O colapso da Ilha de Páscoa está longe de ter sido como pensávamos

(CC0/PD) Wolk9 / Pixabay

Estátuas Moai, na ilha de Páscoa, no Chile

Uma equipa de investigadores descobriu que, afinal, o colapso social na Ilha de Páscoa foi muito mais tarde do que aquilo que se pensava anteriormente.

A Ilha de Páscoa faz parte do território chileno e é conhecida mundialmente pelos seus sítios arqueológicos, que incluem quase 900 enormes estátuas chamadas moais — figuras humanas esculpidas com cabeças gigantes.

Agora, uma equipa de investigadores criou uma nova cronologia da construção de monumentos e reexaminaram as observações escritas dos primeiros visitantes europeus para traçar uma história diferente daquela que se pensava ter sido.

As novas descobertas, documentadas num novo estudo publicado esta semana na revista científica Journal of Archaeological Science, mostram que os descendentes de polinésios que se estabeleceram na Ilha de Páscoa, no século XII, continuaram a construir, manter e usar os monumentos por pelo menos 150 anos para além de 1600.

Anteriormente acreditava-se que esta tinha sido uma altura em que se tinha iniciado o declínio social deste território, explica o Futurity.

“O pensamento comum é que a sociedade que os europeus viram quando apareceram pela primeira vez era uma sociedade que entrou em colapso. A nossa conclusão é que a construção de monumentos e o investimento ainda eram partes importantes das suas vidas quando esses visitantes chegaram”, explicou o autor do estudo, Robert DiNapoli.

Os investigadores chegaram a esta conclusão através de um método de datação pelo radiocarbono de 11 sítios arqueológicos na ilha.

“Imagine construir algo com peças de Lego. Você precisa de fazer isso numa determinada ordem”, começou por explicar DiNapoli. “Estes monumentos também têm uma ordem de montagem necessária, e as datas de radiocarbono das fases anteriores da construção devem vir antes das posteriores”.

Mesmo depois dos primeiros visitantes terem chegado, ainda continuaram a ser construídos os famosos moais. Enquanto viajantes espanhóis e holandeses disseram, em 1720 e 1722, respetivamente, que não havia evidências de decadência social, o explorador britânico James Cook descreveu, em 1774, que a ilha estava em crise, com vários monumentos tombados.

“Quando os europeus chegaram à ilha, há muitos eventos trágicos documentados devido a doenças, assassinatos, invasões de escravos e outros conflitos”, explicou o coautor Carl Lipo. Ainda assim, os habitantes da ilha “seguiram práticas que lhes proporcionaram grande estabilidade e sucesso ao longo de centenas de anos“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Manchester United: jogador expulso e chamado a tribunal em 48 horas

Aaron Wan-Bissaka irá depor em tribunal, no final deste ano. Jovem futebolista foi apanhado a conduzir sem carta e sem seguro. Não estão a ser dias fáceis para Aaron Wan-Bissaka. O futebolista do Manchester United soube …

15 mil cadeiras vazias: Guardiola não gostou mas já ouviu um "recado"

Estádio do Manchester City voltou a ficar longe de lotação esgotada, num jogo da Liga dos Campeões. "Espero que apareça mais gente no sábado", admitiu o treinador. As palavras foram estas, depois da goleada que o …

"Fomos enganados, geologicamente enganados." Novos segredos vulcânicos revelados

Um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Queensland revelou novos detalhes sobre a composição geológica da crosta terrestre. Até agora, os cientistas pensavam que a lava arrefecida dos chamados vulcões "hot spot" era …

Os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas iguais

Uma série de novas imagens revela que os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas sopas iguais. Astrónomos mapearam os produtos químicos dentro dos berços planetários com detalhe extraordinário. Os mapas revelam a …

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …