Carruagens compradas pela CP à espanhola Renfe vão ter espaço para bicicletas

Nuno Morão / Wikimedia

As 51 carruagens que a CP – Comboios de Portugal vai comprar à espanhola Renfe por 1,6 milhões de euros permitirão o transporte de bicicletas, revelou o ministro Pedro Nuno Santos, garantindo que serão gastos entre 30 mil e 150 mil euros, no máximo, adaptar cada uma.

“Precisamos de que o material circulante que é usado de forma crescente em Portugal possa casar com a utilização da bicicleta. Por isso é que nas alterações que vão ser feitas nestas carruagens, elas vão ter espaço para que os passageiros que se movimentam de bicicleta possam colocar a sua bicicleta na carruagem”, garantiu o ministro das Infraestruturas e da Habitação, a partir das oficinas da CP em Guifões, em Matosinhos.

“Se conseguirmos que, de uma vez por todas, os comboios, sejam eles regionais, de longo curso ou urbanos, tenham espaço para guardarmos as nossas bicicletas, estamos a dar um contributo muito importante para uma vida mais sustentável”, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, citado pelo ECO.

Sobre a TAP, recusou falar: “Podem tentar, sobre a TAP direi zero”. “Sistematicamente, vamos desvalorizando a importância da ferrovia no país. Transporta Portugal inteiro”, disse, garantindo que a ferrovia é “imbatível” do “ponto de vista ambiental”.

“A aquisição de material circulante disponível em Espanha faz parte de um esforço de curto prazo para fazer face às necessidades dos portugueses. A CP com 1,65 milhões de euros comprou 51 carruagens [usadas] que novas custariam [cada uma] mais de um milhão de euros”, destacou, acrescentando que o investimento total, contando com a requalificação, poderá rondar os sete a oito milhões de euros.

As carruagens vão estar ao serviço das linhas de intercidades e regionais, podendo circular a 200 quilómetros por hora, com as primeiras, destinadas à Linha do Minho, a estar em funcionamento entre dezembro e janeiro.

O presidente da CP, Nuno Freitas, informou que 18 das 51 carruagens já se encontram em Guifões, três “chegam ainda hoje” [segunda-feira] e as restantes “muito em breve”.

António Cotrim / Lusa

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

“Constitui um aumento de 50% do parque que pode ser destinado ao intercidades. Pode-se dizer o que se quiser, mas nos últimos anos, nomeadamente no último ano, fez-se aquilo na ferrovia que não se fez durante décadas. O país precisa de material circulante novo. Não abdicamos de lançar concurso. Mas demora alguns anos e não podemos ficar à espera”, referiu Pedro Nuno Santos.

E continuou: “Num momento em que ouvimos grandes valores em outras empresas e passamos por dificuldades, a CP que é uma empresa que merece muito mais do país do que aquilo que tem recebido está a fazer um trabalho excecional. Estamos disponíveis para ensinar outros Estados estrangeiros, mas também privados a fazer bons negócios”.

Portugal quer lançar concursos para material circulante

Pedro Nuno Santos avançou ainda que Portugal está a trabalhar no lançamento de concursos para comprar material circulante para a ferrovia nacional, admitindo que a situação atual é “grave”, mas sem adiantar datas, noticiou a agência Lusa.

“Estamos a fazer um grande trabalho de requalificação do que estava encostado, compramos estas [51 carruagens usadas à espanhola Renfe], mas não tenhamos ilusões. Portugal é um país com um parque ferroviário muito antigo e precisamos de lançar concurso para comprar material novo. Mas vai demorar”, sublinhou.

O governante disse que a aposta em compra de material “é imprescindível”, não tendo adiantado datas. “Daqui a alguns anos a situação agrava-se. Temos comboios com 70 anos a circular em Portugal na linha de Cascais, por exemplo”, referiu.

Pedro Nuno Santos respondia à pergunta sobre se Portugal está preparado, ao nível dos transportes, para a pressão que a pandemia da covid-19 está a criar progressivamente com mais pessoas a recorrer aos comboios e metropolitanos à medida que as medidas de desconfinamento vão sendo alargadas, tendo admitido que “a maior pressão está nos grandes centros urbanos, como Lisboa e do Porto”.

“A situação só ainda não é mais grave porque ainda temos uma grande percentagem de pessoas que não está a trabalhar ou porque está em ‘lay-off’ ou porque as escolas estão fechadas (…). Temos consciência de que os problemas que existiam antes da covid existem e serão intensificados, mas não tenhamos ilusões que este [material] não vai dar resposta e só temos duas soluções que têm de ser feitas em simultâneo. Investir na infraestrutura, nomeadamente na linha de Sintra, com duplicação entre Areeiro e Oriente. E compra de comboios novos”, sintetizou.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Para quem dizia que ia gastar dinheiro em comboios novos, entretanto carroagens… E por fim acabou por comprar socata usada aos espanhóis e por alugar comboios aos espanhóis…. Da vontade de dizer que aqui ao lado são bem mais espertos do que nos.

RESPONDER

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …

PSP apresenta queixa contra jornal Público por causa de cartoon no "Inimigo Público"

A PSP anunciou esta sexta-feira que vai apresentar queixa contra o jornal Público pela publicação, no suplemento Inimigo Público, de um cartoon com uma figura vestida de uniforme, “aparentemente relacionado com uma ação com conotação …

Tensão no Mediterrâneo. Macron envia ajuda militar à Grécia em conflito com a Turquia

O presidente Emmanuel Macron anunciou, quarta-feira, o envio de forças francesas para o Mediterrâneo Oriental. A intenção turca de procurar petróleo e gás no fundo do mar, tem criado tensão política entre a Grécia e …