Cientistas criam exame de sangue que identifica proteínas tóxicas ligadas ao Alzheimer

Cientistas no Japão e na Austrália desenvolveram um exame de sangue que pode detetar proteínas tóxicas ligadas ao Alzheimer.

O trabalho, cujo resultado foi publicado na quarta-feira na revista científica Nature, é um passo importante para a descoberta de um exame mais simples para identificar a doença – especialmente quando está em estágio inicial.

O teste teve 90% de precisão quando aplicado em pessoas saudáveis, com perda de memória e em pacientes com Alzheimer, avança a BBC.

Os especialistas disseram que ainda é necessário aperfeiçoar o método, mas ressaltaram que os resultados são bastante promissores.

A doença de Alzheimer começa anos antes de os pacientes terem qualquer sintoma de perda de memória. A chave para a cura, segundo os especialistas, será descobri-la antes que haja perda definitiva das células cerebrais – por isso há tantas pesquisas em curso sobre o Alzheimer.

Uma das abordagens tem-se concentrado nos níveis de proteínas tóxicas, chamadas beta-amiloides, que são acumuladas em placas no cérebro durante a doença. Estas proteínas podem ser detetadas através de ressonância magnética cerebral, mas este é um exame caro e pouco prático.

A nova pesquisa, uma colaboração entre universidades do Japão e da Austrália, procura fragmentos de beta-amiloides que acabam na corrente sanguínea. Ao avaliar os índices de tipos de fragmentos da proteína, os investigadores puderam prever precisamente os níveis de beta-amiloides no cérebro.

O estudo mostrou que é possível avaliar o sangue de forma a ver o que está a acontecer no cérebro.

O dr. Abdul Hye, cientista da universidade King’s College, de Londres, diz que a pesquisa tem implicações importantes. “É a primeira vez que um grupo mostrou uma forte associação entre o plasma amiloide do sangue com o líquido cerebral e cefalorraquidiano”.

O teste é bastante mais barato do que uma ressonância magnética cerebral e, segundo os cientistas, pode proporcionar uma triagem mais ampla e eficiente da população.

Até ao momento não há tratamento para mudar o decorrer do Alzheimer, pelo que o novo exame teria uso limitado no tratamento de pacientes. No entanto, em estudos clínicos revelar-se-ia útil.

A professora Tara Spires-Jones, do Centro de Descobertas de Ciências do Cérebro, da Universidade de Edimburgo, diz que os dados são promissores. “E podem ser usados no futuro, em particular para escolher as pessoas que se encaixam nos testes clínicos e para medir se os níveis de amiloide mudam nos tratamentos que serão testados”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …