Carros autónomos podem resolver o problema de estacionamento (ao mesmo tempo que pioram o trânsito)

Um novo estudo norte-americano sugere que, caso os carros automáticos percorressem as ruas enquanto os proprietários trabalham e tratam dos seus afazeres, isso resolveria questões relacionadas com o estacionamento. No entanto, essa mesma solução poderia causar um “grande problema” de trânsito.

“Imagine se, em vez de pagar por estacionamento no centro da cidade, pudesse ter o seu carro a percorrer as ruas, sozinho, e depois voltar para buscá-lo quando convocado”, começa por indicar um artigo do New Atlas, publicado no início de fevereiro.

Ora, segundo um novo estudo da Universidade da Califórnia (Estados Unidos), divulgado na edição de março da Transport Policy, é exatamente isso que os carros sem motorista poderiam fazer, o que causaria um grande problema ao nível do trânsito.

Segundo o professor Adam Millard-Ball, da Universidade da Califórnia, o custo para os proprietários dos carros manterem os automóveis autónomos a cruzar as ruas do centro da cidade, em velocidades típicas de tráfego, seria de 50 centavos (43 cêntimos) por hora.

Contudo, embora esse valor seja “muito mais barato” do que pagar para estacionar numa área controlada por parquímetro ou num parque de estacionamento, colocar os carros a “circular” também aumentaria o congestionamento do tráfego.

Além disso, os custos operacionais “seriam menores em velocidades menores”. Isso poderia incentivar os proprietários a definir os seus veículos para circularem em velocidade-cruzeiro tão baixas que tornariam o congestionamento ainda pior.

Utilizando teorias de jogos e um modelo de micro-simulação de tráfego, Adam Millard-Ball previu que, mesmo com apenas dois mil carros sem motoristas a circular no centro de São Francisco (EUA), o fluxo de tráfego seria reduzido para menos de três quilómetros por hora.

O professor compara esse problema com o que ocorre nas áreas de desembarque dos aeroportos, onde os motoristas circulam lentamente pela zona, de forma a evitar o pagamento do estacionamento.

Adam Millard-Ball sugere uma taxa de congestionamento, que consistiria numa quantia fixa, que teria que ser paga para entrar no centro da cidade. Essa taxa, acrescentou, poderia ser baseada numa combinação de fatores – como quilómetros percorridos, velocidade de cruzeiro, hora do dia e localização.

“Como política, o preço do congestionamento é difícil de implementar”, admitiu. “O público nunca quer pagar por algo que, historicamente, adquiriu de graça. Mas, agora, ninguém é dono de um veículo autónomo, então não há um eleitorado organizado para se opor à cobrança pelo uso das vias públicas. É o momento de estabelecer o princípio e usá-lo para evitar o cenário de pesadelo do engarrafamento total”, frisou.

  TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Com as ruas inundadas, casal indiano usa panela de cozinha para se deslocar para o próprio casamento

Um casal indiano foi transportado para o seu casamento por um meio de transporte incomum: uma panela de cozinha. Com as ruas do estado de Kerala inundadas, após chuvas torrenciais, esta foi a única forma …

OE2022: PCP propõe eliminação do adicional de ISP e da “dupla tributação” dos combustíveis

O PCP anunciou hoje que irá propor em sede de Orçamento para 2022 a eliminação do “adicional” ao Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) e da dupla tributação dos combustíveis e insistir na fixação de preços …

Besiktas 1-4 Sporting | Tratado leonino deixa turcos KO

O Sporting foi à Turquia somar a primeira vitória no Grupo C da Liga dos Campeões, ao bater o Besiktas por 4-1. Um desfecho fundamental para a equipa de Alvalade continuar a acalentar esperanças de apuramento …

Lei de David. Reino Unido pondera acabar com anonimato online depois de esfaqueamento de deputado

A morte de David Amess está a suscitar um debate no Reino Unido sobre a segurança dos deputados e os insultos de que as figuras políticas são alvo nas redes sociais. Depois do deputado conservador David …

"Não há acordo". Bloco e Governo continuam às turras por causa do OE, mas há mais reuniões previstas

Os bloquistas não se mostraram satisfeitos com o resultado da reunião com o executivo e exigem mais cedências do Governo. Ambos os lados confirmam que ainda se vão encontrar mais vezes para debater o Orçamento. "Não …

Dois mortos e 450 feridos em manifestações para assinalar protestos de 2019 no Chile

Dois mortos e 450 detidos foi o resultado da violência registada em Santiago do Chile, na sequência de uma manifestação para celebrar o segundo aniversário dos protestos de 2019 contra a desigualdade social no país. A …

Votação das leis sobre teletrabalho só para depois do Orçamento

As recentes alterações às propostas têm aproximado os partidos, mas as compensações dadas aos trabalhadores pelos custos adicionais do teletrabalho e o direito a desligar continuam sem consenso. Apesar do calendário inicial apontar que os projectos …

O temido aconteceu: Engenheiros criam cão robô com sniper às costas

A Ghost Robotics criou um cão robô com uma arma equipada às costas. O SPUR "é o futuro dos sistemas de armas não tripuladas". A evolução da robótica e da Inteligência Artificial tem sido recebida de …

Morreu Armanda Passos, uma “referência maior da pintura contemporânea nacional”

Armanda Passos faleceu aos 77 anos na passada madrugada. Ferro Rodrigues lamenta a perda de uma "referência maior da pintura contemporânea" portuguesa. A pintora Armanda Passos morreu hoje, aos 77 anos, confirmou a Universidade do Porto, …

Os números que levam o Bayern a dizer: "O Benfica tem medo de nós"

Alemães destacam sete dados, antes da deslocação a Lisboa. Formação do Benfica destacada pelo Bayern. O Bayern Munique, na antevisão ao jogo com o Benfica na terceira jornada da Liga dos Campeões, publicou um artigo com …