Cientistas podem ter desvendado um dos mistérios mais antigos sobre o Sol

SDO / NASA

Imagem de uma explosão solar classe X2.0 captada a 27 de outubro de 2014

Até hoje, ninguém conseguiu explicar porque é que a atmosfera do Sol é cerca de 200 a 500 vezes mais quente do que a sua superfície. Mas um grupo de cientistas norte-americanos está, agora, mais perto de desvendar o mistério sobre a coroa solar.

Através da missão IRIS – um satélite da NASA que está a recolher informações sobre o Sol – os especialistas dizem que a coroa solar é parcialmente aquecida por “bombas de calor”, causadas por explosões de energia provenientes de campos magnéticos que se cruzam e se realinham na região.

Com o estudo, publicado no Astrophysical Journal, os cientistas esperam conseguir descobrir se a atmosfera do Sol está a ser aquecida de uma maneira uniforme ou em “bolsas quentes” separadas que se espalham pela atmosfera superior.

A IRIS faz com que a análise seja mais fácil, pois é capaz de verificar a região de transição solar, a área entre a superfície do Sol e a coroa, e pode medir o movimento do gás quente ao pormenor.

“Como a IRIS pode identificar a região de transição 10 vezes melhor do que os instrumentos anteriores, pudemos ver material quente entre os campos magnéticos”, explica a investigadora Paola Testa, do Centro de Astrofísica Smithsonian de Harvard, citada pelo Science Alert.

“Esta teoria é compatível com modelos da Universidade de Oslo, em que a conexão magnética desencadeia bombas de calor na coroa”, destaca.

Essa conexão magnética, onde o calor e a energia são libertados, é também responsável por outros fenómenos, como as chamas solares.

Desde o seu lançamento em 2013, a IRIS, que funciona como uma espécie de lupa para estudar as bordas da atmosfera do Sol, e tem fornecido aos cientistas detalhes sobre a atividade solar.

Anteriormente, os cientistas usaram imagens da IRIS para encontrar provas de pequenas chamas solares chamadas nanoflares, através das quais o Sol liberta energia.

As observações das nanoflares foram apoiadas por dados enviados por outro satélite da NASA, EUNIS (ou Espectrograma de Incidência Normal Ultravioleta Extrema).

De acordo com os especialistas, a nova descoberta pode ajudar a prever quando é que as tempestades solares podem atingir a Terra, visto que são acontecimentos capazes de causar danos sérios ao nosso planeta.

E, se os cientistas pretendem desenvolver esta incrível fonte de energia limpa, segura e quase ilimitada, então é necessário descobrir saber mais sobre as reacções químicas que ocorrem em torno do Sol.

BZR, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …

Mais 41 mortes e 718 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais 41 mortes e 718 novos novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 718 …

Navalny chega a colónia penal a leste de Moscovo

O principal opositor do Kremlin chegou, este domingo, a uma zona a cerca de 200 quilómetros a leste de Moscovo para ser transferido para uma colónia penal onde vai cumprir a sua pena, informou um …

Já chegou o voo de repatriamento com 300 passageiros vindos do Brasil

O voo de repatriamento vindo do Brasil chegou, este domingo de manhã, ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com cerca de 300 passageiros. De acordo com a RTP, o voo de repatriamento vindo de São Paulo, …

Costa imune ao descontrolo da pandemia. Popularidade de Marcelo dispara

A sondagem TSF/JN/DN regista uma avaliação positiva do primeiro-ministro e do Presidente da República, com este a atingir um novo pico de popularidade. Os líderes do PSD e do Chega surgem empatados como principais figuras da …

Mais seis mortos nos protestos em Myanmar. Embaixador na ONU afastado

Seis manifestantes foram mortos em Myanmar, este domingo, por forças de segurança que dispersavam com violência as manifestações pró-democracia. Três manifestantes foram mortos em Dawei (no sul do país), enquanto dois adolescentes, de 18 anos, morreram …