Comboio humanitário retirou-se de Ghouta sem ter entregue toda a ajuda

(dv) Syrian Arab Red Crescent / EPA

Comboio humanitário entra em Ghouta

O comboio de ajuda humanitária que entrou esta segunda-feira no feudo rebelde de Ghouta oriental, perto de Damasco, capital da Síria, retirou-se ao início da noite sem ter entregue toda a carga, distribuída “no meio de bombardeios”, informou a ONU.

“Está a acontecer agora. O comboio humanitário com destino a Goutha oriental está a retirar-se de Douma quase nove horas depois. Entregámos o máximo de ajuda possível no meio dos bombardeios”, escreveu na rede social Twitter Sajjad Malik, representante da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). O responsável acrescentou que os civis estão a ser “mantidos reféns de uma situação trágica”.

Os 46 camiões com ajuda médica e alimentos para cerca de 27.500 pessoas, segundo o Departamento de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA), foram o primeiro comboio humanitário a entrar no enclave desde o lançamento, a 18 de fevereiro, da operação militar do regime que já matou mais de 700 civis, de acordo com uma organização não-governamental.

“O comboio humanitário teve que abreviar sua missão, quando nove camiões ainda não tinham sido descarregados”, disse à agência France Press um funcionário local da Duma. De acordo com Linda Tom, do escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) em Damasco, os confrontos e os bombardeios continuaram durante o descarregamento da ajuda.

Um ataque aéreo atingiu Douma enquanto o comboio ainda estava na cidade, assegurou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

A ONU recebeu as autorizações necessárias para distribuir ajuda para “70.000 pessoas” e um segundo comboio humanitário está previsto para quinta-feira.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tony transformou autocarro em Arca de Noé para salvar animais do Florence

Enquanto muitos americanos fugiam do furacão Florence, um camionista de 51 anos fazia o percurso inverso com uma missão em mente. Dentro de um autocarro, Alsup transportou mais de 60 animais da costa da Carolina …

Mais de 500 rinocerontes mortos na África do Sul este ano

A caça furtiva na África do Sul causou a morte a 508 rinocerontes, entre janeiro e agosto deste ano, o que significa um decréscimo no número de espécimes caçados, em relação a 2017, anunciou o …

Número de mortos em naufrágio na Tanzânia sobe para 170

O número de pessoas que morreram no naufrágio de um navio de passageiros no lago Vitória, na Tanzânia, subiu para 170, de acordo com os meios de comunicação locais. As operações de resgate recomeçaram na manhã …

Há um satélite-pescador no espaço

O Satélite britânico RemoveDebris está a navegar no espaço desde junho e lançou com sucesso uma rede em órbita com o objetivo de capturar material que anda à deriva em redor da Terra. O satélite-pescador britânico …

Governo cumpriu “rigorosamente” acordo com setor do táxi

O Ministro Ambiente, João Matos Fernandes, disse este sábado que o governo cumpriu “rigorosamente” o acordo que assinou com a duas associações que representam os taxistas para a modernização do setor. "Não é verdade que se …

Juízes defendem acórdão que desvaloriza violação de mulher inconsciente

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses sai em defesa dos dois magistrados, um dos quais o presidente da entidade, que assinaram o acórdão que desvaloriza a gravidade da violação de uma mulher inconsciente, numa discoteca, …

Salas para maiores de 18 anos levam à demissão do director de Serralves

O director artístico do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, João Ribas, demitiu-se do cargo depois de a administração ter limitado a maiores de 18 anos uma parte da exposição dedicada ao fotógrafo norte-americano Robert …

Isabel do Santos desmente ação contra João Lourenço mas processo deu entrada no Supremo

Isabel do Santos, filha do antigo Presidente da Angola, desmente ter entrado com uma ação contra o atual Presidente João Lourenço. No entanto, o processo cível contra o Estado deu entrada no Supremo. De acordo …

Arqueólogos fazem "descoberta do Século" no Tejo (e tem pimenta)

Uma equipa de arqueólogos da Câmara Municipal de Cascais, do Projeto Municipal da Carta Arqueológica Subaquática do Litoral, descobriu uma nau que terá naufragado entre 1575 e 1625, e que é considerada a “descoberta do …

ADSE adia implementação de novas regras para tentar acordo com privados

Os hospitais privados e ADSE continuam com o braço de ferro, mas, por agora, os privados não vão deixar de operar beneficiários da ADSE. O boicote anunciado esta manhã foi adiado. Esta manhã, o o semanário …