Cientistas criam exame de sangue que identifica proteínas tóxicas ligadas ao Alzheimer

Cientistas no Japão e na Austrália desenvolveram um exame de sangue que pode detetar proteínas tóxicas ligadas ao Alzheimer.

O trabalho, cujo resultado foi publicado na quarta-feira na revista científica Nature, é um passo importante para a descoberta de um exame mais simples para identificar a doença – especialmente quando está em estágio inicial.

O teste teve 90% de precisão quando aplicado em pessoas saudáveis, com perda de memória e em pacientes com Alzheimer, avança a BBC.

Os especialistas disseram que ainda é necessário aperfeiçoar o método, mas ressaltaram que os resultados são bastante promissores.

A doença de Alzheimer começa anos antes de os pacientes terem qualquer sintoma de perda de memória. A chave para a cura, segundo os especialistas, será descobri-la antes que haja perda definitiva das células cerebrais – por isso há tantas pesquisas em curso sobre o Alzheimer.

Uma das abordagens tem-se concentrado nos níveis de proteínas tóxicas, chamadas beta-amiloides, que são acumuladas em placas no cérebro durante a doença. Estas proteínas podem ser detetadas através de ressonância magnética cerebral, mas este é um exame caro e pouco prático.

A nova pesquisa, uma colaboração entre universidades do Japão e da Austrália, procura fragmentos de beta-amiloides que acabam na corrente sanguínea. Ao avaliar os índices de tipos de fragmentos da proteína, os investigadores puderam prever precisamente os níveis de beta-amiloides no cérebro.

O estudo mostrou que é possível avaliar o sangue de forma a ver o que está a acontecer no cérebro.

O dr. Abdul Hye, cientista da universidade King’s College, de Londres, diz que a pesquisa tem implicações importantes. “É a primeira vez que um grupo mostrou uma forte associação entre o plasma amiloide do sangue com o líquido cerebral e cefalorraquidiano”.

O teste é bastante mais barato do que uma ressonância magnética cerebral e, segundo os cientistas, pode proporcionar uma triagem mais ampla e eficiente da população.

Até ao momento não há tratamento para mudar o decorrer do Alzheimer, pelo que o novo exame teria uso limitado no tratamento de pacientes. No entanto, em estudos clínicos revelar-se-ia útil.

A professora Tara Spires-Jones, do Centro de Descobertas de Ciências do Cérebro, da Universidade de Edimburgo, diz que os dados são promissores. “E podem ser usados no futuro, em particular para escolher as pessoas que se encaixam nos testes clínicos e para medir se os níveis de amiloide mudam nos tratamentos que serão testados”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

NASA revela novos fatos espaciais que os astronautas vão levar para a Lua (e são pura ficção científica)

A NASA apresentou na terça-feira, na sua sede, em Washington, Estados Unidos, os novos fatos espaciais que os astronautas da missão Artemis vão usar em 2024, quando voltarem à Lua. Fatos feitos em modelos 3D, à …

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …