Desertoras radioactivas e um bebé sem sexo: houve um Chernobyl na Coreia?

Roman Harak / Flickr

“Pensávamos que estávamos a morrer porque éramos pobres e comíamos mal”, diz uma das desertoras norte-coreanas

Uma misteriosa “doença fantasma” e um bebé deformado morto pelos pais: são estes os horripilantes relatos de duas mulheres que viviam perto do local de testes nucleares e fugiram do país.

Duas desertoras da Coreia do Norte que viviam perto do local de testes nucleares usado por Pyongyang declararam à NBC que acreditam ter estado expostas a radiação e temem pela saúde dos membros das suas famílias que ficaram no país.

Lee Jeong Hea, que fugiu em 2010, vivia no distrito de Kilju, na região onde se encontra o local de testes nucleares da Coreia do Norte, Punggye-ri.

“Morreram tantas pessoas que começamos a chamar-lhe ‘doença fantasma‘. Pensávamos que estávamos a morrer porque éramos pobres e comíamos mal. Agora sabemos que foi por causa da radiação”, indicou Lee.

Rhee Yeong Sil, outra desertora que fugiu em 2013, contou que durante anos não fazia ideia de que a Coreia do Norte estava a realizar testes nucleares naquela zona. Rhee afirma que vivia a poucos quilómetros do local de testes Punggye-ri e que um dia a sua vizinha deu à luz um bebé completamente deformado.

Não conseguimos sequer determinar o sexo do bebé, porque nem genitais tinha. Na Coreia do Norte, geralmente, as pessoas matam os bebés deformados. Por isso, eles mataram o bebé“, revelou.

Além disso, as desertoras relataram histórias de trutas que morrem nos ribeiros que passam na montanha e que os preciosos cogumelos de pinho desapareceram há muito tempo daquele lugar.

A exposição a longo prazo a baixas doses de radiação pode causar cancro, segundo a Organização Mundial de Saúde. Além disso, este tipo de contaminação pode afetar o funcionamento de tecidos e órgãos.

No entanto, as doenças descritas por estas duas mulheres poderiam ter sido causadas por diferentes fatores: algumas das informações de Rhee e Lee sobre a exposição à radiação datam da década de 1990 e até mesmo 1980, enquanto que o primeiro teste nuclear no país aconteceu em 2006.

Esta discrepância levanta dúvidas nos especialistas, que afirmam que se algum material radioativo se tivesse infiltrado, os sensores o teriam detetado: algo diferente de uma contaminação radioativa impactou o ambiente e provocou as enfermidades registadas no local, ou a Coreia do Norte realiza testes nucleares há mais tempo do que se pensava?

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Quanto a mim o que contaminou todo aquele país foi uma onda magnética de comunismo só curável com a sua extinção, enquanto tal não acontecer estarão condenados a viver numa das maiores escuridões que um regime pode oferecer aos seus cidadãos.

RESPONDER

Vídeo mais visto no Facebook é do incêndio de Pedrógão

O vídeo em direto mais visto pelos portugueses no Facebook este ano é da Tomar TV, anunciou o Facebook num comunicado. As imagens aéreas da “estrada da morte” em Pedrógão Grande, transmitidas pela Tomar TV a …

Rio Ave vence e afasta Benfica da Taça de Portugal

O Rio Ave eliminou hoje o Benfica da Taça de Portugal em futebol, ao vencer os 'encarnados' por 3-2, após prolongamento, em jogo dos oitavos de final da prova, disputado em Vila do Conde. Num encontro …

The Shed at Dulwich: o restaurante que não existe mas que todos queriam experimentar

The Shed at Dulwich foi, durante algum tempo, um dos restaurantes mais exclusivos de Londres e certamente o mais difícil de conseguir fazer reserva. O estabelecimento chegou ao número 1 do site de avaliações TripAdvisor. …

Sporting goleia Vilaverdense e está nos quartos da Taça

O Sporting apurou-se hoje para os quartos de final da Taça de Portugal, ao receber e vencer o Vilaverdense, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo marcado por um 'hat-trick' do costa-marfinense Doumbia. Os 'leões' …

Telemóveis proibidos nas escolas francesas já no próximo ano letivo

Os telemóveis vão ser oficialmente proibidos nas escolas francesas, já no arranque do próximo ano letivo. A medida consta do programa de educação do governo de Emmanuel Macron. Esta medida era uma das promessas eleitorais de …

Países muçulmanos reconhecem Jerusalém como capital da Palestina

Os países da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) acordaram reconhecer Jerusalém Oriental como a capital da Palestina e convidaram as outras nações a fazer o mesmo, em resposta à decisão dos EUA de declarar …

Cientistas procuram vida extraterrestre no misterioso visitante interestelar

Uma equipa de astrónomos vai analisar um enorme objecto interestelar, com a forma de um gigantesco charuto, em busca de sinais de vida extraterrestre. Há rumores de que pode tratar-se de algum tipo de tecnologia …

Denúncias contra adopções ilegais da IURD foram arquivadas pela Segurança Social

As primeiras suspeitas em torno de irregularidades nas adopções de crianças do lar da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), em Lisboa, surgiram em 2000 e foram reportadas à Segurança Social, mas o processo …

Contradições e suspeitas de relação pessoal fizeram cair secretário de Estado

A demissão, esta terça-feira, do secretário de Estado da Saúde terá sido precipitada pela divulgação de uma entrevista da TVI, na qual o ex-governante é apanhado em contradições acerca da sua alegada relação pessoal com …

União Europeia chega a acordo sobre capturas e quotas de pesca para 2018

Os ministros das Pescas da União Europeia chegaram esta madrugada a acordo para os totais admissíveis de capturas e quotas para 2018, após mais de 20 horas de negociação em Bruxelas, informaram fontes europeias. Os vinte …