Cientistas usam vírus do herpes para curar cancro de pele

Uma versão geneticamente modificada do vírus que causa herpes pode curar cancro de pele, de acordo com investigadores. Os resultados mostram que o tratamento pode aumentar o tempo de vida de pacientes com melanoma.

O vírus do herpes modificado é inofensivo para células normais, mas quando injetado em tumores replica-se e liberta substâncias que ajudam a combater o cancro.

Resultados de testes divulgados na publicação científica Journal of Clinical Oncology mostram que o tratamento, que ainda não foi licenciado, pode aumentar a sobrevivência dos pacientes por alguns anos – mas apenas para os portadores de melanoma, o tipo mais grave de cancro de pele.

“Quando o vírus do herpes infeta uma célula, ele cresce dentro dela e a faz explodir, infetando as células à volta. Por isso a ferida, são as células morrendo na sua pele”, explica Richard Marais, do Cancer Research UK, à BBC.

“Os investigadores modificaram o vírus de três maneiras. Primeiro, fizeram com que parasse de causar herpes. Segundo, fizeram com que crescesse apenas nas células cancerígenas. Por último, tornaram-no atraente para o sistema imunológico. Por isso, quando é injetado num tumor, o vírus mata o tumor e ativa o sistema imunológico, que caça outros tumores para matá-los”, conclui.

Para o investigador, a técnica poderá ser usada, no futuro, para combater outros tipos de cancro.

Tratamentos semelhantes de imunoterapia para melanoma já estão disponíveis nos Estados Unidos e na Europa, mas os investigadores acreditam que o vírus modificado, conhecido como T-Vec, poderia somar-se a isso.

Seria também o primeiro tratamento para melanoma a utilizar um vírus.

Este estudo é o maior teste aleatório de um vírus anticancro e envolveu 436 pacientes de 64 centros nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e África do Sul que tinham melanomas malignos inoperáveis.

“Há um crescente entusiasmo com o uso de tratamentos virais como o T-Vec para o cancro, porque podem lançar um duplo ataque aos tumores – matando as células cancerígenas diretamente e pondo o sistema imunológico contra elas”, diz o coordenador dos testes no Reino Unido, Kevin Harrington, do Instituto de Pesquisa do Cancro, em Londres.

“Uma vez que o tratamento viral pode ter como alvo células cancerígenas especificamente, há uma tendência a ter menos efeitos colaterais que a quimioterapia tradicional ou algumas das novas imunoterapias.”

“Estudos anteriores mostraram que o T-Vec poderia beneficiar algumas pessoas com cancro de pele avançado, mas este é o primeiro estudo a provar um aumento da sobrevivência“, disse Hayley Frend, gestor de ciência da informação do Cancer Research UK.

“O próximo passo será compreender por que é que apenas alguns pacientes respondem ao tratamento com T-Vec, para ajudar a identificar que pacientes poderiam beneficiar disso”, diz.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …