No combate às enxaquecas, efeito placebo também conta

Morguefile

-

Quando o assunto é dor, a expectativa de melhora criada pelas palavras do médico ao prescrever um medicamento pode ser tão importante para a eficácia do tratamento quanto os efeitos farmacológicos do remédio propriamente dito, segundo um estudo da Faculdade de Medicina de Harvard.

A investigação avaliou a influência do efeito placebo – quando a crença na eficácia do medicamento (que pode ou não ser verdadeiro) potencia a cura – no tratamento de pessoas com enxaqueca e concluiu que uma pílula inofensiva pode ser tão eficiente quanto um medicamento a sério no alívio da dor de cabeça durante um ataque, dependendo da informação que é dada ao paciente no início sobre os efeitos do medicamento.

Pacientes que receberam mensagens positivas beneficiaram mais do tratamento do que aqueles que receberam mensagens neutras ou negativas, independentemente de estarem a tomar placebo ou medicação verdadeira.

“Fica claro que cada palavra no consultório conta”, disse Ted Kaptchuk, um dos investigadores que liderou o estudo no Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston. Por exemplo, o facto de um médico salientar os possíveis efeitos colaterais de um medicamento já conta para diminuir a expectativa de melhoras do paciente e, provavelmente, reduzir o potencial do tratamento.

Publicado esta quinta-feira (9) na revista “Science Translational Medicine”, o estudo apresenta “a medição mais precisa do efeito placebo feita até hoje”, segundo ele.

Vários estudos já demonstraram que o efeito placebo pode trazer benefícios clínicos reais para os pacientes. Contudo, segundo Kaptchuk, nenhum até agora tinha conseguido medir a dimensão desse efeito, separando-o dos efeitos farmacológicos diretos da medicação.

Ao sofrer um ataque de enxaqueca, os pacientes tinham de tomar uma pílula que poderia estar identificada de três formas: “placebo” (mensagem negativa, já que pensavam que não fazia efeito); “placebo ou remédio” (mensagem neutra); ou “remédio” (mensagem positiva). Os rótulos, no entanto, podiam não corresponder à realidade; por exemplo, um paciente poderia estar a tomar o medicamento verdadeiro com rótulo “placebo” ou tomar um placebo com rótulo “remédio”.

Os cientistas calculam que 50% das melhoras observadas nos pacientes, em qualquer uma das condições, foi por causa do efeito placebo.

ZAP / MA / AE / ESP

PARTILHAR

RESPONDER

Há enfermeiros sem treino a trabalhar nos cuidados intensivos

A presidente do Sindicato de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU), Gorete Pimentel, denuncia que há enfermeiros sem treino a trabalhar em unidades de cuidados intensivos. "São necessários três a quatro meses para que um enfermeiro seja …

Ronaldo vai tornar-se o primeiro bilionário no mundo do futebol

Cristiano Ronaldo vai faturar cerca de 90 milhões de euros este ano. Isto faz com que o futebolista português atinja os mil milhões de euros em receitas durante a sua carreira. Embora Cristiano Ronaldo tenha sido …

Tribunais adiaram mais 50 mil diligências num mês

A pandemia de covid-19 obrigou os tribunais portugueses a adiar 2.445 diligências e a anular outras 28.957, escreve o jornal Público. Ao todo, foram desmarcadas 51.402 diligências, frisa o matutino na sua edição desta segunda-feira, …

311 mortes e uma subida de 4% nos casos confirmados em Portugal. Recuperados quase duplicaram

O número de mortes em Portugal relacionadas com a Covid-19 ultrapassou a barreira das 300, situando-se nas 311 vítimas, mais 16 do que no domingo. O número de recuperados também cresceu para 140. Os casos …

"Uma vergonha para o país". Morte de ucraniano leva a "mudanças profundas" no funcionamento do SEF

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse esta segunda-feira que vai haver “mudanças profundas no modelo de funcionamento do Centro de Instalação Temporária do SEF no aeroporto de Lisboa, na sequência do caso da …

City abre processo a Kyle Walker por festa com prostitutas durante quarentena

Kyle Walker, futebolista do Manchester City, viu o clube instaurar-lhe um processo disciplinar, depois de este ter, alegadamente, quebrado a obrigação de confinamento devido à COVID-19 numa festa com prostituas. “Os futebolistas são modelos a seguir …

"Digam aos accionistas que não há nada para ninguém". Marcelo apela à Banca (ou deixa que o Governo suspenda os lucros)

O Presidente da República reúne-se, nesta segunda-feira, com os cinco maiores bancos a actuar em Portugal para apelar à sua "sensatez" para agilizarem os empréstimos às empresas e às famílias depois de terem recebido milhões …

FC Porto à caça em Famalicão por Uros Racic

O FC Porto está atento à possível contratação de Uros Racic. O jogador tem-se destacado ao serviço do Famalicão e pode mudar-se para o Dragão a um preço acessível. Até à interrupção das competições, o Famalicão …

Itália com menor número diário de mortes em 15 dias. Nos EUA, a crise compara-se ao 11 de setembro

No dia em que Itália registou o menor número de óbitos por covid-19 em duas semanas, os Estados Unidos registaram 1.200 mortos. O cirurgião geral do país compara a crise a Pearl Harbor e ao 11 …

Substituição de Carlos Costa em contra-relógio. E já há nomes para "render" Centeno

O jornal Público escreve esta segunda-feira que a substituição de Carlos Costa no Banco de Portugal (BdP) está a ser feita em "contra-relógio", uma vez que seu mandato como governador termina dentro de dois meses …