Belenenses vs Porto | Dragões perdem liderança

FC Porto perdeu por 2-0 na visita ao Belenenses e caiu para o segundo lugar da Liga NOS, um ponto atrás do Benfica, que assumiu a liderança isolada da prova.

Nathan e Maurides fizeram os tentos dos homens do Restelo, num jogo que fica para a história como o segundo com maior diferença no número de remates das duas equipas, desde que há dados Opta da Liga NOS. No total o FC Porto somou 31 remates, contra apenas quatro dos homens do Restelo.

Vinte e sete disparos de diferença, sendo que os da casa enquadraram três e o Porto sete (no topo está o Porto – Braga de 2016/17, com 29). Um jogo claramente decidido pela eficácia lisboeta e pela falta dela por parte dos portistas.

O Jogo explicado em Números

  • Jogo algo dividido nos primeiros dez minutos, com o FC porto a tentar pegar no jogo e a registar 52% de posse. Porém, o Belenenses foi muito eficaz e marcou no segundo  remate que fez, primeiro enquadrado.
  • Nathan, que já havia marcado ao Benfica, isolou-se e, à saída de Iker Casillas, colocou a bola sobre o espanhol para o 1-0.
  • O FC Porto registava apenas um remate (enquadrado) na altura do golo, mas nos dez minutos seguintes, a equipa de Sérgio Conceição tentou o disparo mais quatro vezes, uma enquadrada, aumentando para 55% a posse de bola. Porém, os homens da casa tentavam sempre transições muito rápidas.
  • O jogo chegou à meia-hora sem grandes mudanças no seu cariz, apesar do esforço de Brahimi, até este momento o jogador mais inconformado da partida, com dois remates (ambos sem a melhor direcção), duas tentativas de drible com sucesso, sete duelos ganhos em nove e três faltas sofridas em zonas de perigo.
  • Perto do intervalo, a pressão do Porto já havia registado 25 bolas colocadas na área do Belenenses que, aos poucos, recuava cada vez mais para a sua grande área – 37% do jogo desenrolava-se no último terço ofensivo dos “dragões”.

Belenenses em vantagem ao descanso, numa partida em que os “pastéis” souberam aproveitar a única oportunidade de golo que de dispuseram – aliás, na única ocasião flagrante dos primeiros 45 minutos – para marcar, por Nathan.

Isto contra a tendência de jogo, que teve um Porto mandão e à procura de marcar, algo reflectido nos 63% de posse de bola e nos 13 remates. Porém, só dois enquadrados, tantos quanto o Belenenses em apenas três tentativas.

O melhor em campo nesta altura era Yacine Brahimi, com um GoalPoint Rating de 6.3, fruto de três remates (todos sem a melhor direcção), três dribles completos em três tentativas e incríveis oito recuperações de posse.

  • Nos primeiros 15 minutos do segundo tempo assistiu-se a um intensificar da pressão portista, que registou 66% de posse nesta fase e cinco remates, dois deles enquadrados. Neste reatamento, o guarda-redes do Belenenses, André Moreira, começava a destacar-se como uma das figuras da partida, fruto de um total de seis defesas.
  • Mas, totalmente contra a corrente de jogo, o Belenenses voltou a marcar, aos 70 minutos. Livre da esquerda por Fredy Ribeiro e Maurides, o “rei das alturas”, saltou mais alto que toda a gente e cabeceou para o 2-0 – curiosamente o primeiro duelo aéreo que ganhou no jogo, segundo toque na bola. Um tento que surgiu ao primeiro remate dos “azuis” do Restelo no segundo tempo, o quarto em todo o jogo, terceiro enquadrado.
  • O intenso domínio portista esbarrava, fundamentalmente, em questões de eficácia. Por volta dos 80 minutos, os “dragões” registavam cerca de 65% de posse de bola, 24 cruzamentos de bola corrida, sete cantos (seis deles no segundo tempo) e 24 remates (16 de dentro da área lisboeta), mas apenas enquadraram seis. O Belenenses acertou três vezes com a baliza em quatro tentativas. Esteve aqui a grande diferença.

O Homem do Jogo

O Porto perdeu, mas (re)ganhou um jogador. Alex Telles esteve algumas semanas lesionado e regressou esta segunda-feira para ser o melhor em campo. O lateral brasileiro estabeleceu mesmo um novo recorde de passes para finalização nesta Liga NOS, nada menos que oito, mais um que Marcos Acuña e Raphinha.

Para além disso, Telles rematou três vezes (todas desenquadradas), realizou 14 cruzamentos de bola corrida (dois eficazes), teve sucesso em dois de três dribles e foi o jogador com mais acções com bola, 98. Está de regresso e na melhor forma, arrancando um GoalPoint Rating de 7.8.

Jogadores em foco

  • André Moreira 7.5 – O Belenenses bem pode agradecer ao seu guarda-redes pelo triunfo. Perante a avalancha ofensiva e de remates do Porto, o jovem realizou sete defesas, algumas de grande qualidade, seus delas a remates dentro da sua área.
  • Yacine Brahimi 7.2 – O argelino foi dos mais inconformados e esforçados, embora nem sempre com o melhor critério. Brahimi terminou com cinco remates, mas nenhum com a direcção da baliza. Teve ainda sucesso em seis de oito dribles, fez dois passes para finalização e somou 15 recuperações de posse. Mas faltou-se ser decisivo.
  • H. Herrera 6.6 – A consistência portista passa por ele e voltou a não desiludir nesse aspecto, com 11 recuperações de posse e oito acções defensivas. O mexicano registou 93 acções com bola e colocou-a dez vezes na área contrária, mas apesar dos três dribles certos, foi pouco incisivo no último terço, com apenas um remate e um passe para finalização.
  • Iker Casillas 5.3 – No jogo 1000 na carreira do lendário guarda-redes, o espanhol levou para recordar uma derrota amarga, que retira algum brilho a este número. Porém, não podíamos deixar de o assinalar, apesar de ter sido chamado a realizar apenas uma defesa.
  • Yordan Osorio 4.1 – Perante o castigo de Marcano, Sérgio Conceição apostou em Osorio, e o plano saiu furado, pois o central venezuelano foi o pior em campo. Nos 69 minutos que esteve em campo realizou apenas uma acção defensiva (um alívio) e cometeu o erro que redundou no 1-0.

Resumo

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …