Cientistas descobrem novas evidências de água na Lua

Uma nova análise de dados obtidos por satélite aponta para a existência de água em vários depósitos vulcânicos distribuídos pela superfície da Lua, segundo um estudo publicado na revista “Nature Geoscience”.

Investigadores do Departamento de Ciências Planetárias, da Terra e do Meio Ambiente, da Universidade de Brown, nos EUA, autores de um estudo publicado esta segunda-feira, indicaram que a água contida nos antigos depósitos reforça a ideia de que o manto do satélite natural da Terra é surpreendentemente rico em água.

A água encontrada teria forma de cristais formados por uma explosão de magma procedente do interior profundo da Lua.

Durante anos, os cientistas assumiram que o interior da Lua não continha água, mas a ideia começou a mudar em 2008, quando um grupo de geólogos da Universidade de Brown detetou sinais da substância em cristais vulcânicos trazidos à Terra pelas missões Apollo 15 e 17.

O diretor da pesquisa, Ralph Milliken, apontou que os dados da órbita permitiram examinar os grandes depósitos piroclásticos – materiais emitidos por algum tipo de explosão vulcânica – da Lua.

Os cientistas encontraram evidência de água em quase todos os depósitos piroclásticos observados e mapeados, inclusive nos que estão perto do local de aterragem das missões Apollo 15 e 17, onde foram recolhidas amostras de cristais. “A distribuição destes depósitos ricos em água é a chave”, disse Miliken.

Estão distribuídos pela superfície, o que nos diz que a água encontrada nas amostras das missões não foi um caso isolado. Os piroclásticos parecem ser universalmente ricos em água, o que sugere que o mesmo pode acontecer no manto lunar”, sublinhou.

A ideia de que o interior da Lua é rico em água gera dúvidas sobre a formação do satélite, já que os cientistas estimam que foi criado pelos restos de um objeto do tamanho de Marte que chocou contra a Terra nos primeiros períodos da história do Sistema Solar.

Uma das razões pelas quais os especialistas tinham assumido que o interior da Lua era seco é que parece improvável que o hidrogénio necessário para a formação de água pudesse ter sobrevivido ao calor do impacto, segundo a pesquisa.

“A crescente evidência de água no interior da Lua sugere que a água sobreviveu de alguma maneira, ou que chegou pouco depois por causa do impacto de asteróides ou cometas antes que a Lua tivesse solidificado completamente”, apontou Shuai Li, cientista da Universidade do Havai, que colaborou com Milliken.

Os investigadores estimam que os depósitos são grandes e que a água pode ser extraída. “Outros estudos sugeriram a presença de água gelada nas regiões escuras dos polos lunares, mas os depósitos piroclásticos estão num local de mais fácil acesso”, disse Li.

Os investigadores indicam que para a deteção de água nos depósitos vulcânicos foram utilizados espectrómetros orbitais, que ajudam a medir a luz refletida da superfície lunar para conhecer componentes ou minerais que possam estar no satélite.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças - mas vêm com um preço. As nossas …

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …