Cientistas conseguem algo parecido com telepatia

Giulio Ruffini et al / PLOS One

-

Pela primeira vez, cientistas conseguiram transmitir mentalmente uma mensagem,  sem qualquer contacto, entre duas pessoas que estavam separadas por milhares de quilómetros, na Índia e França.

“É uma espécie de realização tecnológica do sonho da telepatia, mas definitivamente não tem nada de mágico”, diz em declarações telefónicas à AFP a partir de Barcelona o físico teórico Giulio Ruffini, co-autor da investigação, que foi publicada na revista PLOS One.

“Estamos a usar tecnologia para interagir electromagneticamente com o cérebro”, especificou.

Para a experiência, uma pessoa com um eletroencefalograma (EEG) ligado à internet, sem fios, pensou numa simples saudação, como “olá” ou “adeus”.

Um computador traduziu as palavras num código binário digital, apresentado por séries de uns e zeros.

Depois, a mensagem foi enviada por email da Índia para França e entregue via robot ao destinatário, que pode ver “flashes” de luz na sua visão periférica através de estimulação cerebral não-invasiva.

Giulio Ruffini et al / PLOS One

-

O sujeito receptor da mensagem não viu nem ouviu as palavras em causa, mas foi capaz de descrever os “flashes” de luz que correspondiam à mensagem.

“Quisemos descobrir se se consegue comunicar directamente entre duas pessoas, lendo a actividade cerebral de uma pessoa e injectando essa actividade cerebral numa segunda pessoa, e isto através de grandes distâncias físicas, utilizando vias de comunicação existentes”, diz o co-autor Álvaro Pascual-Leone, professor de Neurologia na Escola de Medicina de Harvard.

“Uma destas vias é, claro, a internet, pelo que a nossa questão passou a ser Será que conseguiremos realizar uma experiência que dispense a parte da conversação ou a digitação da internet e estabeleça uma comunicação direta, cérebro a cérebro, entre sujeitos localizados em países]tão distantes um do outro, como a Índia e a França?“, diz Pascual-Leone.

Ruffini acrescentou que foram tomados cuidados extraordinários para garantir que nenhuma informação sensorial influenciasse a interpretação da mensagem.

Os investigadores têm tentado enviar uma mensagem de uma pessoa para outra desta forma há cerca de uma década, e “esta prova de conceito ainda é rudimentar”, diz Ruffino. à AFP.

“Mas esperamos que a longo prazo isto possa transformar radicalmente a forma como comunicamos uns com os outros”, concluiu o físico.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EUA "golearam" Europa mas a Europa "humilhou" o Mundo

Vitória clara dos americanos no golfe, mas vitória ainda mais "gorda" dos europeus no ténis. Quem é europeu e gosta de várias modalidades desportivas, teve muito para ver neste fim-de-semana. E terminou com emoções completamente distintas: …

Governo reforça apoios ao setor do turismo com nova linha de crédito

Nova linha de crédito terá 150 milhões de euros destinados às pequenas e médias empresas, tendo como objetivo incrementar a retoma económica. O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital anunciou hoje, em Coimbra, …

Nova Iorque quer usar guarda nacional para substituir trabalhadores de saúde não vacinados

A governadora de Nova Iorque, Kathy Hochul, está a considerar usar a guarda nacional e funcionários médicos de fora do estado para suprir a falta de pessoal de saúde, já que dezenas de milhares provavelmente …

O PSD saiu vitorioso ou derrotado das autárquicas? Depende a quem se perguntar no partido

Resultado conquistado por Carlos Moedas em Lisboa está a ser visto como um autêntico balde de água fria para os possíveis adversários de Rui Rio na corrida à liderança do PSD. Uma semana antes das eleições …

Bruno Fernandes falhou grande penalidade - e Cristiano deve substituí-lo

Médio do Manchester United desperdiçou a oportunidade de dar um ponto à sua equipa, contra o Aston Villa. De repente, o ambiente em Old Trafford mudou. O Manchester United venceu três jogos e empatou um, nos …

A Islândia estava prestes a ter um parlamento de maioria feminina - até à recontagem dos votos

A recontagem dos votos das legislativas de sábado fez com que o número de mulheres passasse de 33 para 30. Mesmo assim, a Islândia mantém-se como um dos países do mundo com maior representação parlamentar …

É mesmo possível reconhecer um ditador pelas suas características faciais

Os líderes democraticamente eleitos tendem a ter rostos mais atraentes e simpáticos do que os líderes autoritários, conclui um polémico estudo. É comum as pessoas formarem juízos de valor baseados na aparência de um rosto. No …

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …