Cientistas investigam a possibilidade de o Alzheimer ser contagioso

-

Investigaores britânicos dizem ter encontrado provas de uma possível transmissão da Doença de Alzheimer durante procedimentos médicos, num padrão semelhante ao observado com outro mal degenerativo cerebral, a Doença de Creutzfeldt-Jakob.

Num estudo publicado na revista científica Nature, a que a BBC teve acesso, cientistas da University College London argumentam que instrumentos cirúrgicos e agulhas poderão apresentar um raro mas potencial risco de contágio.

É importante ressaltar que se trata de uma estimativa ainda teórica, feita com base em autópsias de cérebros de oito pacientes.

Outros especialistas refutaram os resultados do estudo, dizendo que são inconclusivos e que não significam que o Alzheimer possa ser contagioso.

Também não existem provas de transmissão do Alzheimer entre pessoas, ou seja, não é possível ser contagiado pelo contacto com pessoas que tenham a doença.

O Alzheimer é um tipo de demência que é mais comum em pessoas de idade avançada. Trata-se de uma “morte” de células cerebrais e de um encolhimento do órgão, o que afecta muitas das suas funções.

Cerca de 35 milhões de pessoas no mundo sofrem de Alzheimer. A Doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD), que chegou a ser chamada de “Doença das Vacas Loucas“, pode afectar pessoas mais jovens.

“Estudo deve ser visto com cautela”

Estudos como este talvez precisassem de vir com um aviso – “pode causar alarme desnecessário“, por exemplo.

Dizer isto não significa desacreditar seu valor científico – os resultados são interessantes e importantes para aprofundar o conhecimento.

Mas devem ser interpretados com cautela: há muitos “se” para que seja possível chegar a qualquer conclusão firme.

Jaunmuktane et al. Nature 525, 247–250 (2015)

A proteína Amyloid-β (a castanho) encontrada na glândula pituitária

A proteína Amyloid-β (a castanho) encontrada na glândula pituitária

Os cérebros observados são de um pequeno grupo de pacientes submetidos, anteriormente, a um tipo de tratamento que já foi abandonado há muitos anos.

Embora ainda não esteja claro o motivo pelo qual algumas pessoas desenvolvam o Alzheimer e outras não, especialistas concordam que não é possível “apanhar” a doença, como se fosse uma gripe.

Há dois grandes sinais do Alzheimer que podem ser detectados pelos cientistas. O primeiro é um aglomerado de fragmentos proteicos da proteína beta-amilóide, chamados de placas amilóides. O outro é a presença de emaranhados de uma proteína conhecida como “tau”.

Quando a equipa de cientistas comandada por John Collinge estudou os cérebros de pacientes recém-falecidos em função da Doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD, na sigla inglesa), deparou-se justamente com essas pistas.

Factores de risco ainda são idade, genética e hábitos

Todos os pacientes tinham contraído a doença através de injecções de hormonas de crescimento que receberam enquanto crianças.

Entre os oito corpos estudados, sete tinham depósitos amilóides, algo surpreendente por causa da idade relativamente jovem (entre os 31 e os 51 anos), porque não tinham histórico familiar de Alzheimer.

Para Collinge, a descoberta sugere que as hormonas podem ter passado pequenas quantidades – ou “sementes” – de beta-amilóides, além das proteínas que causaram o CJD.

Isso significa que, em teoria, os amilóides podem ser espalhados acidentalmente em procedimentos médicos e cirúrgicos e “semear” o Alzheimer.

Estudos feitos em animais corroboram a tese, mas é preciso ter cautela.

Nenhum dos pacientes analisados teve diagnóstico de Alzheimer e não está claro se desenvolveriam demência. Também não há provas de que a acumulação de amilóides estava directamente ligada às injecções de hormonas.

Collinge, por sinal, afirma que mais estudos precisam de ser feitos. O cientista diz já ter contactado o Ministério da Saúde do Reino Unido para confirmar se existem antigos “stocks” de hormona de crescimento que possam ser examinados para detectar a presença de amilóides.

“Não acho que seja causa para alarme. Ninguém precisa de adiar ou cancelar cirurgias”, disse o cientista à BBC.

Tratamentos com injecções de hormonas de crescimento – extraídas de cadáveres humanos – foram interrompidos em 1985 depois de descoberto o risco de contágio com Creutzfeldt-Jakob.

Para o médico Eric Karran, director da Alzheimer Research UK, entidade que promove pesquisas sobre a doença, as actuais medidas de profilaxia hospitalar já tornam o risco de contágio com CJD extremamente baixo, e mesmo que se confirme o risco de transmissão do Alzheimer, há factores mais determinantes.

“Os principais factores de risco do Alzheimer ainda são idade, genética e hábitos”, afirma Karran.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Famosa teoria de Stephen Hawking sobre buracos negros confirmada

Usando ondulações no espaço-tempo causadas pela fusão de dois buracos negros distantes, uma equipa de cientistas conseguiu provar uma das teorias mais famosas de Stephen Hawking. A teoria da área do buraco negro, que Stephen Hawking …

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …

Halterofilista neozelandesa será a primeira atleta transgénero a competir nos Jogos Olímpicos

A neozelandesa Laurel Hubbard, de 43 anos, classificou-se para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87kg feminina (super pesadas) do levantamento de peso, tornando-se a primeira atleta transgénero a participar na competição. "Estou …

República Checa 0-1 Inglaterra | Serviços mínimos valem topo

A Inglaterra, que tinha assegurado o apuramento na segunda-feira, garantiu o primeiro lugar do Grupo D do Euro 2020, ao vencer a República Checa por 1-0, com um golo madrugador, no mítico estádio de Wembley. Num …

Croácia 3-1 Escócia | Croatas de trivela rumo aos oitavos

A Croácia, liderada pelos ‘craques’ Luka Modric e Ivan Perisic, qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer por 3-1 a Escócia, que eliminou, num Grupo D conquistado pela Inglaterra. Os …

Asteroide tem nome de astrofísico português Nuno Peixinho

O astrofísico português Nuno Peixinho dá nome a um asteroide, descoberto em 1998 e que tem pouco mais de 10 quilómetros de diâmetro, anunciou esta segunda-feira o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), …

"É inaceitável". Ana Mendes Godinho critica situações de trabalho temporário que "duram décadas"

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, insistiu esta terça-feira na relevância do combate à precariedade, sinalizando a intenção de restringir o trabalho temporário. "Tem de haver mecanismos mais fortes para combater a segmentação do mercado …

Hitler expulsou os soldados judeus há oito décadas. Agora, um rabino junta-se ao exército alemão

No início da Segunda Guerra Mundial, Hitler expulsou os judeus das Forças Armadas na década de 1930. Agora, Zsolt Balla irá assumir o cargo de rabino-chefe do exército alemão. Mais de 80 anos depois, aquilo que …

Rio critica Governo após "justa indignação" de Merkel

O presidente do PSD acusou esta terça-feira o Governo de estar a fazer Portugal passar “por uma vergonha desnecessária”, considerando que depois da “vexatória desconsideração” do Reino Unido, os portugueses têm que “ouvir a justa …

Amazon acusada de destruir milhões de itens não vendidos todos os anos

A Amazon foi acusada de destruir milhões de itens não vendidos todos os anos, segundo uma investigação da Newsweek, publicada na segunda-feira. "Uma investigação da ITV News num dos centros de distribuição da Amazon no Reino …