Carnaval com brilho: uma ameaça para o meio ambiente

Carnaval sem purpurinas parece não fazer sentido. Mas o brilho indispensável a esta época do ano parece não ser tão inofensivo como pensávamos.

Depois de uma rede de creches britânicas ter proibido o uso de purpurinas e glitter, foram várias as entidades que se pronunciaram a favor de um proibição mundial – e algumas empresas estão, inclusivamente, a apresentar propostas biodegradáveis.

“Estamos a falar de microplásticos, partículas inferiores a cinco milímetros. A única maneira de saírem do corpo é no banho e não há nada que as retenha. Vão parar aos oceanos, tal como aquelas que são atiradas para o ar acabam por ir”, explicou ao Diário de Notícias a bióloga marinha Carla Rodrigues Lourenço.

Carla é responsável pela Straw Patrol, um projeto de sensibilização ambiental, que alerta para a problemática da poluição marinha.

Também Carla Graça, vice-presidente da Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável, disse ao jornal que, como as purpurinas se tratam de “produtos fúteis”, deveriam ser banidas. “Não vemos qualquer utilidade em usar um produto tóxico, com consequências muito negativas para o meio ambiente e para a saúde pública“.

A vice-presidente da associação defende as opções reutilizáveis ou com “garantia de biodegradabilidade e segurança em termos de toxicidade”.

Segundo Carla Lourenço, as purpurinas e o glitter – que já têm químicos na sua composição – absorvem os químicos poluentes da água do mar quando chegam aos oceanos e acabam por ser ingeridas pelos organismos mais pequenos, como o zooplâncton. “A partir daí vão escalando, acabando por entrar na alimentação humana”, explica ao DN.

É assim que microplásticos chegam aos pratos das pessoas. “Isto não é raro. Já acontece em Portugal”, refere a especialista, afirmando que um estudo recente demonstrou que um em cada cinco peixes com interesse comercial tem microplásticos no estômago.

Além das consequências destas partículas na saúde do ser humano – como alterações ao nível das hormonas que podem levar ao desenvolvimento de doenças – as estações de tratamento de águas residuais “não estão preparadas para tratar estes microplásticos”, destaca Carla Graça.

Há empresas que estão a medir os prós e os contras e a tentar arranjar alternativas, desenvolvendo purpurinas e glitter biodegradáveis. O Diário de Notícias dá o exemplo das marcas brasileiras Viva Purpurina Biodegradável e a Glitter Ecológico, que comercializam produtos não tóxicos, que não prejudicam os ecossistemas.

No entanto, Carla Lourenço destaca que este problema não se resume às purpurinas que usamos frequentemente no Carnaval. “Há muita cosmética que usa microplásticos.” Em 2015, os EUA proibiram o uso destas pequenas partículas de plástico em cosmética e produtos de higiene, nomeadamente em géis de banho, esfoliantes e maquilhagem.

Primeiro foram alguns estados nos Estados Unidos, em 2015, e depois o Reino Unido, este ano. Para já, é proibido o fabrico de cosméticos e produtos de higiene pessoal com microplásticos e, em julho, é proibida a venda dos mesmos.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria que nas matérias do ZAP tivesse a opção de poder compartilhar a notícia com o LinkedIn, pois existem matérias excelentes na área empresarial, política e econômica para serem compartilhadas com os contatos dessa rede e que por vezes acabam não sendo divulgadas.

RESPONDER

Há uma pequena galáxia a orbitar a Via Láctea (e ninguém sabe como foi lá parar)

Segue 1 é o nome da pequena galáxia que orbita muito perto da Via Láctea. O corpo celeste é fraco e de pequenas dimensões, tendo surpreendidos os cientistas - pois ninguém sabe ao certo como …

Morreu o virtuoso guitarrista português Phil Mendrix

Filipe Mendes, mais conhecido por Phil Mendrix, faleceu esta segunda-feira. A notícia foi confirmada pela página oficial do músico português no Facebook. Phil Mendrix, um dos mais virtuosos guitarristas nacionais, morre com apenas 70 anos. O …

Finalmente, a Matemática desvendou quem escreveu "In My Life" dos Beatles

Mais de 50 anos depois da criação da música "In My Life", um dos sucessos dos Beatles, a Matemática concluiu quem foi o autor da canção, depois de tanto John Lennon como Paul McCartney reclamarem …

Com 14 anos Ethan ainda não pode votar, mas já é candidato a governador nos EUA

Ethan Sonnebord ainda não pode votar, mas, aos 14 anos, é candidato do Partido Democrata ao cargo de governador do estado de Vermont, nos Estados Unidos. Ao contrário do que acontece na grande maioria dos estados …

China tenta travar divórcios com “período de reflexão”

Tribunais em toda a China estão a começar a impor aos casais que se querem divorciar um período de espera, de entre duas semanas e três meses, visando travar o aumento no número de separações. Segundo …

Descobertos novos geóglifos que podem reescrever história da Amazónia

Novos geóglifos descobertos no estado brasileiro do Acre reforçam a ideia de que havia uma numerosa população milenar e hierarquizada na Amazónia 2.500 anos antes da chegada dos europeus. Estes dados podem “reescrever” a história …

Ministro da Noruega demite-se após violar regras de segurança em viagem ao Irão

Per Sandberg foi obrigado a demitir-se por ter infringido as regras de segurança do Governo ao não informar sobre uma viagem privada ao Irão e por ter levado o telemóvel profissional. O ministro das Pescas norueguês, …

Bomba de 220 quilos da Segunda Guerra Mundial desativada em França

Uma bomba inglesa de 220 quilos, datada da Segunda Guerra Mundial, encontrada no fim de junho em Rouen, no noroeste de França, foi neutralizada neste domingo, anunciaram as autoridades locais. A operação foi realizada por agentes …

Agência do Ambiente pondera aplicar multas por ruído

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) está a analisar a aplicação de multas para o incumprimento das regras do ruído, obrigando as grandes cidades e infraestruturas de transportes a ter mapas e planos estratégicos para …

Pelo menos dois mortos e um milhão de pessoas afetadas por inundações nas Filipinas

Pelo menos duas pessoas morreram e uma desapareceu nas Filipinas devido a inundações que afetam mais de um milhão de pessoas após a passagem da tempestade tropical Yagi, informaram esta segunda-feira as autoridades. O centro e …