Cientistas acabam de descobrir novos tipos de células no cérebro humano

Uma equipa de cientistas do Instituto Salk e da Universidade da Califórnia em San Diego, ambos nos EUA, criou uma nova forma de categorizar neurónios a nível molecular – esforço que, segundo anunciaram os cientistas, revelou novos tipos de células cerebrais.

De acordo com um dos autores do estudo, Joseph Ecker, há muitas décadas que os neurónios são identificados pela sua forma. Agora, com a nova abordagem molecular, os cientistas podem separar os tipos de célula de forma muito mais precisa.

Em suma, ao sequenciar a estrutura molecular dos neurónios, podemos começar a ordená-los em subgrupos para ter uma melhor compreensão da funcionalidade de cada um.

Mapear exactamente como o cérebro humano funciona é, talvez, o passo mais promissor quando se trata de encontrar novas formas de combater doenças neurológicas e até permitir-nos melhorar a inteligência humana.

“É impressionante que possamos separar um cérebro em células individuais, sequenciar os seus metilomas e identificar muitos novos tipos de células, juntamente com os seus elementos reguladores de genes, que tornam esses neurónios distintos uns dos outros”, observa Ecker.

wellcomeimages / Flickr

Há centenas, senão milhares, de tipos de células cerebrais com diferentes funções e comportamentos

A pesquisa permitirá aos cientistas criar uma “lista de peças” completa de cada neurónio,  e a sua respectiva função. Segundo Chongyuan Luo, co-autor do estudo, esse mapeamento abrirá novas portas no conhecimento do nosso cérebro.

Há centenas, senão milhares, de tipos de células cerebrais que têm diferentes funções e comportamentos. E é importante saber quais são todos esses tipos de células, para entender como funciona o cérebro”.

O próximo passo da pesquisa é agora estudar diferenças moleculares no cérebro de indivíduos saudáveis versus indivíduos com doenças cerebrais.

Salk Instiutute

A equipa de investigadores: Chongyuan Luo, Margarita Behrens, Joseph Ecker, Christopher Keown, Eran Mukamel

“Se houver um defeito em apenas 1% das células, devemos poder vê-lo com este método”, explica Luo. “Até agora, não teríamos hipóteses de identificar o que quer que fosse numa tão pequena percentagem de células”.

Ao determinar os tipos de células exactos que podem ser responsáveis por uma doença, estudos futuros poderiam concentrar-se em corrigir essa anomalia. “Podemos desenvolver, a partir desta informação, novas ferramentas para estudar populações celulares particulares, uma vez que saibamos que elas existem”, conclui Ecker.

O estudo foi publicado na revista Science no dia 10 deste mês.

PARTILHAR

RESPONDER

O desaparecimento de metano em Marte foi resolvido. Mas ainda há perguntas por responder

Cientistas planetários têm estudado aparentes discrepâncias entre as concentrações de metano registadas pelo Curiosity Rover e pelo ExoMars Trace Gas Orbiter. Supunha-se que alguém deveria estar errado, mas havia um forte desentendimento sobre qual. Uma nova …

Pela primeira vez, astrónomos encontraram um exoplaneta sem atmosfera

Nos últimos anos, investigadores descobriram um tesouro de planetas rochosos que orbitam anãs vermelhas, pequenas estrelas com um raio 60% menor que o nosso Sol. Apesar do seu tamanho, estas estrelas são muito ativas - tanto …

Investigadores descobrem esqueletos adolescentes do século V. Um dos cientistas é português

Um grupo de investigadores, do qual também faz parte o português Daniel Fernandes, descobriu três esqueletos do período das migrações bárbaras numa vala em Osijek, na Croácia. "Deformação craniana e diversidade genética em três indivíduos masculinos …

Tesla está a alugar painéis solares por 45 euros por mês

Comprar painéis solares pode ser um investimento dispendioso para muitos. De maneira a oferecer uma solução mais económica aos seus clientes, a Tesla está a alugar a tecnologia por apenas 45 euros por mês. A SolarCity, …

Rui Fonte regressa ao Sporting de Braga e assina por três épocas

O Sporting de Braga, da I Liga de futebol, oficializou ontem a contratação do avançado Rui Fonte, um regresso ao clube, por três temporadas. O jogador, de 29 anos, chega dos ingleses do Fulham, que, …

YouTube remove vídeos de luta entre robôs por violarem políticas contra crueldade animal

O YouTube removeu na segunda-feira vídeos de robôs a lutar entre si da sua plataforma, justificando que estes violavam as políticas de exibição contra crueldade com animais. Depois do sucedido, a empresa informou que os …

Há uma piscina natural no meio do deserto mais quente do mundo

https://vimeo.com/355369476 Um casal a viajar pela Etiópia aventurou-se no deserto e experimentou nadar numa piscina natural num dos lugares mais quentes do planeta. A neozelandesa Bridget Thackwray e o namorado, Topher Richwhite formam a Expedition Earth, a …

The Rock é o ator mais bem pago do mundo

A revista Forbes revelou esta quarta-feira a sua lista anual dos atores mais bem pagos do mundo. O primeiro lugar é ocupado por um repetente. Dwayne "The Rock" Johnson voltou a ser o ator mais bem …

Albânia demoliu restaurante do homem que perseguiu turistas no capô do carro

O dono de um restaurante ilegal na Albânia meteu-se em sérios apuros depois de ter perseguido uma família de turistas espanhóis, colocando-se no capô do carro onde seguiam e partindo o pára-brisas. O restaurante que …

Sensores de radiação da Rússia desligaram-se misteriosamente após recente explosão nuclear

Nas semanas após um acidente nuclear fatal num campo de tiro de armas navais em Nyonoksa, quatro sensores de partículas radioativas que enviavam dados do território russo para uma rede de monitorização internacional desligaram-se misteriosamente. As …