Cientistas descobriram como é que as “impossíveis” explosões estelares ocorrem

As explosões provenientes de estrelas anãs brancas, chamadas de novas, confundem os astrónomos há anos por serem muitas vezes mais brilhantes do que seria possível. Os cientistas finalmente descobriram por quê – e a resposta é, literalmente, um choque.

O investigador Ray Li, da Universidade Estadual do Michigan (EUA), e outros colegas estudaram a emissão de raios gama e a luz visível de uma nova chamada ASASSN 16ma e concluíram que o brilho extra vem de “choques” – o gás que uma explosão nova inicialmente emite choca com explosões de gás mais rápidas que se seguem.

As anãs brancas são restos de estrelas com até 1,4 vezes a massa do sol. Quando ficam sem combustível, não conseguem continuar a gerar energia e suportar o próprio peso. As estrelas colapsam e tornam-se tão densas que um único centímetro cúbico pode pesar mil toneladas métricas.

Se as anãs brancas tiverem uma estrela companheira, podem extrair o gás da segunda até que o material se funde na sua superfície e explode – uma reação desenfreada que vemos como uma explosão nova.

Na teoria, as novas não podem ser muito luminosas porque, a certo ponto, teoricamente, deveriam se separar. No entanto, a prática vem corroborar isso ao mostrar que muitas novas são mais brilhantes do que a teoria sugere.

Os cientistas acreditam que isso acontece porque a explosão ejeta gases a centenas de quilómetros por segundo. De seguida, vem um vento estelar que sopra a uma velocidade dez vezes mais rápida.

O choque entre esses gases e a aceleração resultante das partículas desencadeia raios gama e adiciona energia à nova. Além disso, os raios-X emitidos pela anã branca também iluminam o gás.

Estes “choques” já eram conhecidos, mas os cientistas não pensavam que fossem importantes. Tradicionalmente, as pessoas acreditam que a fusão na superfície da anã branca é a única fonte de energia para a luz visível numa nova. No entanto, na ASASSN-16ma, os raios gama e a emissão ótica estão fortemente correlacionados, sugerindo que têm a mesma origem – os choques”, explica Li.

A equipa agora quer observar mais novas para ver se a hipótese se mantém. Isso deverá demorar ainda algum tempo, porque explosões estelares não acontecem com frequência.

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …