Afinal, cancro e doenças cardíacas podem ser contagiosos através da microbiota

Na escola, aprendemos que só podemos apanhar certas doenças, como a gripe, através de outras pessoas. Porém, um novo estudo defende que muitas “doenças não transmissíveis”, como a maioria dos cancros e doenças cardíacas, às vezes, podem ser transmissíveis.

Cada um de nós é um zoológico ambulante, de acordo com o Gizmodo, e estamos cheios de bactérias, vírus e outras criaturas invisíveis que dependem do nosso corpo para se sustentar. Estas criaturas coexistem connosco sem causar nenhum dano e muitas até são benéficas.

Nos últimos anos, começamos a desvendar as formas complexas como o microbioma pode afetar o nosso corpo, especialmente desequilibrado. Estudos já vincularam uma variedade de condições crónicas não transmissíveis, como obesidade e doenças cardiovasculares, a um microbioma fora de sintonia.

Ainda estamos nos estágios iniciais de compreensão do microbioma. Mas, num novo artigo publicado na semana passada na revista científica Science, os autores argumentam que há evidências suficientes para começar a testar a teoria de que muitas doenças não transmissíveis podem ser transmissíveis através do microbioma.

Há já evidências precoces da transmissão do microbioma entre humanos, por exemplo, entre a mãe e um filho no útero ou nas bactérias fecais de outras pessoas que acabam nos nossos alimentos e água.

De acordo com os investigadores, doenças geralmente consideradas não transmissíveis podem passar entre os pacientes através de micróbios intestinais. Por outro lado, é difícil de provar que as bactérias intestinais transferidas entre os pacientes podem desencadear doenças não transmissíveis.

Segundo Brett Finlay, co-autor do artigo e microbiologista da Universidade da Colúmbia Britânica, as bactérias no intestino ajudam a digerir os alimentos, extrair nutrientes e fortalecer o sistema imunológico. O intestino e o que lá vive são moldados pelo local onde vivemos, os alimentos que comemos e a forma como interagimos com o meio ambiente. As pessoas com quem interagimos também desempenham um papel. Aliás, o estudo indica que os cônjuges têm microorganismos intestinais semelhantes a irmãos que morem longe.

Mesmo que exista um microbioma “arriscado” para a doença de Alzheimer, ninguém com esse microbioma não vai acordar com demência na manhã seguinte. Muitas condições crónicas demoram anos, ou até décadas, a surgir, mesmo em pessoas com alto risco – e nem todos ficam doentes. Finlay também observou que não estamos a falar de um único germe mau, mas sim de um microbioma que se pode ter desequilibrado de várias formas.

Por outro lado, Finlay afirmou que se a teoria apresentada no artigo estiver correta, abriria uma nova porta para a investigação de doenças que os cientistas possam estudar.

Em declarações à Discover Magazine, as melhores estratégias preventivas para doenças não transmissíveis são dieta e exercício. “E o que mais [dieta e exercício] fazem? Mudam drasticamente os seus micróbios”, explicou o cientista.

Ainda assim, Finlay acredita que a teoria precisa de mais trabalho e seria antiético trocar o microbioma causador de doenças entre humanos.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. pelo lado positivo, se conseguirmos mudar o microbioma conseguimos curar, especialmente doenças que dele tanto dependem como as DII, crohn,colites etc

RESPONDER

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …

Apple está a seguir iPhones roubados das lojas durante os protestos nos EUA

Os iPhones que têm sido roubados das lojas da Apple durante os protestos contra a violência policial, nos Estados Unidos, foram desativados e estão a ser seguidos pela empresa. De acordo com a revista Newsweek, as …