Capacete magnético mostra-se eficaz na redução de tumor cerebral

O diagnóstico de um cancro é sempre complicado, mas há partes do corpo onde a presença da doença pode ser mais ameaçadora. É o caso do glioblastoma, um tipo de cancro cerebral, que se não for devidamente tratado pode ser fatal. Agora, um novo método pode ser crucial neste processo.

Normalmente, este tipo de cancro requer tratamentos de radioterapia e quimioterapia bastante agressivos, sendo que muitas das vezes o doente acaba por não resistir.

No entanto, agora, uma equipa cientistas descobriu um novo método menos invasivo e que é eficaz. Trata-se de um capacete que usa um campo magnético oscilante que “encolhe” o tumor cerebral, escreve o Science Alert.

O dispositivo foi recentemente testado num paciente de 53 anos, cujo tumor mostrou uma notável redução de tamanho de 31% num curto período de tempo, antes de o paciente falecer devido a um traumatismo cranioencefálico não relacionado.

“Graças à coragem deste paciente, pudemos testar e verificar a eficácia potencial da primeira terapia não invasiva para glioblastoma no mundo”, referiu o neurocirurgião David S. Baskin, do Houston Methodist Hospital, nos Texas, EUA.

“Um acordo com a família permitiu uma autópsia após a morte prematura do homem, o que foi uma contribuição inestimável para o estudo posterior e desenvolvimento desta terapia potencialmente poderosa”, acrescenta o especialista.

O capacete é montado com três ímans permanentes rotativos que geram um campo magnético oscilante.

Através do uso desta tecnologia, os investigadores foram capazes de reduzir o volume e a massa do glioblastoma em culturas de células e células de glioblastoma humano enxertadas em ratos num ambiente de laboratório.

A equipa percebeu que o campo magnético interrompe o transporte de eletrões na série de reações que as mitocôndrias usam para produzir a energia química que alimenta as nossas células.

Contudo, essa interrupção ocorre apenas na presença de certos compostos que aumentam o metabolismo produzido por células tumorais, o que significa que as células de glioblastoma interrompidas morrem enquanto as células saudáveis permanecem intactas.

“Terapia não invasiva”

Depois de descobrir o glioblastoma, o paciente realizou o tratamento numa clínica, enquanto a sua esposa foi aprendeu que cuidados deveriam ter no uso do capacete.

Após a formação, o doente começou a fazer o tratamento em casa, começando com sessões de duas horas por dia e aumentando, depois, para seis horas.

No total, o tratamento prolongou-se ao longo de 36 dias. Nesse período, o glioblastoma encolheu 31%, referem os especialistas. Os cuidadores do paciente relataram ainda uma melhoria na fala e na função cognitiva.

Contudo, ao fim de 36 dias, o tratamento foi interrompido, pois o paciente acabou por falecer devido a um problema não relacionado com o tumor.

Embora a história tenha um final trágico, e este estudo de caso diga respeito a apenas um único paciente, os resultados preliminares são encorajadores.

A redução do tumor é consistente com observações anteriores em culturas de células e ratos, e mostrou uma rápida redução em zonas onde os tradicionais tratamentos de cancro não conseguiram interromper o crescimento do tumor.

Se a eficácia do capacete for entretanto demonstrada em mais humanos, este pode oferecer uma opção de tratamento muito mais suave e eficaz neste tipo de cancro.

“Os nossos resultados abrem um novo mundo de terapia não invasiva e não tóxica para o cancro do cérebro, com muitas possibilidades empolgantes para o futuro”, frisa Baskin.

O estudo foi publicado na Frontiers in Oncology a 22 de julho.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …