Big Bang pode afinal ter sido um Big Bounce

Imperial College London

-

Uma equipa internacional de investigadores demonstrou ser possível a hipótese de que o Big Bang foi na verdade um Big Bounce.

Isto significa que o universo não surgiu de uma grande explosão que trouxe tudo à existência, mas simplesmente começou a expandir-se novamente depois de se contrair totalmente.

A teoria do Big Bounce (ricochete), pensada pela primeira vez mais de 100 anos atrás, foi criada para explicar como o universo se formou.

Ao contrário do modelo do Big Bang, que afirma que o universo nasceu a partir de uma gigantesca explosão de um ponto infinitamente denso, o Big Bounce propõe que o universo está em constante expansão e contração.

Isto significa que o universo funciona como uma espécie de balão: expande-se a partir de um único ponto, cresce até atingir uma certa distância máxima, e depois contrai-se de volta ao ponto original, para começar todo o processo novamente.

Até agora, um dos maiores problemas com este modelo hipotético era explicar como é que o universo faria a transição de contração para expansão quando estivesse totalmente “esvaziado”.

O novo estudo, publicado na revista Physical Review Letters, tentou resolver essa questão usando as propriedades da mecânica quântica.

Modelo computacional

Os físicos Steffen GielenImperial College London (Reino Unido), e Neil TurokPerimeter Institute for Theoretical Physics (Canadá), descrevem que, quando o universo está no seu menor ponto, é governado pela mecânica quântica, em vez da física clássica que rege o mundo à nossa volta.

Nesta escala extremamente pequena, o universo seria salvo da destruição porque os efeitos da mecânica quântica, em essência, evitam que as coisas se partam e se separem.

Para chegar a essa conclusão, a equipa construiu um modelo de computador que simula como o universo pode ter evoluído ao longo do tempo.

Os investigadores descobriram, usando a mecânica quântica, que o universo poderia ter-se ampliado a partir de um único ponto, mesmo com a quantidade mínima de ingredientes – radiação e um pouco de matéria – presentes no momento.

“A grande surpresa no nosso trabalho é que conseguimos descrever mecanicamente os primeiros momentos do Big Bang, com base em pressupostos mínimos sobre a matéria presente no Universo. Com esses pressupostos, o Big Bang foi um ricochete, no qual a contração reverteu-se para uma expansão”, descreve Neil Turok.

Enquanto o atual modelo explica como o universo pode fazer a transição entre expansão e contração, os investigadores estão agora a investigar se este modelo simples consegue explicar a origem de perturbações na estrutura do universo, como galáxias e outras estruturas celestes.

“A capacidade do nosso modelo de dar uma solução possível para o problema do Big Bang abre caminho para novas explicações para a formação do universo”, explica Steffen Gielen.

HypeScience

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Sim, essa é a minha teoria também, pois o Universo não teve princípio nem terá um fim. Nada se perde, tudo se transforma.
    A mente humana é que ainda tem dificuldade em entender o “Infinito”, mas lá chegaremos.

    Sugiro a visualização de videos de palestras do físico Nassim Haramein, ele foi pioneiro a demonstrar visualmente como funciona esta contração/expansão do Universo.

  2. Tantas teorias, que se vão confirmando e anulando ao sabor dos tempos.
    Não seria bem mais fácil imaginar o Universo como um Ser vivo em que nós vivemos, e que está a crescer como qualquer criança cresce e depois estabilizará como uma adulto e por fim definhará e “morre” .. Imaginem-nos com “habitantes de electrões” que giram em torno de um núcleo, e todo o universo o conjunto de átomos. Nós podemos ser “coisas indetectáveis de tão pequenas”.. da mesma forma como nós não sabemos o que existe no nosso ADN… O que temos dentro de nós, que seres vivos existem, bactérias e virus detectamos, mas imaginemos coisas muito menores …

  3. Os cientistas, mais aqueles que acreditando na ciência cegamente, insistem em que tudo tem que ser explicado cientificamente, pensando que as suas teorias são infalíveis, que se cuidem…

    • Nenhum cientista que se preze considera as teorias infalíveis, nem acredita nelas cegamente. Repito, nenhum cientista que se preze.

  4. Também partilho desta ideia, mas há um problema: como se iniciou o universo? Da fase comprimida para a expandida( big bang) ou vice versa? Se foi a primeira hipótese, há aqui algo estranho. Tudo o que existe estava confinado a um ponto com um diâmetro desconhecido com a densidade máxima possível( não infinita); estámos a falar, óbviamente, do buraco negro universal. Mais um problema: massa total e densidade máxima dá uma velocidade de fuga estúpidamente superior à velocidade da luz na sua superfície. Mesmo que este BNU se quisesse expandir à velocidade da luz(em princípio, máxima na natureza), a expansão seria práticamente nula e desabaria novamente sobre ele próprio. Enfim, não haveria a expansão que hoje se verifica. Uma hipótese: modificação da fórmula para determinar a velocidade de fuga na superfície de qualquer corpo de massa. Em linguagem corrente: talvez numa situação extrema( massa e densidade máximas) o campo gravitacional do corpo enfraqueça ao ponto da velocidade de fuga na sua superfície se tornar igual à velocidade da luz; logo, o BNU ao querer-se expandir à velocidade C, consegue não só fazê-lo como ainda expandir-se da forma como hoje verificamos.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …