/

Bolsonaro fez de “tiozão do churrasco” e deixou Marcelo “pessimamente impressionado”

13

Marcos Correa / EPA

Marcelo Rebelo de Sousa e Jair Bolsonaro

Nem tudo correu bem no almoço de Estado entre Marcelo Rebelo de Sousa e Jair Bolsonaro, no passado dia 2 de Agosto, no Brasil. O presidente brasileiro terá feito de “tiozão do churrasco”, ou seja, contando piadas inconvenientes que deixaram o homólogo português constrangido.

Este relato dos bastidores do almoço entre os presidentes de Portugal e do Brasil é feito pelo jornalista Lauro Jardim no portal O Globo, no blogue onde relata “informações exclusivas” sobre política, entre outros assuntos.

Assim, Marcelo e a sua comitiva “saíram pessimamente impressionados do almoço que tiveram com Jair Bolsonaro” no Palácio do Planalto, de acordo com o jornalista.

“Por duas vezes, Bolsonaro fez o papel de tiozão do churrasco e contou piadas de cunho sexual à mesa”, aponta o jornalista.

Mas Bolsonaro terá também feito “referências jocosas aos portugueses“.

Marcelo esteve quatro dias no Brasil, no início deste mês de Agosto, no âmbito da participação na inauguração do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Foi uma tal de Associação pela Fraternidade Portugal-Brasil que deu nota, inicialmente, destes factos, como reporta o site Diário do Centro do Mundo.

A publicação cita uma comunicação de 7 de Agosto, que foi partilhada nas redes sociais, onde se salienta que Bolsonaro fez “comentários muito distantes do que se espera de um estadista” no almoço com Marcelo.

Essa Associação refere “piadas de cunho sexual” e “referências jocosas ao povo português”, salientando que Bolsonaro “destilou com desenvoltura um repertório de asneiras e grosserias que constrangeu o selecto grupo de autoridades internacionais”.

Assim, essa mesma Associação manifesta “inteiro repúdio” pelo comportamento do presidente brasileiro e considera que, no “mínimo”, Bolsonaro deve fazer um “pedido público de desculpas”.

Além disso, lembra ainda que “o Brasil segue em crise sanitária”, com um elevado número de mortes devido à covid-19, e que está “cada vez mais isolado economicamente e diplomaticamente”.

Em reacção a esta nota, há quem diga que se recusa a acreditar que isto aconteceu mesmo, mas notando que é “possível”.

Há ainda quem vinque que Bolsonaro recebeu Marcelo “sem máscara, em meio a uma pandemia”, o que é também “uma grosseria e uma piada de cunho sexual, porque é uma sacanagem”.

A nota da dita Associação passou despercebida e só depois do artigo do jornalista Lauro Jardim, o assunto mereceu mediatismo.

  Susana Valente, ZAP //

13 Comments

  1. É muito deprimente o tom desta narrativa sem substancia relevante, já para não falar da inversão de valores, onde as hipocrisias e os aspecto de classe e posições partidárias, num almoço de churrasco parecem ser bem mais importantes que as das cerimónias formais e diplomáticas onde sim as posturas e discursos terão de ser bem mais cuidados quanto ao teor e a forma!
    Se não têm mais do que isto a apontar está mais que visto quais são as reais intenções destas narrativas.

    • Tens toda a razão oh Anton. A culpa é sempre dos outros, que não entendem o fino trato e brilhante inteligencia do vosso querido fuhrer.

    • Sem dúvida, eu realmente acho meio estranho um Lider de um estado ter sempre uma postura de “estadista” mesmo recebendo em sua casa oficial e mesmo estando fora do foco dos media oficiais ou ainda estando fora de um programa oficial.
      Um lider estadista deverá sempre receber seus convidados num tom meio brega, jocoso e sem a mais básico protocolo institucional.
      Um representatnte de uma nação como o Brasil desliga o botão do Estadista e liga o botão do “tiozão do churrasco” mesmo desconhecendo se o seu convidado ficará agradado ou não com essa situação.
      É realmente lamentável que a um Representante do povo Brasileiro e do Pais Brasil tenha de estar sempre a toda a hora em modo… “oficial”.
      Não pode conotar anedota de cariz sexual ? Não pode ter referencias jocosas para com os portugueses ?… ora vejam só…
      Um Lider representante eleito não pode ser Lider e representante 24 sob 24 onde já se viu isso ???

      AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

  2. Também eu manifesto aqui o meu repúdio pela nota dessa tal associação
    Pois considero muito deprimente o tom desta narrativa sem substancia relevante, já para não falar da inversão de valores, onde as hipocrisias e os aspecto de classe e posições partidárias, num almoço de churrasco parecem ser bem mais importantes que as das cerimónias formais e diplomáticas onde sim as posturas e discursos terão de ser bem mais cuidados quanto ao teor e a forma!
    A começar pelo facto de se criticar que alguém num almoço de churrasco, não usar uma máscara que tapa boca como se fosse possível comer com ela tapada.
    Se não têm mais do que isto a apontar, está visto quais são as reais intenções destas narrativas.

    • Anton, a teimosia dos fanáticos é sempre uma nota triste.
      Embora Portugal e Brasil sejam países irmãos isso não é desculpa para falhas graves de protocolo e de educação, já para não mencionar a falta de respeito.
      Mas tens razão, não se pode pedir a um borra-botas, bem ao nível dos grupos marginais, que operam nas favelas, que se comporte como um chefe de estado.
      Nem o estúpido do Trumpe chegaria tão baixo…aliás não chegou!
      Capeta, erraste profundamente…
      Fuhrer nunca!
      Um mussolini mas ainda mais rasca…só é pena os Brasileiros não terem aquelas coisas nas pernas, que os italianos tiveram quando lhe deram o tratamento final…

  3. Mas do que estavam à espera? Que o “Matacão” do Bolsonaro ganha-se educação por ser visitado pelo Presidente? A educação começa no berço e completa-se com o desenrolar da vida! Diz-se em Portugal que “mulher séria não tem ouvidos” a mesma coisa se deve aplicar a Marcelo, que provavelmente se regalou com um bom churrasco mas que se está “marimbando” para à pouca educação de Bolsonaro!

  4. Marcelo só esteve com este imbecil por razões de protocolo, pois o que ele queria mesmo era falar com o presidente Lula. Usou como estratégia areunião com os outros ex chefes de estado para não ferir a diplomacia. Falar com o bolsonaro é uma perda de tempo.

  5. É realmente uma pena que contar piada sexual e ter uma educação grosseira seja inaceitável, mas ser ladrão comprovado, mal caráter e obviamente mentiroso como o lula não incomoda, eu não ando com ladrão, diga me com quem andas e te direis quem és.

    • Mais um “distraído” a falar do Lula, quando a noticia envolve apenas o Presidente do Brasil e o Presidente de Portugal.

      • Minha resposta se relaciona ao comentário do “Falei e disse”, que afirma que “o presidente de Portugal queria mesmo era falar com Lula”. Talvez o distraído tenha sido vc de não ver o comentário imediatamente acima do meu, mas é erro meu não ter comentado como resposta àquele comentaria. A situação do Brasil é assim: tenho que sair e preciso obrigatoriamente deixar minha filha com alguém, tenho duas opções um cara grosso ou um pedófilo, cada um sabe o quanto gosta da própria filha. A polarização é inevitável.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE