Chuva, neve, descida das temperaturas e agitação marítima nos próximos dias

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou esta quarta-feira que, nos próximos dias, prevê-se precipitação, descida das temperaturas máxima e mínima, queda de neve e agitação marítima com ondas que poderão chegar aos cinco metros.

Após reunião realizada com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sobre as condições meteorológicas para os próximos dias, a ANPC indica que haverá precipitação fraca no litoral Norte e Centro, que se estenderá progressivamente às restantes regiões.

Para hoje, prevê-se ainda queda de neve acima de 1400/1600 metros, descendo gradualmente para os 800/1000 metros nas Regiões Norte e Centro, enquanto a partir da madrugada de quarta-feira estima-se queda de neve acima dos 800/1000 metros, descendo gradualmente para os 400/600 metros.

O vento será do quadrante oeste, soprando moderado (até 35 km/h) no litoral oeste, com rajadas até 60 km/h, e sendo forte (até 45 km/h), com rajadas até 70 km/h nas terras altas.

Perante estas condições meteorológicas previstas, a ANPC refere que é expectável piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo e possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem.

Outros dos efeitos expectáveis é a possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis e inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, bem como danos em estruturas montadas ou suspensas.

Possíveis acidentes na orla costeira, intoxicações por inalação de gases “por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras”, incêndios em habitações resultantes da “má utilização de lareiras e braseiras ou avarias em circuitos elétricos” e fenómenos geomorfológicos causados por “instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência” são outros efeitos adversos expectáveis.

Como medidas preventivas a ANPC recomenda à população a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas.

Recomenda também a adoção de uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e gelo nas vias, assim como o transporte e colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve.

Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas, e ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas são outros dos conselhos da ANPC, que pede ainda para não se praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …

Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões. Um estudo da Associação …

EUA pressionam Portugal: "Tem de escolher agora entre os aliados e os chineses"

O embaixador norte-americano em Lisboa defende que Portugal tem de escolher entre os “amigos e aliados” EUA e o “parceiro económico” China, alertando que escolher a China em questões como o 5G pode ter consequências …