Encontrada caverna subaquática no México com vestígios pré-hispânicos

Mergulhadores localizaram recentemente uma caverna não explorada até agora no cenote Xlacah da zona arqueológica de Dzibilchaltún com restos humanos, animais, fragmentos de materiais cerâmicos e restos de pedras preciosas.

Durante o trabalho de limpeza e de conservação ecológica no Cenote Xlacah, da Zona Arqueológica de Dzibilchaltún, no estado de Yucatán, foi identificada uma caverna lateral de pequenas dimensões onde foram encontrados restos de esqueletos humanos, grandes ossos de animais, fragmentos de materiais cerâmicos e restos de pedras preciosas.

No México, cenotes são conhecidos como depressões geológicas ou cavernas inundadas. Ilan Vit Suzan, diretor do sítio arqueológico, explicou que durante a limpeza do local, um grupo de mergulhadores especializados encontrou uma pequena caverna lateral onde havia pedras que possivelmente faziam parte dos edifícios pré-hispânicos.

Além dos restos de várias construções, foram encontrados vestígios de algumas panelas, tigelas e utensílios. Os ossos que estavam no lugar eram de humanos e gado. O cenote Xlacah, “onde os deuses maias se banhavam“, é completamente aberto na sua superfície, mede cerca de 100 metros de comprimento e está a 45 metros de profundidade.

Ao realizar várias análises eletromagnéticas e tomográficas, os investigadores concluíram que a caverna foi adaptada para a vida humana. Ao mesmo tempo, a pesquisa indica que neste lugar existiu uma povoação humana, mas é difícil dizer com certeza a que época pertenceu.

(dr) INAH

Fragmentos de edifícios pré-hispânicos

Um dos principais objetivos da exploração foi a extração de espécies invasoras de peixes que competem com endemismos de forma agressiva. Para isso, foi necessário remover grande parte do nenúfar que cresce no solo do cenote, já que estas espécies se escondem entre as folhas e as raízes – e foi assim que esta caverna escondida foi descoberta.

Segundo o Instituto Nacional de Antropologia e História, INAH, numa das últimas sessões de limpeza, o mergulhador Erick Sosa identificou uma pequena entrada, coberta de vegetação, no lado nordeste do cenote, que dava acesso a uma pequena caverna lateral. O mergulhador Cristian Celun, numa sessão de limpeza posterior, entrou na caverna.

Os resultados deste par de investigações preliminares sugerem que o cenote Xlacah de Dzibilchaltún reflete diversos momentos de adaptação humana que correspondem a vários períodos históricos.

O estudo revela ainda que no período clássico Maia entre 250 e 950 a.C., viveu uma população com cerca de 15.000 pessoas na área.

PARTILHAR

RESPONDER

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …

Costa "está a colocar todos os potenciais sucessores no palco”

No seu habitual espaço de comentário político semanal na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre as recentes alterações no Governo, a moção de censura do CDS que "não faz sentido" e a "crise anunciada" da …