Presidente e vice da Câmara de Vila Verde também são arguidos na Operação Éter

António Vilela / Facebook

António Vilela, presidente da Câmara de Vila Verde

O presidente e a vice-presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela e Júlia Fernandes, respectivamente, são arguidos na Operação Éter, por causa da instalação de uma loja interactiva de turismo no concelho.

A constituição de arguidos foi confirmada esta quarta-feira à Lusa por António Vilela que sublinhou que tanto ele como a vice-presidente estão “de consciência completamente tranquila”.

“Foi um processo o mais transparente possível”, salientou o autarca do PSD, frisando que a loja interactiva pretendia “ser uma resposta àquilo que era um conceito que estava definido em todo o território” abrangido pela Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), para uma “promoção global” e concertada.

“Se reparar, as lojas são todas iguais”, apontou, sublinhando estar “muito satisfeito” com a loja que definiu como “um bom projecto” e que disse estar a “dar a resposta” pretendida para ajudar a promover o turismo do concelho.

A investigação sobre a instalação de lojas interactivas de turismo (LIT) insere-se no âmbito da Operação Éter, mas o Ministério Público (MP) decidiu abrir um inquérito autónomo exclusivamente sobre aquela matéria.

Em causa está a alegada “imposição”, por parte da TPNP, das empresas responsáveis pela instalação das lojas.

O MP já deduziu acusação contra 29 arguidos (21 pessoas individuais e 8 entidades coletivas), incluindo o ex-presidente da TPNP, Melchior Moreira, que está em prisão preventiva desde 18 de Outubro de 2018.

Foram então detidos por alegada viciação de procedimentos de contratação pública, Isabel Castro, directora operacional do TPNP, Gabriela Escobar, jurista daquela entidade, Manuela Couto, administradora da W Global Communication (antiga Mediana) e José Agostinho, da firma Tomi World, de Viseu.

40 Lojas em ajustes directos com empresa de arguido

De entre as 64 Lojas Interactivas da TPNP, pelo menos 40 resultam de contratos realizados por ajuste directo, no total de 1,5 milhões de euros, com a empresa Tomi World, cujo gerente é um dos arguidos na Operação Éter.

Estes ajustes dizem respeito à instalação das lojas, à aquisição e instalação de equipamentos informáticos e audiovisuais, à aquisição de software e licenças, de acordo com o portal BASE relativo a contratos públicos.

O contrato mais elevado, segundo dados do BASE, ascende a 67.361 euros e refere-se a um ajuste directo realizado pelo município da Póvoa de Varzim, por “ausência de recursos próprios”, para Instalação da Loja Interactiva de Turismo.

Surge depois o município de Gondomar que, em Março de 2014, contratou à empresa o “fornecimento de equipamentos interactivos” por 63.800 euros.

A Câmara de Felgueiras assinou um contrato por 53 mil euros, valor próximo dos 53.390 euros pagos pela Câmara de Penafiel.

Também a Câmara de Vila do Conde acordou com a Tomi World um ajuste directo para equipamentos para a Loja Interactiva por 52.120 euros.

Da lista de ajustes directos entre municípios e a empresa, com valores a variar entre os 2.880 euros pela renovação da licença de manutenção e acesso a plataforma interactiva pagos pela Trofa e os 50.120 euros pagos pelo município de Tarouca para aquisição de equipamento para a Loja Interactiva de Turismo, fazem ainda parte Arcos de Valdevez, Baião, Boticas, Braga, Caminha, Castelo de Paiva, Espinho, Fafe, Lamego, Lousada, Marco de Canaveses, Melgaço e Mogadouro.

A lista completa-se com os municípios de Mondim de Basto, Montalegre, Paredes, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Póvoa de Varzim, Resende, Santa Maria da Feira, Santa Marta de Penaguião, São João da Pesqueira, Sernancelhe, Tabuaço, Tarouca, Torre de Moncorvo, Vale de Cambra, Valongo, Valpaços, Vieira do Minho, Vila Nova de Gaia, Vila Pouca de Aguiar, Vila Verde e Vizela.

Fora desta lista, mas com Lojas Interactivas de Turismo, estão os concelhos de Amarante, Amares, Arouca, Bragança, Carrazeda de Ansiães, Celorico de Basto, Cinfães, Esposende, Guimarães, Maia, Matosinhos, Monção, Oliveira de Azeméis, Paredes de Coura, Penedono, Porto, Santo Tirso, São João da Madeira, Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Famalicão e Vila Real.

A TPNP tem ainda LIT no Aeroporto Sá Carneiro e em Santiago de Compostela, na Galiza, e a móvel, denominada TOPAS.

Já quanto a contratos celebrados entre a TPNP e a Tomi, segundo o BASE ascendem a 715.502 euros, entre os quais seis ajustes directos e dois concursos públicos (um de 309 mil euros e um segundo de 188 mil euros).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …