Cientistas descobrem mamífero que sobreviveu à extinção dos dinossauros

Steve Brusatte / University of Edinburgh

O Kimbetopsalis simmonsae era herbívoro e assemelhava-se a um castor.

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie de mamífero pré-histórico que sobreviveu ao evento que levou à extinção dos dinossauros.

Os restos dessa criatura grande e que se assemelha a um roedor fornecem pistas sobre como os mamíferos “dominaram” a Terra após o desaparecimento quando os dinossauros desapareceram.

Kimbetopsalis simmonsae, como foi chamada a recém-descoberta espécie, era herbívoro e se assemelhava a um castor.

A descoberta foi publicada na Zoological Journal of the Lennean Society.

O paleontólogo que liderou a pesquisa, Stephen Brusatte, da Universidade de Edimburgo, contou que o fóssil foi descoberto por uma aluna, Carissa Raymond, enquanto trabalhava numa área de prospecção no Novo México, nos Estados Unidos.

“Percebemos rapidamente que este era um tipo de mamífero totalmente novo, que ninguém conhecia antes”, disse Stephen Brusatte à BBC.

Os investigadores ficaram intrigados com os dentes do animal, que eram especializados em mastigar plantas, com complicadas linhas de pontas agudas na parte traseira e, na parte da frente, incisivos para roer.

Sarah Shelley / University of Edinburgh

Mamífero pré-histórico que sobreviveu ao evento que levou à extinção dos dinossauros

Este grupo de mamíferos, colectivamente conhecido como multituberculata, teve origem juntamente com os dinossauros, durante o período Jurássico, e prosperou durante mais de 100 milhões de anos até serem aparentemente substituídos por roedores.

“Durante o período Jurássico estes animais eram bastante pequenos”, afirmou Stephen Brusatte.

“Foi então que a colisão de um meteorito acabou com os dinossauros e de repente, em termos geológicos, este grupo de animais começou a crescer e a proliferar. Foi assim que começou a ascensão dos mamíferos. E o resultado disso é nós estarmos aqui hoje.”

Os cientistas afirmam que esta e outras descobertas ajudam a formar o cenário sobre como os mamíferos sobreviveram ao evento que causou a extinção dos dinossauros.

“Muitos mamíferos morreram, mas esse grupo específico acabou por se sair bastante bem”, afirmou o investigador. “O mundo mudou num dia. Literalmente.”

“A colisão do asteróide e os dinossauros a serem extintos. Parecia que os mamíferos estavam apenas à espera da sua vez e, assim que os dinossauros desapareceram, eles prosperaram.”

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

União Europeia favorável a nova extensão do Brexit mas ainda sem resposta para Londres

Os 27 Estados-membros da União Europeia são favoráveis a um novo adiamento do ‘Brexit’, solicitado pelo governo britânico, mas ainda discutem a sua extensão e as conversações prosseguirão no final da semana, revelaram fontes europeias. O …

A maior família do Reino Unido vai crescer. Vem aí o 22º filho

A família Radford, conhecida como a maior do Reino Unido, anunciou através de um vídeo no YouTube que estão à espera do 22.º filho. A família Radford vive em Morecambe, Inglaterra, e anunciou através do seu …

Cientistas testam medicamento que pode revelar-se mais eficaz para tratar gripe

Cientistas testaram em animais um novo medicamento que pode revelar-se mais eficaz no tratamento da gripe, ao induzir mutações genéticas nos vírus que causam a infeção impedindo a sua replicação e a sua atividade, foi …

PSD vai indicar Fernando Negrão para vice-presidente da Assembleia da República

O PSD vai indicar o líder parlamentar cessante Fernando Negrão para vice-presidente da Assembleia da República, disse hoje à Lusa fonte oficial da bancada social-democrata. A mesma fonte indicou que o PSD irá ainda propor como …

Funcionário da Casa Branca que publicou artigo anónimo sobre Trump vai lançar livro "explosivo"

O alto funcionário da Casa Branca que em setembro do ano passado escreveu de forma anónima um artigo de opinião no The New York Times vai lançar um livro no próximo mês. De acordo com o …

Grupos secretos do Facebook prometem falsas curas para cancro e autismo

Uma investigação do Business Insider expôs casos de contas e grupos secretos no Facebook que passam publicitam "medicamentos" e "tratamentos" alternativos que custam milhares de dólares mas que, na verdade, não passam de fraudes. Segundo noticiou …

Ministério repudia agressões nas escolas e fala em casos "residuais"

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera "inaceitáveis seja quem for o …

Surto de anthrax pode ter matado mais de 100 elefantes no Botswana

Um surto de anthrax pode estar na origem da morte de mais de 100 elefantes no Botswana ao longo dos dois últimos meses. Fontes do Governo do Botswana adiantaram, citadas pela Reuters, que "as investigações preliminares …

Nove migrantes encontrados vivos em novo camião no Reino Unido

A polícia britânica encontrou um segundo camião onde viajavam nove migrantes, todos eles vivos. Ainda hoje foi encontrado um camião com 39 pessoas mortas. Horas depois de ter sido encontrado um camião com 39 pessoas mortas, …

Brexit. Primeiro-ministro da Irlanda apoia adiamento até 31 de janeiro

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, defendeu esta quarta-feira uma prorrogação da data do 'Brexit' até 31 de janeiro, num telefonema com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que já recomendou aos 27 que …