Cáritas considera que Conselho Europeu “declarou guerra” aos migrantes e refugiados

A Cáritas Europa considerou as conclusões do Conselho Europeu de quinta-feira “uma inaceitável declaração de guerra aos migrantes e refugiados”, sublinhando que aumentar as medidas de repressão nas fronteiras da UE não vai salvar mais vidas.

“Registámos as conclusões profundamente dececionantes da reunião extraordinária do Conselho Europeu na quinta-feira. Não importa até onde a UE alargar no Mediterrâneo a ‘fortaleza Europa’, isso não impedirá nunca as pessoas de arriscarem as suas vidas para entrar na Europa se os problemas na origem não forem resolvidos”, afirma a Cáritas em comunicado.

“Entendemos as conclusões do Conselho como uma inaceitável declaração de guerra aos migrantes e refugiados“, sublinha.

Para a Cáritas Europa, “esta abordagem repressiva só levará pessoas desesperadas a correr ainda mais riscos para alcançar a Europa, levando a mais mortes”.

Os líderes europeus decidiram “preparar ações para capturar e destruir as embarcações dos traficantes antes que estas possam ser usadas, em linha com o direito internacional e respeitando os Direitos Humanos”, anunciou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Tusk informou que a UE vai triplicar as verbas e “aumentar significativamente” o apoio logístico da Operação Tritão de patrulha e salvamento no mar Mediterrâneo, tendo os Estados-membros assumido o compromisso de reforçar o número de navios, helicópteros e peritos.

O presidente do Conselho Europeu salientou que vai ser aumentada a cooperação contra redes de contrabando, através da Europol e colocando agentes de imigração em países terceiros, na cimeira extraordinária para debater a “situação trágica no Mediterrâneo”, onde já morreram de centenas de migrantes e refugiados subsaarianos.

“O Conselho Europeu mostrou uma vez mais que os seus líderes perderam o rumo e parecem ter esquecido que a solidariedade é um valor central da UE”, alerta.

A confederação europeia de estruturas humanitárias da Igreja Católica lembra os líderes europeus que para responder à situação no Mediterrâneo são precisos uma operação europeia de busca e socorro nas fronteiras externas do espaço europeu, com uma missão humanitária inequívoca, canais seguros e legais para quem procurar proteção ao fugir de guerras e perseguições, e canais legais para migrantes laborais.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Embora dura e cruel ,esta medida de barrar as fronteiras não será de todo descabida. Temos que aceitar, que o pote vai enchendo, enchendo e um dia haverá o derrame. Se muitos países já vivem em condições deficitárias, como poderão aceitar mais lotação humana? Que condições passariam a ter estes migrantes e os respetivos autóctones? É evidente que devemos ter coração e atentar que grande parte foge á morte (ou adia-a) perante o desespero e arrisca tudo. Muitos quiçá, já perderam o que tinham a perder (até o gosto de viver). Outros pegar-se-ão nem que seja a silvas para flutuar e não morrer. Também não será difícil imaginar que pelo meio, passem agentes de tráfico e terrorismo para controle e posicionamento estratégico no meio dos povos europeus ( até ao momento) .Um mundo melhor já será ter paz e não estar continuamente debaixo de fogo. Tudo isto nos deverá fazer refletir. Também não será difícil imaginar que pelo meio destas migrações , passem agentes de tráfico e terrorismo para controle e posicionamento estratégico no meio dos povos europeus ( até ao momento) O problema principal, a meu ver, passará por atacar o touro de frente e provocar-lhe a estocada devida. É na sua origem que terá que ser combatida toda a origem deste êxodo : 1º Como chegam as armas aos combatentes? 2º Não serão esses países fornecedores de armamento os responsáveis? E aqueles países que lhes facultam os campos de treino? Porque não combate-los no próprio terreno protegendo as populações continuamente fustigadas? Há declarações internacionais que não o “permitirão” no entanto ninguém poderá alhear-se de que isto é uma catástrofe mundial e mais dia ou menos, ninguém escapará, por isso deverão ser tomadas todas as medidas para definhar o demónio na origem e secar-lhes a principal fonte de receita, o PETRÓLEO. Se tal não acontecer estaremos cada vez mais próximos duma guerra mundial e do apocalipse final.

RESPONDER

Ana Gomes aponta o dedo a Costa e à esquerda e diz que travou Ventura sozinha

Ana Gomes considera que a sua candidatura conseguiu travar "a progressão da extrema direita" quando os partidos de esquerda se preocuparam apenas com as suas "agendas políticas". No rescaldo da reeleição de Marcelo Rebelo de …

De diferentes cidades, mas com o mesmo nome. Quatro estranhos chamados Paul O'Sullivan formaram uma banda

A banda Paul O'Sullivan apresenta Paul O'Sullivan no baixo, guitarra, bateria e voz. Porém, não é uma banda de um homem só. Cada membro é um músico diferente com o mesmo nome: Paul O'Sullivan. "Uma noite, …

Ventura celebrou "noite histórica", demitiu-se do Chega e avisou o PSD

André Ventura começou por assinalar a "noite histórica" face aos resultados que obteve nas eleições presidenciais 2021. Mas como ficou em 3º lugar, atrás de Ana Gomes, anunciou a demissão do Chega. "Fiquei aquém dos 15% …

Região italiana da Lombardia esteve confinada durante uma semana por engano

A Lombardia, coração económico do norte de Itália, foi confinada e classificada como zona vermelha por engano durante uma semana, devido a estatísticas erradas sobre covid-19, e só ontem um decreto governamental retificou a situação. Devido …

Rio destaca "esmagamento da esquerda" e pede a Marcelo para ser "um bocadinho mais exigente"

"A marca mais forte" destas eleições presidenciais é "a derrota do PS". A análise é de Rui Rio, presidente do PSD, que fala do "esmagamento da esquerda" e da "vitória do candidato do centro", apelando …

Há uma nova explicação para o facto de bebés amamentados terem sistemas imunitários mais saudáveis

Um novo estudo realizado por investigadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, descobriu que o leite materno promove o crescimento de importantes células imunitárias que ajudam a controlar eventuais inflamações. De acordo com o site …

PS diz que Marcelo deve vitória aos socialistas (e cobra-lhe apoio em tempos difíceis)

"A democracia venceu na primeira volta e o extremismo de direita foi derrotado". É desta forma que o presidente do PS, Carlos César, comenta os resultados das eleições presidenciais ganhas por Marcelo Rebelo de Sousa, …

"Liberdade para a Dinamarca". Novos incidentes em manifestação contra restrições

Uma manifestação contra as restrições impostas para conter a pandemia, organizada por um grupo radical, em Copenhaga, originou novos incidentes na noite de sábado e resultou em cinco detenções, relataram a polícia e os meios …

Pela primeira vez, um restaurante vegan ganha uma estrela Michelin em França

Um restaurante de comida totalmente vegan em França foi o primeiro do país a receber a desejada estrela Michelin. Localiza-se perto de Bordéus. A concessão da estrela ao ONA (Origine Non-Animale) é mais uma evidência de …

Onze mineiros resgatados com vida de uma mina de ouro na China

Onze mineiros presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, devido a uma explosão, foram hoje trazidos em segurança para a superfície, informou a televisão estatal chinesa. No dia 10 de janeiro, …