Cientistas puseram uma múmia de 3.000 anos a “falar” (e já a podemos ouvir)

Uma equipa de cientistas recriou o som da voz de um antigo padre egípcio com a ajuda de uma múmia com três mil anos e usando uma combinação de tomografias computadorizadas, impressão 3D e uma laringe eletrónica.

Este projeto começou em 2013 e combina conhecimento de ciências clínicas, arqueologia, egiptologia, curadoria de museus e engenharia elétrica. Durante os últimos seis anos, a equipa tem trabalhado para recriar cientificamente a voz de Nesyamun, um egípcio com 3.000 anos. Até agora, o sistema só consegue produzir apenas um som, uma vogal entre o “a” e o “e” nas palavras inglesas “mau” (bad) e “cama” (bed).

Este feito só foi possível graças à preservação da laringe e da garganta do corpo mumificado de Nesyamun. A tomografia computadorizada permitiu que a equipa reconstruisse o seu trato vocal, que foi recriado com recurso a uma impressora 3D. Depois, de acordo com o Newsweek, o modelo foi colocado no altifalante que faz parte do órgão do aparelho vocal, que reproduziu o som típico produzido por uma laringe humana no trato 3D.

“Esse processo permite o som do trato como está no sarcófago, que é um som que o trato vocal pode fazer – por isso é a sua voz“, disse David Howard, investigador da Royal Holloway, Universidade de Londres, e principal autor do estudo, que foi publicado na semana passada na revista científica Scientific Reports.

“O som resultante é um som parecido com uma vogal, porque só temos esse formato de trato vocal para ele”, disse. “Esta também é a forma do seu trato, pois está enterrado, de modo que não é necessariamente parte de um som falado. No entanto, é um som do seu trato vocal único e, por esse motivo, pode estar ligado a como soou”.

O som que se ouve é eletrónico e foi conseguido tendo em conta a posição em que o sacerdote foi mumificado, de cabeça inclinada para trás e de boca aberta, o que é pouco habitual no processo de mumificação. De acordo com os especialistas, as dimensões da laringe e do trato vocal de Nesyamun indicam que a sua voz seria mais aguda do que a do homem dos dias de hoje.

“Quando se pensa em produzir uma fala corrente, as coisas são diferentes, mas existem possibilidades. Combinar o conhecimento de fonética e linguística com a ciência da fala significa que poderíamos usá-la para antecipar gestos articulatórios típicos que teria usado para alterar a forma do trato vocal e, portanto, usar software e criar uma fala corrente. Portanto, essa é uma ideia – há muito trabalho a fazer para chegar perto disso, mas é uma possibilidade distinta para o futuro”, explicou Howard, de acordo com o jornal britânico The Guardian.

O nome de Nesyamun significa “Verdadeiro de voz”, uma coincidência que agradou os investigadores. Colocado num caixão finamente decorado, Nesyamun era sacerdote, portador de incenso e escriba no antigo templo egípcio de Karnak e terá morrido com cerca de 55 anos por volta do ano 1100 AEC por causa de uma reação alérgica grave.

Os cientistas já tinham tentado recriar as vozes de indivíduos antigos usando um software de reconhecimento facial para criar uma aproximação dos sons que teriam produzido. No entanto, esta nova investigação é a primeira a consegui-lo.

Esta múmia é uma das mais estudadas na Grã-Bretanha e este trabalho faz parte do projeto Voz do Passado. Hoje em dia, está no Museu de Leeds, em Inglaterra.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Aumento salarial exigido por Jesus deixa renovação por um fio

A cumprir a segunda temporada no Flamengo, Jorge Jesus quer um aumento salarial. No entanto, o Flamengo não terá capacidade financeira para responder às suas exigências. A renovação do contrato de Jorge Jesus no Flamengo está …

Já há 100 mortos por Covid-19 em Portugal. Infectados sobem para 5170

O número de pessoas infectadas com o coronavírus em Portugal subiu para 5170. São 902 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, o que representa um acréscimo de 21%. Já morreram 100 pessoas.  A taxa de mortalidade …

Trump invoca lei de guerra para conseguir mais ventiladores

Donald Trump invocou uma lei de guerra para obrigar a General Motors a fabricar ventiladores. Os Estados Unidos são o país com o maior número de infetados em todo o mundo. Os Estados Unidos tornaram-se nesta …

Jackson Martínez recorda penálti falhado: "Adeptos do Benfica pensam que me vendi"

Os adeptos do Benfica não esquecem o penálti falhado por Jackson Martínez frente ao FC Porto, esta temporada. O golo teria colocado o Portimonense na frente do marcador. Em entrevista ao jornal Record, o avançado do …

"Solidariedade não é dar dinheiro." Holanda finca o pé e até critica Itália por "internar os mais velhos"

Há um novo braço-de-ferro na União Europeia (UE) entre os países do Norte e do Sul. Tudo por causa dos famigerados "coronabonds", instrumentos de dívida comum que países como Portugal, Espanha e Itália defendem para …

Vaga de doentes graves nas urgências poderá deixar SNS "inacessível"

Uma vaga de doentes graves às urgências, a juntar a cirurgias e consultas reagendadas, pode vir a deixar o SNS "inacessível" no futuro, alerta o presidente da Associação de Administradores Hospitalares. As idas à urgência nas …

CDS quer cheque de emergência para empresas encerradas

Uma das medidas, apresentadas por Francisco Rodrigues dos Santos, é a atribuição, às pequenas e médias empresas “encerradas ou com a actividade suspensa, um cheque de emergência no valor máximo de 15 mil euros”. O CDS …

Espanha regista 832 mortos nas últimas 24 horas. É o dia mais mortífero no país

A Espanha registou, nas últimas 24 horas, 832 mortos com o novo coronavírus, o maior número de vítimas mortais num só dia, elevando o balanço total para 5.690, de acordo com a última atualização das …

"O Brasil não pode parar". Bolsonaro compra campanha contra o isolamento social

Jair Bolsonaro gastou cerca de 800 mil euros numa campanha contra o isolamento social com o mote "O Brasil Não Pode Parar". O presidente brasileiro tem desvalorizado a pandemia de covid-19. Face à pandemia de covid-19, …

Crise leva Costa a reforçar intenções de voto. Ventura chega ao quarto lugar

Na mais recente sondagem às intenções de voto, os portugueses mostram estar de confiança reforçada em António Costa. O Chega ganha força e chega ao quarto lugar. Numa sondagem que apenas capta os primeiros dias do …