Chichén Itzá esconde cave de relíquias maia (e havia uma cobra venenosa a protegê-la)

(CC0/PD) aladecuervo / Pixabay

Templo de Kukulcán, localizado em Chichén Itzá – uma cidade arqueológica maia, no Iucatã

Uma equipa de arqueólogos liderados por Guillermo de Anda descobriu uma caverna cheia de relíquias antigas sob as ruínas da cidade maia de Chichén Itzá, no México. A descoberta, que foi já rotulada como “incrível”, pode desvendar alguns segredos da civilização maia.

De Anda, citado pela agência de notícias AFP, disse em conferência de imprensa que os achados são um verdadeiro “tesouro científico”.

De acordo com o líder da expedição, a caverna com centenas de objetos foi encontrada a cerca de dois quilómetros do templo de Kukulkan, a 24 metros de profundidade.

A caverna tem várias câmaras conectadas por passagem extremamente estreitas que obrigaram os investigadores a rastejar através delas. A sua extensão é, para já, desconhecida, tendo os arqueólogos conseguido explorar cerca de 460 metro até então.

Tal como explico De Anda, a caverna foi já descoberta há mais de 50 anos por moradores locais. Na época, foi enviado um arqueólogo até ao local, que decidiu por razões desconhecidas selar a entrada com pedras e apresentar um breve relato.

No ano passado, o líder da expedição voltou a encontrar esta caverna, trazendo agora à luz todas as suas relíquias. Entre as centenas de objetos encontrados, contabilizam-se sete queimadores de incenso sob a forma de Chaac, uma importante divindade maia associada à chuva. Estima-se que os maiores queimadores deste tipo date, de 700 a 1000 anos d.C.

“O que descobrimos foi incrível e completamente intocado”, acrescentou.

Os cientistas acreditam que os moradores de Chichén Itzá consideram a caverna como “as entranhas dos deuses“. Além disso, a equipa sublinhou ainda que a o tesouro subterrâneo ajudará os cientistas a entender melhor as origens, a vida e as crenças dos moradores de Chichén Itzá.

A AFP adinta ainda que os indígenas maias que habitam a área atualmente deixaram um alerta à equipa: uma cobra coral venenosa protegia o local. E, na verdade, os cientistas encontraram essa espécie, que bloqueou o acesso à caverna durante quatro dias, tal como revelou o líder da expedição. A pedido dos moradores, a equipa passou também por uma ritual de purificação de seis horas antes de entrar na caverna.

De Anda e a sua equipa planeiam continuar a explorar a caverna e os seus artefactos, não querendo contudo remover os objetos encontrados, mas antes estudá-los no local.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Vi esta noticia em outro site mas falava em 24 quilómetros de profundidade e não 24 metros como vocês mencionam… Podem por favor esclarecer qual a informação correta?

    • Caro Luís Novais,
      As fontes que consultámos, que incluem a agência AFP e o The New York Times, apontam que a caverna está 24 metros de profundidade, tendo sido encontrada a 2 quilómetros do templo de Kukulkan.
      Agradecemos desde já as suas visitas.

RESPONDER

NASA rebatiza Ultima Thule. Antigo nome foi associado ao nazismo

O nome do Ultima Thule deu polémica e a NASA decidiu mudá-lo. A controvérsia surgiu pelo nome dado inicialmente ao mundo gelado do Cinturão de Kuiper estar vinculado à ideologia nazi. O anúncio foi feito esta …

Vídeo mostra orcas a perseguirem tubarões-brancos na África do Sul

O tubarão-branco é visto como o maior predador dos oceanos. Mas um novo vídeo mostra que nem este animal está assim tão seguro, sendo na verdade uma presa para outras espécies. De acordo com o Science …

Descoberta a primeira vespa polinizadora da época dos dinossauros

Uma equipa de cientistas encontrou a primeira vespa polinizadora (prosphex anthophilos), que conviveu com dinossauros há cerca de 100 milhões de anos. O animal foi encontrado num fragmento de resina fossilizada em Mianmar, na Birmânia, segundo …

China está a vender drones assassinos ao Médio Oriente

A China está a vender drones capazes de matar automaticamente, sem necessidade de controlo humano. Os seus principais clientes serão a Arábia Saudita e o Paquistão. Segundo o site Defense One, uma empresa chamada Ziyan está …

Aumento da temperatura pode vir a matar 1,5 milhões de indianos por ano

Se as emissões globais de gases de efeito de estufa não forem interrompidas, cerca de 1,5 milhões de indianos podem vir a morrer anualmente até 2100 devido ao aumento das temperaturas. Os números contam de …

O vencedor do Tour de France, Egan Bernal, pode ter beneficiado de uma vantagem genética

O ponto de viragem da Tour de France deste verão ocorreu no alto de uma montanha nos Alpes franceses. Foi o resultado de anos de treinamento e, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira, …

Mina Chang utilizou uma capa falsa da Time no CV e conseguiu chegar ao Governo de Trump

Mina Chang, vice-secretária adjunta do Gabinete de Operações de Conflitos e Estabilização do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mentiu no seu currículo para conseguir alcançar um lugar no Governo de Donald Trump. De acordo com …

Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de "salva-vidas" devido ao trabalho que leva …

Espanha vai tentar exumar 31 corpos que se encontram no Vale dos Caídos

As autoridades espanholas vão tentar exumar 31 dos milhares de corpos de pessoas enterradas no Vale dos Caídos, um grande mausoléu onde esteve enterrado o ditador Francisco Franco até ao mês passado. Segundo a agência Associated …

Holanda reduz velocidade máxima nas autoestradas em prol da qualidade do ar (e deixa o primeiro-ministro "muito infeliz")

O Governo holandês vai baixar os limites de velocidade nas autoestradas do país para travar as emissões de monóxido de nitrogénio, que contribui para a degradação da camada de ozono. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, anunciou …