Cientistas calcularam quanto tempo resta à Humanidade

Michael Osadciw / University of Rochester

Conceito artístico deuma estrela anã vermelha e da sua companheira anã castanha (em primeiro plano) na sua passagem pelo Sistema Solar, há 70.000 anos. O Sol aparece como a estrela brilhante ao fundo. As estrelas estão agora a 20 anos-luz de distância.

Conceito artístico de uma estrela anã vermelha e da sua companheira anã castanha (em primeiro plano) na sua passagem pelo Sistema Solar, há 70.000 anos. O Sol aparece como a estrela brilhante ao fundo. As estrelas estão agora a 20 anos-luz de distância.

Uma equipa de investigadores norte-americanos e britânicos tentou calcular qual o prazo médio da vida em termos do tempo cósmico. Para isso, avaliaram quantos anos pode existir a vida em torno das estrelas que a podem acolher.

Estes académicos das Universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e de Oxford, no Reino Unido, concluíram que a vida da estrela está directamente ligada à vida que pode desenvolver-se em torno de si.

A única excepção a esta ideia será se a estrela “morrer” por colidir com um corpo celeste ou devido a alguma força destruidora, por exemplo.

“O peso de uma estrela é inversamente proporcional à duração da existência da vida em torno dela: quanto mais leve for uma estrela, mais tempo podem viver os organismos vivos“, consideram os investigadores no estudo pré-publicado pelo site arXiv.

A estimativa destes académicos é feita em função de uma fórmula mais elaborada do que a chamada Equação Drake, inventada pelo astrónomo Frank Drake em 1961 e que visa calcular o número de civilizações extraterrestres que poderá haver na Via Láctea.

As previsões destes investigadores apontam que há probabilidades de a vida se desenvolver em torno de uma estrela que seja 0,08 a 3,7 mais pesada do que o Sol.

“A não ser que a habitabilidade em torno de estrelas de massa baixa seja suprimida, é mais provável que exista vida próximo de estrelas de 0.1 massas solares 10 mil milhões de anos a contar de agora”, notam no estudo.

As estrelas mais comuns são as chamadas anãs vermelhas que são bastante leves e que, segundo a fórmula dos académicos de Harvard e de Oxford, podem manter a vida em torno delas durante cerca de 10 mil milhões de anos.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O peso é função da gravidade!!! Não há estrelas leves nem pesadas!!! Há estrelas mais ou menos maciças . O Sol é uma estrela anã pouco maciça que se tornará uma gigante vermelha daqui a cerca de 4,5 mil milhões de anos. Certamente que muito antes disso o Homem tal qual o conhecemos já não estará por cá.

RESPONDER

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …