O buraco na camada de ozono está a diminuir (mas nem tudo são boas notícias)

Greg Shirah / Paul Newman / NASA / GSFC

Buraco da camada de ozono em 2000 registado pela NASA

O tratado internacional de três décadas, que tem como objetivo eliminar os produtos químicos que destroem a camada de ozono, a protetora da radiação solar prejudicial do nosso planeta, está a dar frutos.

Chama-se Protocolo de Montreal e é graças a ele que a camada de ozono continua a regenerar-se, segundo uma recente avaliação divulgada na passada segunda-feira pela Organização Meteorológica Mundial e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Segundo o documento, a camada de ozono irá recuperar-se completamente até 2060. Aliás, no hemisfério norte este processo pode dar-se como concluído antes de 2040.

“Geralmente, é uma boa notícia”, diz Paul Newman, co-presidente da nova avaliação e cientista-chefe de ciências da terra do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA. Os gases que destroem o ozono estão a diminuir e continuaram a diminuir desde meados dos anos 90. “As projeções para o futuro são bastante positivas, desde que as partes continuem a cumprir o Protocolo de Montreal.”

O ozono é uma molécula composta por três átomos de oxigénio. Dez por cento do ozono atmosférico pode ser encontrado na troposfera, que se estende ao nível do solo até a uma altitude de cerca de sete quilómetros. No nível do solo, o ozono é um poluente do ar, formado por subprodutos na combustão de escapamento de veículos e combustíveis fósseis.

Além destes tipos de ozono, há anda a camada de ozono, acima da troposfera, que protege a Terra contra a radiação ultravioleta-B do Sol.

Dentro dessa faixa, ocorre uma reação cíclica: a radiação solar divide o oxigénio elementar (O2) em átomos únicos de oxigénio que reagem com outras moléculas elementares de oxigénio para formar o ozono (O3), que é convertido de volta ao oxigénio elementar quando absorve a radiação. Sem esta reação, a vida na terra não poderia existir.

Foi em meados da década de 1970 que os cientistas descobriram que os fazes produzidos pelo Homem, contendo átomos de cloro e bromo, conseguem escapar para a atmosfera superior. Lá, são transformados pela radiação ultravioleta em radicais e cloro e bromo que iniciam as reações em cadeia destruindo, assim, o ozono.

Em 1985, os cientistas descobriram o famoso buraco na cama de ozono e chegaram à conclusão de que este aumentava sobretudo sobre a Antártida. Sabendo que os clorofluorcarbonetos (CFC) poderiam esgotar o ozono, 46 países decidiram agir e regular os gases que destroem esta preciosa camada, nomeadamente através do Protocolo de Montreal.

Assumindo o cumprimento continuado do Protocolo de Montreal, o ozono no hemisfério norte deverá retornar aos níveis saudáveis ​​na década de 2030, o ozono no hemisfério sul na década de 2050 e as regiões polares – onde o esgotamento é mais grave – na década de 2060.

A redução das substâncias destruidoras de ozono, que também são potentes gases de efeito estufa, evitou vários centímetros da futura elevação global do nível do mar, segundo a avaliação.

No entanto, nem tudo são boas notícias. Certas substâncias que empobrecem a camada de ozono, como o clorofluorcarbono-11 (CFC-11), estão a diminuir mais lentamente do que o projetado – uma situação que é muito preocupante dado que estas substâncias são proibidas pelo Protocolo de Montreal e persistem na atmosfera durante várias décadas.

Para piorar a situação, avança o Popular Science, quando uma molécula de CFC chega à estratosfera superior, esta é destruída pela radiação UV para libertar átomos de cloro. Um único átomo de cloro pode destruir milhares de moléculas de ozono.

No último século, o nosso planeta aqueceu um grau Celsius e estima-se que as temperaturas globais estejam muito perto de aumentar mais um grau até ao final deste século. Por esse motivo, é muito importante que as nações respeitem o Protocolo de Montreal. Ainda que estejamos a caminhar em frente, a meta está ainda muito longe

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu a atriz Mya-Lecia Naylor. Tinha 16 anos

A atriz, cantora e modelo britânica Mya-Lecia Naylor morreu no último dia 7, na sequência de um desmaio, mas a notícia só veio a publico esta quinta-feira. A causa da morte precoce de Mya-Lecia Naylor, com …

Embarcação de pesca localizada. Tripulantes estão bem

A embarcação de pesca que estava incontactável desde a noite de quarta-feira foi hoje encontrada e todos os tripulantes estão bem de saúde, disse à Lusa fonte da Marinha. Segundo o porta voz da Marinha, comandante …

Site expôs falhas em plugins Wordpress. Hackers agradeceram e invadiram 160 mil sites

Um trio de vulnerabilidades zero-day em plugins do WordPress deixou 160 mil sites expostos a ataques na última semana. O termo zero-day é usado para descrever uma ameaça que não foi corrigida ou que ainda …

Comissária de bordo em coma depois de contrair o vírus do sarampo

Uma comissária de bordo de Israel, de 43 anos, está em coma profundo há dez dias depois de contrair o vírus do sarampo. Segundo as autoridades de saúde israelenses, a mulher tem encefalite - ou …

Eintracht vs Benfica | Golos fora custam eliminação

Os dois golos que o Eintracht de Frankfurt marcou em Lisboa, na semana passada, acabaram por ser decisivos nos quartos-de-final da Liga Europa. Os alemães venceram o Benfica em casa por 2-0, num jogo em …

Gangue partia membros do corpo a pessoas vulneráveis e encenava acidentes para receber indemnizações

Um grupo criminoso em Palermo (Sicília) encenava acidentes de viação e partia membros do corpo às alegadas vítimas, a fim de receber indemnização de seguros. O esquema, que já levou à prisão mais de 40 …

Rival para Alexa e Siri. O Facebook também quer ouvir a sua voz

O Facebook está a trabalhar num novo assistente de voz para competir com a Siri, da Apple, e a Alexa, da Amazon. O projeto começou em 2018 e ainda não tem data de divulgação. O projeto …

O "polencalipse" chegou aos Estados Unidos

No início da semana, o fotógrafo Jeremy Gilchrist capturou algumas imagens incríveis do fenómeno que batizou de "Polenpocalypse" em Durham, Carolina do Norte. A cidade de Durham, na Carolina do Norte, Estados Unidos, declarou no início …

Candidato à presidência da Guatemala detido nos EUA por tráfico de cocaína

As autoridades norte-americanas detiveram na quarta-feira o candidato presidencial da Guatemala Mario Estrada Orellana, acusado por um tribunal federal de Nova Iorque de conspirar para importar cocaína. Estrada Orellana, do partido Unión del Cambio Nacional (UCN, …

Consumidores estão a gastar mais. Televisões e smartphones foram os mais vendidos em 2018

Em 2018 as vendas a retalho cresceram 3,4%, para quase 21 mil milhões de euros. O sector não alimentar foi o que mais contribuiu. São dados do barómetro de vendas da Associação Portuguesa de Empresas de …