Afinal, cancro e doenças cardíacas podem ser contagiosos através da microbiota

Na escola, aprendemos que só podemos apanhar certas doenças, como a gripe, através de outras pessoas. Porém, um novo estudo defende que muitas “doenças não transmissíveis”, como a maioria dos cancros e doenças cardíacas, às vezes, podem ser transmissíveis.

Cada um de nós é um zoológico ambulante, de acordo com o Gizmodo, e estamos cheios de bactérias, vírus e outras criaturas invisíveis que dependem do nosso corpo para se sustentar. Estas criaturas coexistem connosco sem causar nenhum dano e muitas até são benéficas.

Nos últimos anos, começamos a desvendar as formas complexas como o microbioma pode afetar o nosso corpo, especialmente desequilibrado. Estudos já vincularam uma variedade de condições crónicas não transmissíveis, como obesidade e doenças cardiovasculares, a um microbioma fora de sintonia.

Ainda estamos nos estágios iniciais de compreensão do microbioma. Mas, num novo artigo publicado na semana passada na revista científica Science, os autores argumentam que há evidências suficientes para começar a testar a teoria de que muitas doenças não transmissíveis podem ser transmissíveis através do microbioma.

Há já evidências precoces da transmissão do microbioma entre humanos, por exemplo, entre a mãe e um filho no útero ou nas bactérias fecais de outras pessoas que acabam nos nossos alimentos e água.

De acordo com os investigadores, doenças geralmente consideradas não transmissíveis podem passar entre os pacientes através de micróbios intestinais. Por outro lado, é difícil de provar que as bactérias intestinais transferidas entre os pacientes podem desencadear doenças não transmissíveis.

Segundo Brett Finlay, co-autor do artigo e microbiologista da Universidade da Colúmbia Britânica, as bactérias no intestino ajudam a digerir os alimentos, extrair nutrientes e fortalecer o sistema imunológico. O intestino e o que lá vive são moldados pelo local onde vivemos, os alimentos que comemos e a forma como interagimos com o meio ambiente. As pessoas com quem interagimos também desempenham um papel. Aliás, o estudo indica que os cônjuges têm microorganismos intestinais semelhantes a irmãos que morem longe.

Mesmo que exista um microbioma “arriscado” para a doença de Alzheimer, ninguém com esse microbioma não vai acordar com demência na manhã seguinte. Muitas condições crónicas demoram anos, ou até décadas, a surgir, mesmo em pessoas com alto risco – e nem todos ficam doentes. Finlay também observou que não estamos a falar de um único germe mau, mas sim de um microbioma que se pode ter desequilibrado de várias formas.

Por outro lado, Finlay afirmou que se a teoria apresentada no artigo estiver correta, abriria uma nova porta para a investigação de doenças que os cientistas possam estudar.

Em declarações à Discover Magazine, as melhores estratégias preventivas para doenças não transmissíveis são dieta e exercício. “E o que mais [dieta e exercício] fazem? Mudam drasticamente os seus micróbios”, explicou o cientista.

Ainda assim, Finlay acredita que a teoria precisa de mais trabalho e seria antiético trocar o microbioma causador de doenças entre humanos.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. pelo lado positivo, se conseguirmos mudar o microbioma conseguimos curar, especialmente doenças que dele tanto dependem como as DII, crohn,colites etc

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …