Capital das tempestades, Júpiter tem relâmpagos bizarros e chuva “mole” nunca antes vista

Com tempestades constantemente a devastar a sua superfície e uma Grande Mancha Vermelha que se agita há séculos, Júpiter é conhecido como a “capital das tempestades do Sistema Solar”. Agora, a missão Juno, da NASA, descobriu duas novas peculiaridades destas estranhas tempestades.

Durante décadas, relâmpagos têm sido constantemente observados nas nuvens coloridas que giram em torno de Júpiter, com muitos deles a assemelhar-se àqueles que acontecem no nosso planeta.

Assim, os relâmpagos deveriam ser produzidos nas nuvens onde a água pode ser encontrada simultaneamente nas suas formas sólida, líquida e gasosa. No caso de Júpiter, essa região localiza-se entre 45 e 65 quilómetros por baixo das nuvens vísiveis, o que resulta em manchas brilhantes projetadas no topo das nuvens.

Porém, agora, a missão Juno, da NASA, detetou um fenómeno diferente no lado negro do planeta. A sonda observou relâmpagos pequenos e superficiais em nuvens em altitudes muito mais altas do que o esperado. Os clarões foram vistos 55 quilómetros mais altos do que as nuvens de água na atmosfera de Júpiter, onde as temperaturas caem para cerca de -88°C – o que é demasiado frio para água líquida.

Os investigadores sugerem um mecanismo que poderia explicar esse raio superficial. As poderosas tempestades lançam cristais de gelo para a atmosfera, onde encontram vapor de amoníaco. Isso derrete o gelo, criando uma nuvem de amoníaco e vapor de água.



“Nessas altitudes, o amoníaco atua como um anticongelante, baixando o ponto de derretimento da água gelada e permitindo a formação de uma nuvem com líquido amoníaco-água”, explicou Heidi Becker, do Instituto de Tecnologia da Califórnia e autora principal de um dos novos estudos, citada pelo New Atlas. “As gotas de amoníaco-água líquido podem colidir com os cristais de gelo de água e eletrificar as nuvens. Isto foi uma grande surpresa, já que nuvens de amoníaco-água não existem na Terra.”

Este mecanismo tem outro efeito colateral estranho no clima: granizo derretido ao qual a equipa de cientistas chama de “bolas moles”. Nessas alturas, pode formar-se uma crosta de gelo em torno de gotículas de amoníaco-água e, à medida que ficam mais pesadas, caem como granizo. Conforme a temperatura sobe nessas altitudes mais baixas, as “bolas moles” voltam a evaporar para amoníaco e vapor de água para começar o processo novamente.

A equipa afirma que este mecanismo também ajuda a explicar outro mistério de longa data de Júpiter – onde está todo o amoníaco. A quantidade do material parece mudar em diferentes pontos da atmosfera e os astrónomos não sabiam porquê. Agora, sabe-se que as “bolas moles” podem levá-lo para as profundezas da atmosfera de Júpiter.

“Combinar estes dois resultados foi fundamental para resolver o mistério da falta de amoníaco de Júpiter”, disse Scott Bolton, investigador principal da missão Juno no Instituto de Investigação do Southwest e co-autor de um dos novos estudos. “Acontece que o amoníaco não está desaparecido, apenas é transportado disfarçado, tendo-se escondido ao misturar-se com água. A solução é muito simples e elegante com esta teoria: quando a água e o amoníaco estão num estado líquido, são invisíveis para nós até que atinjam uma profundidade onde evaporam”.

A investigação foi publicada este mês em dois estudos: um sobre os relâmpagos superficiais que foi publicado na revista científica Nature e outro sobre as “bolas moles” na revista científica Journal of Geophysical Research: Planets.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …