O cérebro cresce na idade adulta

Um grupo de cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade Stanford, nos EUA, percebeu que a região do cérebro relacionada com o reconhecimento de caras continua a crescer, em crianças e adultos.

A descoberta é surpreendente, pois até aqui os especialistas pensavam que o desenvolvimento cerebral estagnava na idade adulta.

Até agora, pensava-se que o desenvolvimento cerebral ocorria exclusivamente por um processo chamado de “poda sináptica”. Trata-se de um mecanismo de destruição das sinapses (ligações entre os neurónios) que são raramente usadas, abrindo o caminho para o desenvolvimento de sinapses mais fortes e eficazes.

Esta foi a primeira vez que uma investigação encontrou provas de que o tecido nesta parte do cérebro, chamada giro fusiforme, aumenta da infância à fase adulta. As pesquisas anteriores sugeriam que a maior parte das mudanças no tecido cerebral ocorria durante a infância (de 0 a 2 anos) e envolvia poda sináptica ou diminuição do tecido.

A poda sináptica elimina ligações sinápticas desnecessárias de modo a que seja criado espaço para as novas memórias relevantes.

Para chegarem ao resultado, que está a fazer a ciência repensar o desenvolvimento anatómico do cérebro através dos anos, os cientistas recrutaram 22 crianças e 25 adultos.

Estes foram submetidos a testes de memória de reconhecimento visual de faces e lugares e aos exames de ressonância magnética funcional e ressonância magnética quantitativa.

A ressonância magnética funcional serviu para identificar, em cada voluntário, as regiões do cérebro ativadas durante atividades de reconhecimento facial e durante atividades de reconhecimento de lugares.

Já com a ressonância magnética quantitativa, os cientistas mediram a quantidade de tecido cerebral presente nessas regiões anteriormente identificadas como responsáveis pelo reconhecimento de faces e lugares.

Ao comparar os resultados obtidos em crianças e em adultos, foi possível verificar que a área responsável pelo reconhecimento de faces continua a crescer nos adultos. No entanto, o mesmo não ocorre com a área responsável pelo reconhecimento de lugares.

A investigação envolveu dois estudos, que foram publicados nas revistas científicas Science e Cerebral Cortex.

Segundo os cientistas, esta descoberta pode ser útil para o futuro na medida em que pode ser utilizada para examinar como o cérebro muda durante o envelhecimento e para observar outras partes do cérebro.

Além disso, este método pode permitir examinar a origem cerebral de outros défices visuais, como défices de leitura ou défice no processamento de faces que ocorre, por exemplo, no autismo.

ZAP // Move

RESPONDER

Reino Unido disposto a pagar mais à UE pela fatura do Brexit

O Governo da primeira-ministra britânica, Theresa May, acordou hoje em aumentar a oferta financeira à União Europeia para impulsionar as negociações sobre o Brexit, saída do Reino Unido do bloco comunitário, segundo informou a BBC. A …

Pelo menos 50 mortos em atentado na Nigéria

Pelo menos 50 pessoas morreram num atentado suicida numa mesquita no nordeste da Nigéria, disse o porta-voz da polícia do estado de Adamawa. "Neste momento, temos pelo menos 50 mortos" e muitos feridos, disse Othman Abubakar, …

Ajustes diretos a professores da Universidade do Minho sob investigação

Em causa estará a aquisição de bens e serviços, sem concurso, a empresas detidas por professores ou ex-docentes da instituição. Segundo o Jornal de Notícias, a Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) esteve a fiscalizar os …

Água poderá ser racionada durante a noite

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, admite o racionamento da água durante a noite em algumas localidades e aconselha a população a habituar-se a gastar menos devido à seca que o país atravessa. Carlos …

Videojogos poderão auxiliar diagnóstico de doenças associadas à velhice

Os videojogos têm potencial para poderem vir a ser utilizados como meio auxiliar de diagnóstico em doenças associadas ao envelhecimento, conclui um estudo preliminar desenvolvido por investigadores da Universidade de Coimbra (UC). Desenvolvido por uma equipa …

Arqueólogos descobriram o "projecto de estimação" do Imperador Nero no Reino Unido

Arqueólogos britânicos descobriram um complexo de três templos romanos, numa quinta de Hampshire, no sudeste de Inglaterra, que terá sido construído durante o reinado do Imperador Nero.  A descoberta foi feita por arqueólogos da Universidade de …

NASA já consegue prever que cidades costeiras serão submersas pelo gelo dos glaciares

Um estudo recente revela que o movimento de rotação da Terra e o efeito da gravidade afetam a redistribuição global da água proveniente da fusão dos glaciares. Agora, uma nova ferramenta desenvolvida pela NASA permite …

Ratos paraplégicos voltam a andar com células estaminais

Cientistas do Instituto de Tecnologia Technion-Israel e da Universidade de Tel Aviv conseguiram fazer com que ratos paraplégicos voltassem a andar. Os animais também recuperaram perceções sensoriais e tiveram sinais de recuperação da medula espinhal. A …

Sons detectados no mar não são do submarino desaparecido

A Marinha da Argentina anunciou hoje que os sons detetados no mar não são provenientes do submarino argentino que está desaparecido desde quarta-feira, com 44 tripulantes a bordo. O porta-voz da Armada Argentina, Henrique Balbi, afirmou …

Sonda Curiosity acaba de enviar misteriosas inconsistências de Marte

A sonda Curiosity que explora Marte acaba de enviar para a Terra informação que confunde ainda mais o que já se sabe sobre o planeta vermelho – principalmente a respeito da água que já correu …