feira que ficou “bloqueado e sem reação” durante o ataque à Academia de Alcochete, descrevendo as agressões aos colegas de equipa, após a entrada no balneário de mais de …

Peritos da Ordem admitem práticas ilícitas na venda de produtos no BES e Banif

Os peritos da Ordem dos Advogados que analisaram as reclamações de lesados do BES e do Banif disseram esta segunda-feira aos jornalistas que encontraram indícios de práticas ilícitas na venda de produtos financeiros por aqueles …