Encontrada caverna subaquática no México com vestígios pré-hispânicos

Mergulhadores localizaram recentemente uma caverna não explorada até agora no cenote Xlacah da zona arqueológica de Dzibilchaltún com restos humanos, animais, fragmentos de materiais cerâmicos e restos de pedras preciosas.

Durante o trabalho de limpeza e de conservação ecológica no Cenote Xlacah, da Zona Arqueológica de Dzibilchaltún, no estado de Yucatán, foi identificada uma caverna lateral de pequenas dimensões onde foram encontrados restos de esqueletos humanos, grandes ossos de animais, fragmentos de materiais cerâmicos e restos de pedras preciosas.

No México, cenotes são conhecidos como depressões geológicas ou cavernas inundadas. Ilan Vit Suzan, diretor do sítio arqueológico, explicou que durante a limpeza do local, um grupo de mergulhadores especializados encontrou uma pequena caverna lateral onde havia pedras que possivelmente faziam parte dos edifícios pré-hispânicos.

Além dos restos de várias construções, foram encontrados vestígios de algumas panelas, tigelas e utensílios. Os ossos que estavam no lugar eram de humanos e gado. O cenote Xlacah, “onde os deuses maias se banhavam“, é completamente aberto na sua superfície, mede cerca de 100 metros de comprimento e está a 45 metros de profundidade.

Ao realizar várias análises eletromagnéticas e tomográficas, os investigadores concluíram que a caverna foi adaptada para a vida humana. Ao mesmo tempo, a pesquisa indica que neste lugar existiu uma povoação humana, mas é difícil dizer com certeza a que época pertenceu.

(dr) INAH

Fragmentos de edifícios pré-hispânicos

Um dos principais objetivos da exploração foi a extração de espécies invasoras de peixes que competem com endemismos de forma agressiva. Para isso, foi necessário remover grande parte do nenúfar que cresce no solo do cenote, já que estas espécies se escondem entre as folhas e as raízes – e foi assim que esta caverna escondida foi descoberta.

Segundo o Instituto Nacional de Antropologia e História, INAH, numa das últimas sessões de limpeza, o mergulhador Erick Sosa identificou uma pequena entrada, coberta de vegetação, no lado nordeste do cenote, que dava acesso a uma pequena caverna lateral. O mergulhador Cristian Celun, numa sessão de limpeza posterior, entrou na caverna.

Os resultados deste par de investigações preliminares sugerem que o cenote Xlacah de Dzibilchaltún reflete diversos momentos de adaptação humana que correspondem a vários períodos históricos.

O estudo revela ainda que no período clássico Maia entre 250 e 950 a.C., viveu uma população com cerca de 15.000 pessoas na área.

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …