Começou o julgamento histórico de Derek Chauvin, o polícia acusado de matar George Floyd

Esta segunda-feira começou um julgamento histórico em Minneapolis, nos Estados Unidos. Derek Chauvin foi acusado de sufocar deliberadamente até à morte George Floyd, enquanto a defesa do ex-polícia justificou o uso da força, invocando o consumo de drogas por parte do afro-americano.

O vídeo chocante de um polícia de Minneapolis ajoelhado no pescoço de George Floyd foi o foco da abertura da argumentação, esta segunda-feira, no arranque do julgamento da morte que abalou os Estados Unidos.

A defesa de Derek Chauvin, que pressionou o pescoço de Floyd numa manobra que seria fatal, alegou que consegue provar que o afro-americano estava drogado (o que teria forçado os agentes policiais a serem mais duros) e que a sua morte se devia mais às drogas e aos seus problemas de saúde do que propriamente à asfixia.

“Nove minutos e 29 segundos. Esse foi o tempo que durou”, disse o procurador Jerry Blackwell, sobre o tempo que Chauvin manteve o joelho pressionado sobre o pescoço de Floyd. No vídeo, Floyd, algemado e com o corpo estendido de bruços na calçada, tentava recuperar o fôlego enquanto os pedestres pediam ao polícia para não usar tanta força.

Não consigo respirar“, implorou Floyd, antes de desmaiar.

Há 19 anos na polícia, Chauvin é acusado de assassinato e homicídio culposo e enfrenta até 40 anos de prisão se for declarado culpado da acusação mais grave: assassinato em segundo grau. O veredito deve ser conhecido no final de abril ou início de maio.

O vídeo da morte de Floyd, gravado e transmitido ao vivo nas redes sociais por um pedestre, gerou protestos antirracistas e confrontos pelos abusos policiais contra os negros em todo o território norte-americano e até noutros países.

O Presidente Joe Biden “certamente estará a observar de perto, assim como todos os americanos”, afirmou a sua porta-voz, Jen Psaki, mencionando a “ferida” que este caso deixou no país.

“Força excessiva e irracional”

Durante a sua intervenção, Blackwell disse que o antigo agente de 45 anos não seguiu os procedimentos policiais e agiu de forma insensível ao continuar a pressionar o corpo imóvel de Floyd contra o chão. “O senhor Derek Chauvin traiu o seu distintivo policial quando usou uma força excessiva e irracional sobre o corpo do senhor George Floyd.”

“Ele colocou os joelhos sobre o pescoço e as costas, magoando-o e esmagando-o, até que a sua respiração – não, senhoras e senhores, até que a própria vida – lhe fosse arrancada“, acrescentou.

O advogado de Chauvin, Eric Nelson, disse ao júri que Floyd estava sob a influência de drogas ao ser detido e resistiu à prisão. “Derek Chauvin fez exatamente o que foi treinado a fazer”, afirmou Nelson, pedindo ao júri para ignorar a política e os movimentos sociais que rondam o caso.

“Não existe nenhuma causa política ou social nesta sala”, acrescentou.

“As evidências mostrarão que Floyd morreu de arritmia cardíaca por causa da hipertensão, a sua doença coronária, a ingestão de metanfetamina e fentanil e a adrenalina que fluía no seu corpo. Tudo isso comprometeu ainda mais partes do corpo que já estavam comprometidas”, argumentou.

O julgamento de Chauvin, transmitido ao vivo, tornou-se o centro das atenções para o movimento Black Lives Matter e uma prova sobre o exercício da justiça no âmbito policial.

O advogado e os membros da família Floyd ajoelharam-se durante o tempo em que Chauvin pressionou o joelho sobre o pescoço de Floyd no vídeo.

“Achei que a imagem tinha congelado”

Blackwell deixou claro que não pretende julgar todos os polícias, apenas Chauvin, que foi demitido do departamento de polícia de Minneapolis após o incidente.

Ben Crump, advogado dos direitos civis que representa a família da vítima, disse que o advogado de defesa de Chauvin “vai tentar assassinar o caráter de George Floyd“. “Mas este é o julgamento de Derek Chauvin, vamos ver o seu histórico”, afirmou. “Os fatos são simples. O que matou George Floyd foi uma overdose de força excessiva”.

Para mostrar que a atitude do agente foi equivocada, o procurador chamou como primeira testemunha a operadora que enviou a polícia para onde Floyd estava.

Jena Scurry disse que os viu nas imagens de uma câmara de segurança enquanto atendia outras chamadas. “Achei que a imagem tinha congelado“, porque ficaram muito parados durante muito tempo. “O meu instinto dizia-me que algo estava errado.”

Foi então que Scurry decidiu chamar outro polícia para relatar o incidente.

Donald Williams, um instrutor de artes marciais que estava no local do assassinato, afirmou ter dito a Chauvin que a sua maneira de imobilizar Floyd pelo pescoço era equivalente a uma manobra perigosa usada em combates chamada de “blood choke”, ou “sufocamento de sangue”.

O julgamento acontece numa sala de Minneapolis fortemente vigiada. O processo deve durar aproximadamente um mês.

O júri de 14 membros é racialmente misto: seis mulheres brancas, três homens negros, dois homens brancos e três mulheres negras.

Os policias raramente são condenados nos Estados Unidos e a sentença por qualquer uma das acusações contra Chauvin exigirá que o júri emita um veredito unânime.

  // AFP

PARTILHAR

RESPONDER

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar não vacinados contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …

"Deixa os homens cantar". Ex-paraquedistas vaiam e pedem demissão do ministro da Defesa

Centenas de ex-paraquedistas vaiaram e pediram hoje a demissão do ministro da Defesa e do Chefe do Estado Maior do Exército durante a cerimónia militar nas comemorações do Dia do Exército, em Aveiro. A iniciativa, que …

Portugal com mais quatro óbitos e 604 casos de covid-19

Portugal regista hoje mais 604 novos casos de covid-19 confirmados e quatro óbitos pela doença, assim como mais 243 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim oficial. De …

Retrato de Monsieur Lavoisier e a sua esposa Marie-Anne-Pierrette Paulze.

Análise revela composição secreta debaixo de retrato de Lavoisier

Um icónico retrato do químico francês Antoine-Laurent de Lavoisier e da sua esposa, Marie-Anne, mostrou ter uma composição escondida debaixo dele. Antoine-Laurent de Lavoisier foi um químico francês fundamental para a revolução deste campo científico no …

Combustíveis: governantes "não fizeram o trabalho de casa"

A presidente executiva da OZ Energia, Micaela Silva, defendeu que o “Governo devia intervir menos” no mercado dos combustíveis, porque é liberalizado e não tem margens excessivas de comercialização, mas é “muito penalizado” pela quantidade …

Implante cerebral permite que paciente totalmente cega consiga ver formas e letras

Os cientistas da Universidade Miguel Hernández de Elche (UMH), em Espanha, fizeram com que uma mulher completamente cega conseguisse ver formas simples e letras, através da colocação de um implante no seu córtex visual. Os investigadores …

Teoria dos primatas pedrados. Podem os cogumelos mágicos ter sido a chave para a nossa evolução?

A teoria já era conhecida desde os anos 90, mas um novo estudo veio trazê-la à baila novamente. O argumento é de que os cogumelos com efeitos psicadélicos podem ter ajudado a tornar os nossos …