BE defende aumento das pensões como uma das “grandes medidas a tomar”

Luís Forra / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda defendeu na terça-feira que o aumento das pensões e reformas deverá ser uma das “grandes medidas a tomar” na próxima legislatura devido à responsabilidade de “responder pela vida das pessoas”.

“Se queremos pensar numa economia forte, qualificada e numa democracia justa e de respeito às pessoas, as grandes medidas a tomar são aumentar as pensões, principalmente as pensões mais baixas, e permitir que quem tem 40 anos de descontos e 60 anos de idade tenha a reforma por inteiro. É isso que faz justiça a quem trabalhou uma vida”, disse Catarina Martins, em declarações aos jornalistas.

A coordenadora do BE falava durante uma arruada nas Festas de Corroios, no Seixal, distrito de Setúbal, onde referiu que o tema das pensões e reformas é um dos mais abordados pela população em todo o país e que, nas próximas eleições, em outubro, é preciso debater sobre “o que não chega”.

“Num dos contactos populares que tenho tido, uma senhora dizia-me que tinha tido uma carreira contributiva de 50 anos e tinha de pensão 300 euros porque se reformou ainda com as regras da direita de Mota Soares [ex-ministro no governo PSD/CDS]. E a pergunta que eu faço é: alguém neste país acha justo que depois de ter trabalhado 50 anos uma pessoa tenha 300 euros de pensão? É esse o país que queremos ou somos capazes de melhor?”, questionou.

A este propósito, uma cidadã que assistia às declarações aos jornalistas não se conteve e gritou: “Olhe, eu sou uma delas”. Catarina Martins acrescentou de imediato que “é preciso olhar de frente para o problema” de termos um país em que há muitas pessoas que “têm de escolher entre pagar a renda da casa ou comer todos os dias”.

“Provámos com os aumentos ligeiros que fizemos de pensões [na atual legislatura] que toda a recuperação de rendimentos permitiu a criação de uma economia mais forte, permitiu a criação de emprego. Vamos então construir esse país mais justo. Não é do dia para a noite, mas tem de se fazer esse caminho de pensões justas, um caminho que vá aproximando as pensões mais baixas do salário mínimo nacional”, defendeu.

Neste sentido, a líder bloquista destacou que este caminho de “respeito por quem trabalha e por quem trabalhou” só será possível “com mais força à esquerda”.

“Toda a gente se lembra que em 2015 o PS queria deixar congeladas as pensões e não se comprometia com nenhum valor para o aumento do salário mínimo e, portanto, todos sabemos reconhecer com humildade que o caminho foi feito em conjunto e como foi importante a força da esquerda para recuperar salários e pensões”, sublinhou Catarina Martins.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …

Secretarias de Estado instaladas em "casa" dos governantes

As três secretarias de Estado que ficarão fora de Lisboa serão instaladas nas terras natal dos seus respetivos governantes. Esta medida do Governo faz parte de um esforço de descentralização. O Governo decidiu avançar nesta legislatura …