Chá psicadélico tradicional de povos indígenas ajuda no combate à depressão e ao alcoolismo

Um estudo realizado pela Universidade de Exeter e College London, no Reino Unido, mostra que a ayahuasca, um chá psicadélico tradicional dos povos da Amazónia, tem efeitos que melhoram o bem-estar das pessoas e pode servir para o tratamento do alcoolismo e depressão.

O chá é feito com duas plantas nativas da floresta: o cipó Banisteriopsis caapi (mariri ou jagube) com as folhas do arbusto Psychotria viridis (chacrona ou rainha).

Os cientistas descobriram que utilizaores da ayahuasca relataram menos problemas com o uso de bebidas do que pessoas que usam LSD e cogumelos mágicos, drogas reconhecidas pelo combate ao vício do álcool.

A descoberta foi feita com base na análise da pesquisa Global Drug Survey, realizada com 96 mil pessoas em todo o mundo.

Os utilizaores também relataram bem-estar maior nos últimos 12 meses em relação aos outros entrevistados. “Essas descobertas dão algum apoio à ideia de que a ayahuasca pode ser uma ferramenta importante e poderosa no tratamento da depressão e do alcoolismo”, disse Will Lawn, cientista da College London e líder da pesquisa.

“Pesquisas recentes demonstraram o potencial da ayahuasca na medicina psiquiátrica, e o nosso estudo fornece mais provas de que pode ser um tratamento seguro e promissor”, afirmou.

A ayahuasca é uma bebida produzida pela combinação da videira com outras plantas. É usada há milhares de anos em rituais de tribos da região amazónica, e no século passado passou a ser usada por diversos grupos religiosos, como a União do Vegetal e o Santo Daime.

Estudo

Dos participantes da Global Drug Survey, 527 disseram usar, enquanto que 18.138 usam LSD ou cogumelos mágicos e 78.236 não faziam uso de drogas psicodélicas.

O bem-estar foi medido pelo Índice de Bem-estar Pessoal, ferramenta utilizada por cientistas em todo o mundo com perguntas sobre relações pessoais, ligação com a comunidade e sentimento de realização.

No entanto, a professora Celia Morgan, de Exeter, destacou que, para o uso em tratamento, a ayahuasca precisa de passar por estudos de longo prazo para garantir a segurança.

“Muitos estudos observacionais examinaram os efeitos de longo prazo do uso regular da ayahuasca no contexto religioso. Nesses trabalhos, não foram encontrados impactos na habilidade cognitiva, desenvolvimento de vício ou piora de problemas de saúde mental”, disse.

De facto, alguns desses estudos observacionais sugerem que o uso da ayahuasca está associado com uso menos problemático de álcool e drogas, melhor saúde mental e funcionamento cognitivo.

Entretanto, Lawn destaca que os resultados são puramente observacionais e não demonstram causalidade. “Devem ser feitos testes aleatórios controlados para examinar completamente a capacidade da ayahuasca no tratamento de desordens de humor e adição”, ressaltou o pesquisador da College London.

Entretanto, o estudo é notável por ser o maior levantamento de utilizadores de ayahuasca alguma vez realizado.

PARTILHAR

RESPONDER

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …