Casal australiano diz que desconhecia que filho abandonado tinha síndrome de Down

Hope for Gammy

-

Um casal australiano, acusado de ter abandonado um bébé com síndrome de Down nascido de uma mãe de substituição tailandesa, afirmou hoje saber apenas que criança tinha problemas cardíacos e pouco tempo de vida.

Pattaramon Chabua, que teve gémeos, acusou o casal de ter ficado com a menina, sem problemas de saúde, e de ter abandonado o rapaz, Gammy, portador de trissomia 21 e doente do coração, atualmente com sete meses de idade.

Num comunicado difundido por uma amiga e publicado num jornal da cidade onde reside, Bunbury, a sul de Perth (sudoeste da Austrália), o casal defende-se das acusações, afirmando ter sido informado sobre os problemas de coração da criança, mas não sobre o síndrome de Down.

“Gammy estava muito doente quando nasceu. Disseram aos pais biológicos que não ia sobreviver, que só ia resistir um dia”, escreveu a amiga do casal.

O parto devia ter acontecido num grande hospital internacional tailandês, mas a mãe de substituição (“barriga de aluguer”) deslocou-se a outro estabelecimento, quebrando o acordo assinado com os pais biológicos, de acordo com o jornal Bunbury Mail.

Uma vez que o acordo foi quebrado, o casal não tinha, em princípio, qualquer direito às crianças, mas a mãe de substituição aceitou entregar a menina, acrescentou o diário.

“Os pais biológicos ficaram devastados por não poder trazer o rapaz com eles (…), mas, se ficassem, corriam o risco de perder também a menina”, disse a amiga do casal.

No entanto, a mãe de substituição continua a afirmar “nunca ter mentido“. “Não há outra verdade”, garantiu.

Pattaramon Chabua garantiu que o casal australiano recusou o bebé com síndrome de Down e que levou a irmã gémea.

Chabua acrescentou que o casal pagou o equivalente a 11.094 euros e não quis levar o rapaz com síndrome de Down por se tratarem de pessoas com mais de 50 anos e que, por isso, seriam muito velhos para cuidar de alguém com problemas.

Numerosos casais estrangeiros, nomeadamente australianos, vão à Tailândia para utilizar serviços de clínicas de fecundação ‘in-vitro’ e barrigas de aluguer, apesar de um certo vazio legal.

A contratação de uma mãe de substituição é ilegal na Austrália, o que leva centenas de casais deste país, todos os anos, ao estrangeiro para encontrar “barrigas de aluguer”, de acordo com a organização não-governamental “Surrogacy Australia”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …