Cientistas extraem ouro e metais preciosos de fezes humanas

Um esgoto doméstico pode afinal ser uma mina de ouro

Cientistas americanos estão a investigar formas de extrair ouro e metais preciosos a partir dos esgotos domésticos. Uma nova corrida ao ouro no faroeste?

Um grupo de investigadores identificou resíduos de ouro nas estações de tratamento de esgoto americanas em níveis tais que, se fossem encontrados em rochas, justificariam comercialmente a sua extracção.

“O ouro que encontrámos foi do nível de um depósito mineral mínimo”, revelou uma das autoras do estudo, Kathleen Smith, da US Geological Survey.

“Há metais preciosos em todo o lado: nos produtos para o cabelo, nos detergentes, até nano-partículas colocadas nas meias para reduzir o mau odor”, acrescentou a investigadora.

Estes produtos acabam por ir parar aos esgotos e misturar-se com as fezes.

Os detalhes do estudo foram apresentados na reunião nacional da Sociedade Americana de Química, em Denver.

A extracção de metais a partir de resíduos também poderia ajudar a conter a libertação de substâncias tóxicas no meio ambiente.

Heather Lowers / USGS Denver Microbeam Laboratory

Os resíduos de um milhão de americanos poderiam conter até 12 milhões de euros em metais preciosos

Os resíduos de um milhão de americanos poderiam conter até 12 milhões de euros em metais preciosos

Segundo o estudo, qualquer que seja a sua origem, dejectos contendo estes metais são canalizados para as estações de tratamento de esgotos. Muitos desses metais acabam entre os resíduos sólidos que são filtrados nestas estações.

Além de ouro e prata, estes dejectos contêm metais raros como paládio e vanádio.

“Queremos recolher metais valiosos que poderiam ser vendidos, incluindo alguns dos metais tecnologicamente mais importantes, como o vanádio e o cobre, usados em ligas metálicas e por exemplo no fabrico de telemóveis e computadores”, explica Smith, citada pela BBC.

A equipa estima que 7 milhões de toneladas de resíduos sólidos saiam das estações de tratamento de esgoto dos Estados Unidos todos os anos.

Cerca de metade é usada como fertilizante, enquanto a outra metade é incinerada ou enviada para aterros sanitários.

Os cientistas estão a fazer experiências com lixiviados, as mesmas substâncias químicas que a mineração industrial usa para extrair os metais preciosos das rochas.

Embora alguns desses lixiviados tenham má reputação por afectar os ecossistemas quando são derramados no meio ambiente, Smith diz que, num ambiente controlado, poderiam ser usados com segurança para extrair metais de resíduos sólidos tratados.

Num estudo anterior, uma equipa de cientistas calculou que os resíduos de um milhão de americanos poderiam conter até 12 milhões de euros em metais preciosos.

Na nova corrida ao ouro no faroeste, a piaçaba substitui a picareta.

ZAP / BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientistas descobrem proteína capaz de imitar os efeitos do exercício físico

A proteína, chamada de Sestrin, é capaz de proporcionar benefícios musculares muito semelhantes aos da prática de exercício físico. Um grupo de cientistas da Universidade de Medicina do Michigan, nos Estados Unidos, descobriu uma proteína …

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …