/

Boeing perde parte do motor com uma explosão em pleno voo

1

Um avião procedente de Nova Orleães e com destino a Orlando, nos EUA, viu-se obrigado a fazer uma aterragem de emergência em Pensacola após uma grave avaria em pleno voo.

Os passageiros do voo WS3472 da Southwest Airlines, que este sábado fazia a rota de Nova Orleães a Orlando, viveram momentos de terror quando a uma avaria a bordo provocou a perda de uma parte do motor esquerdo da aeronave.

Segundo o AirLive, os passageiros ouviram uma explosão proveniente do exterior do avião, um Boeing 737, e viram uma parte do motor do lado esquerdo desprender-se e cair.

“Foi uma explosão forte, houve um pouco de fumo”, relatou ao canal de televisão local KOCO 5 uma das passageiras, Tami Richards.

“Estava mesmo junto à janela e vi partes do motor a desprender-se e sair a voar ao vento”, conta a testemunha, que viajava com os filhos numa visita à Disneylândia.

Após a explosão, a aeronave estremeceu fortemente e iniciou uma descida a pique, e as máscaras de oxigénio soltaram-se. A aeronave encontrava-se então sobre o mar, a cerca de 9.300 metros de altitude.

“As pessoas gritavam, as crianças estavam a chorar, tentei manter-me calma enquanto o avião caía”, relatou a testemunha.

O comandante da aeronave conseguiu no entanto recuperar o controlo da aeronave e estabilizar o o voo, após o que decidiu efectuar uma aterragem de emergência em Pensacola.

A manobra de aterragem decorreu sem problemas, não se tendo registado quaisquer ferimentos entre os 99 passageiros e 5 tripulantes a bordo.

“Eu tinha a minha fé em Deus, mas os pilotos foram incríveis, extraordinários”, confessou Tami Richards.

Em comunicado, a FAA, autoridade norte-americana de regulação da aviação, anunciou que o incidente se encontra em investigação.

ZAP

1 Comment

  1. Os Boeing não são de confiança, registam-se imensas avarias, algumas com consequências fatais (ver documentários Mayday Desastres Aéreos). Os aviões Airbus são muito mais seguros.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE