Chris recebeu um transplante (e o ADN do dador instalou-se em partes inesperadas do seu corpo)

Chris Long recebeu um transplante de medula óssea como tratamento para o seu diagnóstico recente de leucemia mielóide aguda e síndromes mielodisplásicas – duas condições raras que prejudicam a produção de células sanguíneas saudáveis.

Quatro anos depois, porém, análises de ADN mostraram que partes de Long contêm agora mais do que apenas células-tronco do seu doador, um homem alemão que vive a milhares de quilómetros de distância.

Cotonetes com o ADN retirado dos lábios, bochechas e língua revelaram que o ADN do seu doador estava presente em níveis flutuantes ao longo dos anos. Além disso, o ADN do doador tinha substituído completamente o sémen de Long. As únicas regiões que não foram afetadas foram os pêlos do peito e da cabeça.

Os transplantes de medula óssea tratam cancros e doenças do sangue, como leucemia, linfomas e anemias falciforme. As células-tronco formadoras de sangue saudáveis são inseridas na corrente sanguínea de um paciente doente a partir de um doador para substituir células sanguíneas prejudiciais e de baixa produção, de acordo com a Clínica Mayo.

Long tornou-se uma espécie de quimera, uma vez que tinha dois conjuntos de ADN. O quimerismo em humanos é extremamente raro, com menos de 100 casos documentados.

Em 1953, um relatório publicado na revista científica British Medical Journal revelou que uma mulher continha dois tipos de sangue devido às células do seu irmão gémeo que viviam no seu corpo. A condição já causou estragos em famílias: um homem falhou no seu teste de paternidade porque uma parte do seu genoma pertencia ao seu irmão gémeo e uma mulher foi forçada a lutar pela custódia do seu filho porque as suas composições genéticas não correspondiam.

Por outro lado, lembra o IFLSience, o ADN tem sido considerado o padrão-ouro quando se trata de investigações criminais e tem sido amplamente infalível em tribunal. Isto levanta a questão: estas descobertas poderiam mudar a forma como os investigadores criminais confiam no ADN?

Em setembro, essa mesma pergunta foi apresentada numa conferência forense na Califórnia, na qual especialistas discutiram a possibilidade de um doador ou recetor de um transplante com uma experiência semelhante à de Long cometer um crime, mas deixar para trás o ADN do outro.

Os investigadores criminais trabalham com a suposição de que o ADN deixado na cena do crime pertence ao agressor e à vítima, mas e se houver um terceiro envolvido que nunca esteve presente?

De acordo com o New York Times, em 2004, os investigadores estudaram o perfil de ADN do sémen encontrado na cena de um crime e associaram-no a um possível suspeito, que estava na prisão no momento do ataque. O suspeito tinha recebido um transplante de medula óssea do seu irmão, que mais tarde foi condenado pelo crime, segundo o que a New Scientist informou na época.

Para investigar mais e melhor esta questão e as suas consequências, Long ofereceu-se como cobaia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

588 condecorações, 17 vetos e 16 visitas de Estado. Os números de Marcelo e um aviso para o último mandato

Marcelo Rebelo de Sousa foi eleito Presidente da República há quatro anos, conseguindo arrecadar 52% dos votos dos portugueses. Desde então, atribuiu mais de 500 condecorações, vetou 17 leis e fez 16 visitas de Estado.  …

"Rúbenball", quatro expulsos e lenços brancos. Sporting cai com estrondo em Braga

O Sporting caiu nas meias-finais da Allianz Cup, num jogo que terminou com quatro expulsões. Uma entrada dura de Mathieu despoletou uma enorme confusão dentro de campo. O Sporting de Braga está na final da Allianz …

Luanda Leaks. Administradores não executivos da NOS chamados pelo Comité de Ética

O Comité de Ética e a Comissão de Governo Societário da NOS decidiu chamar os três administradores não executivos da operadora citados no escândalo Luanda Leaks. Esta decisão foi tomada antes de uma reunião do …

"Ataque contra a imprensa livre." Justiça brasileira acusa jornalista Glenn Greenwald de cometer cibercrimes

O Ministério Público Federal acusou o jornalista Glenn Greenwald por "auxiliar, orientar e incentivar" um grupo de hackers que acedeu aos telemóveis do ex-juiz e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e dos …

United faz nova proposta por Bruno Fernandes. Saída pode ficar fechada esta quarta-feira

Sporting e Manchester United retomaram as negociações por Bruno Fernandes esta semana, podendo a saída do médio dos leões ser confirmada ainda esta quarta-feira, segundo escreve o desportivo A Bola. De acordo com o jornal, …

Portugal tem de ser "implacável" no combate à corrupção, diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assegurou na terça-feira que o Governo vai continuar a aprofundar a cooperação com Angola, a respeitar a independência judicial e "não ser precipitado a tirar conclusões", após as …

Ministério das Finanças já admite “documento de trabalho” sobre injeção no Novo Banco

Depois de negar ter recebido uma proposta do Banco de Portugal (BdP) com a hipótese de uma injeção final de 1,4 mil milhões no Novo Banco, o Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, já …

Lobo d'Ávila: "No dia em que quisermos ser um Chega II não seremos o CDS"

O candidato à liderança do CDS Filipe Lobo d’Ávila acha que o partido “não deve cair na tentação” nem cometer o “erro tremendo” de tornar-se num “Chega II”, porque há “um mundo de diferenças” entre …

Em busca da câmara oculta. Cientistas querem voltar a "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé com raios cósmicos

Uma equipa de cientistas quer "bombardear" a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito, com raios cósmicos para confirmar a existência de uma câmara interna, detetada numa outra investigação anterior. A informação é avançada pelo portal …

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …