Caiu para metade número de preservativos distribuídos

SWAT Team, anúncio Advico / Young & Rubicam, Suíça

SWAT Team, anúncio Advico / Young & Rubicam, Suíça

O número de preservativos distribuídos gratuitamente em Portugal caiu para menos de metade no ano passado, uma situação que se encontra a ser corrigida este ano, segundo dados de um relatório da Direção-geral da Saúde (DGS).

O documento “Infeção VIH/Sida em números 2013”, da Direção-Geral da Saúde (DGS) mostra uma acentuada diminuição dos preservativos distribuídos de forma gratuita entre 2011 e 2012.

Em 2011 foram distribuídos cerca de 5,4 milhões de preservativos masculinos, enquanto no ano passado esse número caiu para 2,4 milhões.

Também nos preservativos femininos (um valor mais residual) se fez sentir esta quebra, passando de 344 mil unidades para 53 mil em 2012.

Mas o próprio documento refere que este decréscimo é “uma situação pontual”, devido a uma transição de serviços da administração pública, e que se encontra já a ser corrigida este ano.

Num comentário a esta redução, Leal da Costa, secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde considerou que os programas de distribuição de preservativos não foram dando os resultados que se desejaria, adiantando que se passou a ser mais seletivo nos locais onde se faz essa distribuição.

Leal da Costa lembrou ainda que nos anos em que foram distribuídos mais preservativos não se assistiu a uma diminuição do peso do parâmetro da transmissão do VIH por via das relações sexuais.

“Temos a sensação de que não chega distribuir preservativos. É necessário incentivar ao seu uso”, disse Leal da Costa aos jornalistas, durante a apresentação do documento da DGS.

O relatório aponta precisamente para uma necessidade de reforçar a estratégia de promoção do uso do preservativo e adaptá-la a novos contextos.

Baseado no estudo “Atitudes e Comportamentos da População Portuguesa face ao VIH”, dirigido a pessoas entre os 15 e os 64 anos, o relatório mostra que a percentagem de portugueses que dizem usar preservativo em relações sexuais ocasionais diminuiu nos últimos anos.

O estudo indica que 8,7% dos inquiridos diziam, no ano passado, nunca usar preservativo nas relações ocasionais, como durante as férias, percentagem que duplicou em relação a 2010.

Já os inquiridos que afirmavam usar sempre o preservativo no sexo ocasional diminuiu, passando de 84,4% em 2010 para 71,4% em 2012.

Juntando os que afirmam nunca usar preservativo aos que indicam a ele recorrer apenas às vezes, percebe-se que quase um em cada três inquiridos nem sempre recorre a esta proteção para as doenças sexualmente transmissíveis.

Alargando o panorama além das relações ocasionais, o inquérito mostra que são 42,9% os inquiridos que nunca usam preservativo e menos de 20% afirma usá-lo sempre.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura vai "atrás" de Costa (e espera um milhão de votos nas legislativas)

O Chega organizou, este domingo, uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura sublinhou que o partido não tem medo e que "só o povo" pode fazê-lo. O presidente do Chega afirmou, este domingo, que …

Juiz-Anti-Confinamento

"Pelos castelos de Portugal" em protestos ilegais, juiz anti-confinamento não pode ser detido

O juiz Rui Fonseca e Castro, que se tornou conhecido pela postura anti-confinamento tem reunido vários apoiantes em protestos sem máscaras e sem distanciamento social. Mas apesar da detenção de alguns desses apoiantes, o magistrado …

Navalny. Ministros europeus analisam situação de opositor russo

Os ministros dos Negócios Estrangeiros europeus vão analisar a situação de Alexei Navalny, opositor à Presidência russa cujo estado de saúde se agravou devido à greve de fome que iniciou na prisão, anunciou este domingo …

Espanha aprova lei para proteger as crianças contra a violência. Decisão é pioneira a nível mundial

Espanha está a pouco mais de um mês de dar um passo importante em prol da defesa dos direitos sociais dos cidadãos. O Congresso dos Deputados aprovou na passada quinta-feira o projeto de lei de …

Linhas do tempo da monarquia. Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário

Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário Nacional (PFN). Esta segunda-feira, é dado o pontapé de saída para o debate nacional sobre a ferrovia. Em declarações à TSF, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno …

Sporting volta à carga por Yaremchuk, mas tem concorrência de Paulo Fonseca

Roman Yaremchuk volta a entrar na equação do Sporting. O avançado ucraniano leva 20 golos esta temporada e pode ser reforço para a próxima temporada. O Sporting CP não desiste de procurar opções para o ataque, …

Atraso de três meses do Governo terá facilitado venda de barragens da EDP

O Ministério do Ambiente demorou quase três meses a pedir uma avaliação do negócio das seis barragens da EDP à Engie, o que terá facilitado o processo de venda. Em 30 de julho de 2020, a …

Marques Mendes acredita que Sócrates tem ajudado a extrema-direita a crescer

Segundo Luís Marques Mendes, José Sócrates "tem dado um contributo enorme, enorme, enorme para o crescimento da extrema-direita em Portugal". No seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite da SIC, Luís Marques Mendes defendeu …

Rio impôs candidatos a Leiria e Castelo Branco (e causou desconforto no PSD)

Em Leiria e Castelo Branco as estruturas locais do PSD mostraram-se descontentes com as escolhas de Rui Rio para a corrida às autárquicas e imputam os resultados de outubro à direção nacional do partido. Ainda no …

José Mourinho despedido do Tottenham

José Mourinho foi despedido do comando técnico do Tottenham. Os maus resultados da equipa ditaram a saída do treinador. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo portal britânico The Athletic. O lugar do português já há …